Saúde

11 coisas que todo mundo acredita ser terrível para a saúde, mas não são

Continue lendo após a publicidade

Você já foi julgado por tomar energético sem açúcar pela manhã? Ou por comer um pão francês com bastante manteiga? Saiba que existe muito mito e achismo, o que é dito sem nenhuma comprovação cientifica, quanto aos benefícios e malefícios de certos alimentos.

Glúten

Unsplash / Asnim Asnim

O mito: Uma tendencia recente exclui alimentos com glúten da dieta, você pode se perguntar: Existe fundamento nessa dieta? A intolerância ao glúten seria a explicação?

Por que é falso: Apenas cerca de 1% das pessoas em todo o mundo têm a doença celíaca , a doença genética rara que torna as pessoas intolerantes ao glúten, de acordo com a Celiac Disease Foundation. Para o resto de nós, este ingrediente não causa nenhum dano a saúde.

Ovos

jh_tan84/Flickr

O mito: as grandes quantidades de colesterol nos ovos aumentam os níveis de colesterol ruim em nosso organismo.

Continue lendo após a publicidade

Por que é falso: Mesmo que os ovos sejam ricos em colesterol (um único ovo contém aproximadamente 185 mg ), comer-los não significa um aumento do colesterol ruim no sangue. Um estudo publicado em 2015 comprova isso.

Cafeína

Unsplash / Annie Spratt

O mito: Cafeína atrapalha o crescimento e prejudica o bom funcionamento do organismo.

Por que é falso: De acordo com a Clínica Mayo, um adulto pode com segurança consumir até 400 mg de cafeína por dia . Uma caneca de café padrão contém entre 90 e 120 mg . Então, se você consumir menos de quatro xícaras de café por dia, está tudo bem.

Carboidratos

Reprodução da internet

O mito: carboidratos – incluindo arroz, pão, cereais e batatas – contribuem para o ganho de peso.

Continue lendo após a publicidade

Por que é falso: Embora seja uma boa ideia diminuir a ingestão de carboidratos processados ​​como pão francês, arroz branco e massas feitas com farinha branca, nem todos os carboidratos são ruins para você. Alguns são saudáveis ​​e uma grande fonte de energia. As batatas são um bom exemplo de “carboidratos bons”.

“As batatas são realmente muito boas para o organismo”, disse Christian Henderson, disse a nutricionistas à revista Health. Batatas são ricas em potássio e vitamina C, e elas têm quase 4 gramas de fibra – é aconselhável cozinhá-las com a casca.

Alimentos gordurosos

Alpha no Flickr

O mito: Alimentos gordurosos, como abacate e azeite, são prejudicais a saúde e engordam.

Por que é falso: Embora faça sentido intuitivo, este mito não é suportado pela ciência. Os estudos por trás das diretrizes dietéticas que sugerem que reduzir a gordura da alimentação é benéfico, descobriram que não havia evidências que apoiem essa indicação. No livro “Eat Fat, Get Thin”, Mark Hyman, diretor do Centro de Medicina Funcional da Cleveland Clinic, fala sobre como ele incorporou gorduras saudáveis ​​de alimentos como peixe e nozes em sua dieta para perder peso.

Continue lendo após a publicidade

Adoçantes artificiais

Flickr / Steven Snodgrass.

O mito: Edulcorantes artificiais como a sucralose e o aspartame causam câncer.

Por que é falso: A Food and Drug Administration avaliou centenas de estudos sobre a sucralose, aspartame, sacarina e muito mais. Até agora, foram considerados todos seguros. Dito isso, algumas pesquisas preliminares sugerem que adoçantes artificiais podem não satisfazer seu desejo de doces e, portanto, pode não ser eficaz para evitar a ingestão de açúcar em geral.

Transgênicos

Unsplash / Alona Kraft

O mito: Os organismos geneticamente modificados causam câncer e estragos ao meio ambiente.

Por que é falso: os alimentos transgênicos, que existem desde os anos 80, foram estudados extensivamente, e um relatório recente das academias nacionais de ciências, engenharia, e medicina declarou que esses alimentos não estão gerando nenhum dano maior ao ambiente do que os alimentos comuns. Também não encontraram nenhuma evidência de que eles são menos seguros para o consumo humano do que os alimentos convencionais.

Continue lendo após a publicidade

Sal

Reuters / Thierry Roge

O mito: O sal causa problemas cardíacos e ganho de peso.

Por que é falso: A ciência é um pouco obscura quanto ao consumo moderado de sal, se possui efeitos negativos ou positivos sobre a nossa saúde. No entanto, uma análise de 2011 de sete estudos envolvendo mais de 6.000 pessoas, publicada no American Journal of Hypertension, não encontrou nenhuma evidência conclusiva de que a redução do sal diminuiu os riscos de ataque cardíaco, acidente vascular cerebral ou morte – mesmo nas pessoas que tinham pressão alta.

Com informações de Business Insider.

Continue lendo após a publicidade
Próxima página »

Comentários

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments