Principal » História » Brasil Colônia – Início, governo geral e decadência do sistema colonial

Brasil Colônia – Início, governo geral e decadência do sistema colonial

O Brasil Colônia é o período entre 1530 a 1822. Seu início se deu com a missão no litoral brasileiro, chefiada por Martim Afonso de Souza.

Brasil Colônia – Início, governo geral e decadência do sistema colonial

O Brasil Colônia teve início em 1530, com a primeira expedição no litoral brasileiro, chefiada por Martim Afonso de Souza. Antes, o Brasil passava pelo período pré-colonial, com economia baseada na exploração do Pau-Brasil.

A princípio, este período teve início com o objetivo de colonização do território. Todavia, durante o Brasil Colônia, grande parte da extensão territorial brasileira foi conquistada a partir de conflitos com os índios e outros povos da Europa.

Durante o Brasil Colônia, Portugal implantou o Governo Geral por aqui e, de certa forma, tentou regular toda a economia da colônia brasileira. A subordinação a Portugal levou a vários movimentos separatistas, que eclodiram em todo o território.

O declínio do sistema colonial brasileiro veio junto com a proclamação da independência brasileira. O evento histórico protagonizado por Dom Pedro II marcou o fim do período conhecido como Brasil Colônia.

Brasil Colônia: o início

Entre 1500 e 1530, a base da exploração portuguesa era o Pau-Brasil, matéria-prima largamente monopolizada por comerciantes portugueses. Além disso, o colonizador ainda tentava estabelecer comunicação com os índios, os primeiros habitantes da terra.

Brasil Colônia – Início, governo geral e decadência do sistema colonial
Exploração de Pau-Brasil.

O Brasil Colônia teve início em 1530 e foi uma medida tomada após a ameaça de ocupação do Brasil por outros povos europeus, como os franceses. A partir desse momento, Portugal organizou missões exploratórias com o objetivo de demarcar o território, além de implantar um modelo de administração.

A primeira expedição ao Brasil foi chefiada por Martim Afonso de Souza e aconteceu por toda extensão do litoral. Sua finalidade principal era a de estabelecer vilas e dividir frações de terra para os administradores. Do mesmo modo, foi nesse período que se deu também a exploração de metais preciosos e o cultivo da cana-de-açúcar.

cana de açúcar
Exploração da cana-de-açúcar.

Martim Afonso de Souza conduziu a expedição do litoral de Pernambuco até o Rio da Prata, sendo responsável por fundar a Vila de São Vicente, em 1532. Localizada no litoral paulista, é considerada a primeira vila brasileira.

Em 1534, Portugal implementou as capitanias hereditárias e dividiu o território brasileiro em 15 capitanias, que consistiam em faixas de terras que iam até o limite estabelecido pelo Tratado de Tordesilhas, firmado entre Portugal e Espanha.

Assim, os donatários escolhidos para cuidar destas terras eram membros da nobreza e de confiança de D. João III, rei português. Nos 16 anos em que o modelo durou, apenas as capitanias de Pernambuco e São Vicente (São Paulo) se destacaram.

O Governo-Geral

A princípio, com a falha no modelo implantado de capitanias hereditárias no Brasil Colônia, Portugal enxergava a necessidade de instalar uma forma de administração, a fim de organizar e estabelecer de uma vez por todas a colônia e seu imenso território que se formava a partir da exploração portuguesa.

Nesse ínterim, em 1549, Tomé de Souza chegou ao Brasil para assumir o cargo de governador-geral. Dentre suas funções, cabia a ele a defesa, produzir estímulos para a produção agrícola, se relacionar com os índios, além de designar uma capital colonial.

tomé de souza
Tomé de Souza em gravura do século XIX.

O governo-geral de Tomé de Souza foi responsável por reduzir o poder dos donatários e formar um comando geral no Brasil. Dessa maneira, a Bahia foi escolhida como a sede do governo (Salvador seria a capital) por sua posição estratégica na comunicação com as outras capitanias brasileiras.

Juntamente com a figura de um governador geral, Portugal também enviou a Companhia de Jesus, formada por jesuítas que viriam à colônia sobretudo para catequizar e tornar os povos indígenas pacíficos, acabando com a imagem selvagem que chegava a Portugal, por exemplo. Além disso, em 1553, os jesuítas fundaram o Colégio dos Jesuítas da Bahia.

Brasil Colônia – Início, governo geral e decadência do sistema colonial
Fundação da vila de São Vicente.

Em síntese, o governo de Tomé de Souza durou até 1553, quando foi substituído por Duarte da Costa, que governou até 1558. O terceiro e último governador geral foi Mem de Sá(1558-1572), que expulsou os franceses e fundou a cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro.

Decadência do sistema colonial

Com uma série de mudanças em curso, a sociedade colonial ia se moldando a partir do cultivo da cana-de-açúcar (economia açucareira), do sistema escravocrata e a exploração da mão de obra negra, além da exploração provocada pelos bandeirantes e suas entradas e bandeiras no interior do país.

Posteriormente, o ciclo do ouro nas Minas Gerais, trouxe novos rumos políticos para a sociedade do Brasil Colônia, com movimentos separatistas e rebeliões nativistas, como a Revolta de Beckman, a Inconfidência Mineira, a Conjuração Baiana e a Guerra dos Mascates.

Brasil Colônia – Início, governo geral e decadência do sistema colonial
Tiradentes, líder da Inconfidência Mineira.

O sistema colonial começou a entrar em crise na segunda metade do século XVIII e foi resultado de uma série de fatores, sobretudo da industrialização que a Europa experimentava e a qual Portugal demorou a se adequar. Ao mesmo tempo, em 1808, a corte portuguesa deixou o Brasil, que agora fazia parte do Reino Unido com Portugal e Algarves.

Todavia, com os próximos anos marcados por uma série de acontecimentos determinantes para o seu futuro, o Brasil Colônia conheceu o seu fim em 1822, quando Dom Pedro II proclamou a independência do Brasil.

Então, o que achou da matéria sobre o Brasil Colônia? Se gostou, leia também: História do Brasil – Quais são os 10 períodos que formam nossa história.

Fontes: Educa Mais Brasil, Brasil Escola, Mundo Educação

Imagens: Tricurioso, ABIM, Ensinar História, Cidade e Cultura, SciELO, Blog da Rose Marie, Agência Universitária de Notícias, História Mundi

Escolhidas para você

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.