Principal » Biologia » Anelídeos, o que são, características e classificação

Anelídeos, o que são, características e classificação

Os anelídeos são animais invertebrados. Eles são caracterizados pelo corpo formado por anéis e revestidos por celoma.

Anelídeos

Os anelídeos são animais invertebrados. Eles são caracterizados pelo corpo formado por anéis e revestidos por celoma.

Além disso, eles são caracterizados por terem uma digestão extracelular e sistema circulatório fechado. Enfim, existem três grupos:

  • Poliquetas

  • Oliquetas

  • Hirudíneos

Características dos anelídeos

Os anelídeos são caracterizados por:

1- Digestão

Os anelídeos têm uma digestão extracelular. Sendo que eles têm um sistema digestório completo. Isso significa que eles têm boca e ânus.

No caso das minhocas, elas têm uma faringe que atua sugando o alimento para a boca. Depois disso, o alimento vai para o esôfago e é armazenado e umedecido no papo.

Já na moeda, ocorre a trituração do alimento com a ajuda de pequenas pedrinhas e areia. A digestão continua então no intestino e os resíduos da digestão saem pelo ânus.

Vale destacar que a alimentação dos anelídeos varia muito. Portanto, para saber do que um anelídeo se alimenta, é preciso saber qual é a espécie analisada.

2- Respiração dos anelídeos

A respiração dos anelídeos varia de acordo com a espécie. Isso porque eles são compostos por várias formas de vida. Por exemplo, alguns têm respiração cutânea. Neste caso, a respiração é feita pela pele.

3- Excreção

Os anelídeos têm um par de nefrídios por segmento. Em resumo, os nefrídios atuam como rins nos animais invertebrados.

4- Circulação dos anelídeos

Os anelídeos têm um sistema circulatório fechado. Sendo assim, o sangue corre apenas no interior dos vasos.

Além disso, o plasma desses animais têm hemoglobina dissolvida. Sendo que a hemoglobina tem relação com o transporte de oxigênio.

5- Sistema nervoso

O sistema nervoso dos anelídeos tem um par de gânglios cerebrais. Eles têm ainda um ou dois cordões nervosos que se estendem pelo corpo.

6- Reprodução dos anelídeos

A reprodução desses animais pode ser de forma assexuada ou sexuada. Todos são monócios, isto é, hermafroditas. Exceto os poliquetos que são dióicos.

Nas minhocas, a reprodução ocorre da seguinte forma:

  1. As minhas ficam uma do lado da outra. Elas então se unem com as extremidades opostas. Ou seja, o orifício genital masculino com os receptáculos seminais de cada uma.

  2. Depois disso, ocorre a liberação dos espermatozoides no receptáculo seminal.

  3. As minhas então se separam. Cada uma delas carrega os espermatozoides da outra.

  4. Os óvulos amadurecem e são eliminados no casulo. O casulo é formado pelo mudo secretado pelo clitelo.

  5. O casulo recobre a região do clitelo. De acordo com o movimento do animal, eles se desloca para a extremidade anterior.

  6. Quando ele passa pelo receptáculo seminal, ocorre a liberação dos espermatozoides que estavam armazenados sobre os óvulos. Com isso, ocorre a fecundação.

  7. Depois disso, o casulo termina de se deslocar, se solta do corpo da minhoca e se fecha.

  8. Portanto, no casulo liberado estão os ovos que darão origem a novas minhocas.

7- Corporal

O corpo desses animais é formado por anéis e são revestidos por celoma. Em síntese, o celoma é uma cavidade corporal que se localiza no interior da mesoderme.

Ele é preenchido por um líquido chamado de fluido celômico, onde se alojam as vísceras do animal. Enfim, na ausência de esqueleto, é o celoma que fornece a sustentação do corpo e ajuda na locomoção.

Classificação dos anelídeos

Tradicionalmente, os anelídeos são classificados de acordo com a presença de cerdas. Sendo assim, eles podem ser divididos em três grupos:

  • Poliquetas

  • Oliquetas

  • Hirudíneos

1- Poliquetas

Os anelídeos do grupo poliquetas têm uma grande quantidade de cerdas. Esses animais têm apêndices conhecidos como parapódios, que são cheios de cerdas.

Portanto, os parapódios possibilitam a locomoção e respiração em certas espécies. A maior parte dos animais deste grupo, têm sexos separados.

Dessa forma, eles têm fecundação externa e o desenvolvimento indireto. Ou seja, observa-se a presença de larvas. Enfim, esses animais estão presentes no ambiente marinho.

2- Oligoquetas

Os animais deste grupo têm poucas cerdas em seu corpo. Eles têm ainda um sistema digestório adaptado para uma dieta de matéria orgânica em decomposição.

Um exemplo de animal que faz parte desse grupo são as minhocas. Os oligoquetas são hermafroditas e a fertilização é cruzada.

Não ocorre a presença de larvas no seu ciclo de vida. Isso significa que ocorre o desenvolvimento direto. Enfim, os animais desse grupo são encontrados em ambientes aquático e terrestre.

3- Hirudíneos

Por fim, nos hirudíneos, as cerdas não são observadas. Um exemplo de animal que faz parte deste grupo são as sanguessugas.

A reprodução desses animais se parece com à dos oligoquetas. Além disso, esse tipo de anelídeo também tem clitelo.

Exemplos dos principais representantes dos anelídeos

Alguns exemplos de anelídeos são:

1- Minhoca

As minhocas têm uma pele fina e úmida. Além disso, os anéis perto da boca têm uma coloração mais clara e constituem o clitelo, usado na reprodução. Sendo que a respiração desses animais é cutânea.

Vale notar que na parte ventral, existe uma certa aspereza. Isso ocorre pela presença de cerdas minúsculas. Elas servem como ponto de apoio para quando a minhoca se desloca no solo.

Esses animais são hermafroditas e têm fecundação cruzada. Sendo assim, na época de reprodução, elas saem da terra à noite e se emparelham para fazer a troca de espermatozoide.

2- Minhocuçu

O minhocuçu é um tipo de minhoca. Ele pode ter até 2 metros de comprimento. Ou seja, podemos dizer que ele é uma minhoca gigante.

Ele tem uma coloração que varia de preto a vermelho. Já na reprodução, cada ovo pode gerar dois ou três filhotes.

3- Sanguessuga

Por fim, temos a sanguessuga, um anelídeo que vive no meio aquático. As sanguessugas se alimentam do sangue de outros animais.

Sendo que elas podem se alimentar por muito tempo sem serem notadas. Isso porque ela produz uma substância de ação anestésica.

Elas têm duas ventosas. Uma na região da boca e outra na região anal. Sendo assim, ela consegue se fixar enquanto se alimenta.

Enfim, gostou de aprender sobre os anelídeos? Então aproveite para descobrir o que são bentos.

Fontes: Escola kids, Toda matéria e Brasil escola.

Escolhidas para você

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.