As 10 características dos seres vivos

O fato é que existem características dos seres vivos que o definem como organismos vivos e os diferem da matéria sem vida.

Quando você vê um cachorro, por exemplo, você sabe que ele é um ser vivo, certo? Mas o que faz com que ele seja tido como ser vivo? O fato é que existem características dos seres vivos que o definem como organismos vivos.

Ou seja, a matéria bruta, sem vida, não têm as mesmas características dos seres vivos. Sendo assim, saber essas características é importante para que você possa saber o que é ou não um ser vivo.

Até porque, alguns seres são fáceis de identificar como ser vivo. Porém, outros podem causar confusão. Isso porque, alguns seres não têm as características de seres vivos, mas se comportam como uma forma de vida.

Quais são as características dos seres vivos?

Identificar quais são os seres vivos e quais são os seres que apenas se comportam como uma forma de vida é possível. Para isso, você precisa saber quais são as características que todos os seres vivos possuem.

1- DNA

Saber se determinado ser tem DNA é o primeiro passo para identificar se ele é um ser vivo ou não. Isso porque, todos os seres vivos possuem ácido nucléico, formado pelo DNA e RNA.

Vale destacar que o DNA e o RNA têm diferentes funções. O DNA tem a informação genética do ser vivo. Além disso, o DNA produz o RNA e ainda controla a atividade celular.

Quais são as 10 características dos seres vivos

Por outro lado, o RNA realiza a síntese das proteínas no organismo e envia a informação genética para que ocorra a síntese das proteínas nas células.

Em resumo, o ácido nucleico é o responsável pelo material genético humano e também pela transmissão de características hereditárias.

Essa é uma composição encontrada apenas nos seres vivos. Logo, se não houver ácido nucleico, não é um ser vivo.

2- Composição química

Todos os seres vivos possuem em sua composição elementos orgânicos como:

Além disso, eles têm compostos inorgânicos como sais minerais e água. Por fim, os seres vivos também tem fósforo e enxofre, só que em menor quantidade.

3- Ciclo vital

Todos os organismos vivos passam por um ciclo vital. Ou seja, um ser vivo nasce, cresce, se reproduz e morre.

Um detalhe importante é que não são todos os seres vivos que completam todo o ciclo. Porém, passar por esse ciclo, ainda que não seja por ele todo, é uma das principais características dos seres vivos.

Quais são as 10 características dos seres vivos

4- Reprodução

A reprodução é muito importante, pois ela garante a continuidade da espécie. Essa reprodução pode ser de dois tipos:

Assexuada: É quando o ser vivo se divide em duas ou mais partes, dando origem a novos seres. Esse tipo de reprodução é muito comum nos seres vivos unicelulares.

Sexuada: Neste caso, a reprodução ocorre por meio da formação de células chamadas de gametas.

Essas células são originadas através do cruzamento entre um gameta masculino e um feminino. Este tipo de reprodução ocorre com os seres pluricelulares.

5- As células são características dos seres vivos

A organização celular é outra importante característica dos seres vivos. Com exceção dos vírus, todos os seres vivos são formados por células.

Sendo que a estrutura de uma célula é formada por: membrana celular, citoplasma e núcleo. As células podem ser de dois tipos: procariontes e eucariontes.

O 1º tipo não têm membrana plasmática que tem a função de separar o material celular do citoplasma. Já as eucariontes têm a membrana nuclear.

Quais são as 10 características dos seres vivos

Vale destacar que no núcleo da célula estão os cromossomos, onde fica o DNA. Por fim, os seres vivos podem ser ainda unicelulares ou pluricelulares.

No unicelular, o ser tem apenas uma célula. Um exemplo disso, são as bactérias. Os seres pluricelulares, por sua vez, contam com várias células. Exemplos disso são os animais e plantas.

6- Os organismos vivos crescem de acordo com a sua adaptação

Os seres vivos retiram do meio ambiente os nutrientes que eles precisam para a sua sobrevivência. Desse modo, as suas células crescem de volume, multiplicam-se e aumentam o ser vivo.

No entanto, para que possam sobreviver, os seres vivos devem se adaptar a várias condições. Alguns exemplos de estímulos do ambiente são: luz e som. 

7- Evolução

Ao nascer, pode ocorrer um fenômeno de mutação no ser vivo. Em síntese, a mutação é a alteração de uma ou mais características genéticas.

Se a mutação ocorrer em células que fazem parte da formação dos embriões, ela pode passar para os descendentes por meio da reprodução. É por isso que a mutação pode explicar o aparecimento de novas espécies.

8- Metabolismo

Ao nascer, o ser vivo passa por constantes reações químicas no seu corpo. Com isso, as moléculas simples se transformam em moléculas mais complexas por meio de uma reação de síntese com gasto de energia.

Este processo é chamado de anabolismo. Além disso, as moléculas podem ser rompidas e voltarem a se tornar moléculas simples. Isso é chamado de catabolismo.

No catabolismo, ocorre uma reação chamada de degradação, onde o ser recebe energia. O anabolismo e o catabolismo são fases diferentes de reações bioquímicas. Eles são responsáveis pelas alterações químicas nas células.

Enfim, os dois processos juntos formam o metabolismo. Sendo que o metabolismo é preciso para que o ser vivo continue em evolução e crescimento.

9- Nutrição e adaptação dos organismos vivos

O metabolismo de um ser vivo precisa consumir uma grande quantidade de energia. Esta energia tem como fonte a nutrição e a respiração.

Na nutrição, os seres podem ser heterótrofos ou autótrofos. Os heterótrofos não são capazes de produzir o próprio alimento. Logo, eles se alimentam de outros seres vivos.

Os autótrofos produzem o próprio alimento. Essa produção deriva principalmente da fotossíntese ou da quimiossíntese.

Em resumo, a fotossíntese é o processo onde a absorção de água e dióxido de carbono são transformados em energia. Além disso, neste processo ocorre a liberação de oxigênio.

Já a quimiossíntese é o processo de síntese, isto é, decomposição de compostos orgânicos. Isso ocorre pelo dióxido de carbono e fornece energia para os seres vivos.

Por fim, os seres vivos podem ser anaeróbios ou aeróbios. No 1º caso, o ser produz energia sem oxigênio molecular. No 2º caso, os organismos usam o oxigênio como fonte de energia.

10- Responder a estímulos

Os seres vivos respondem a estímulos do meio ambiente. Isso é conhecido como irritabilidade.

Um exemplo disso, é quando uma planta sensitiva ao toque, fecha os seus folíolos. Outro exemplo é quando um animal foge do perigo.

E aí, gostou de aprender quais são as características dos seres vivos? Então leia também O que é plasma? Tipos, características e exemplos de matéria

Escolhidas para você

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.