Biografia

Chica da Silva, quem foi? Origens, alforria e morte

Chica da Silva foi uma figura brasileira que viveu no período colonial. Filha de escrava com um português, era uma das mulheres mais ricas.

Continue lendo após a publicidade

Chica da Silva foi uma mulher que viveu no Brasil, no período colonial. Era filha de uma escrava negra com um português branco, que acabou vendendo-a como escrava. Ao longo de sua vida, conquistou sua alforria e se tornou uma das mulheres mais ricas do período.

Chica da Silva relacionou-se com o contratador de diamantes da cidade de Diamantina, o que lhe garantiu riqueza e uma série de ‘privilégios’ em uma sociedade marcada pelo racismo e pelo preconceito.

Todavia, sua figura despertou a construção de um mito sexista e racista, que defende o preconceito e a objetificação da mulher negra a partir da visão de um homem, totalmente fora do contexto vivido por ela.

Origens de Chica da Silva

Não se sabe ao certo o ano de nascimento de Francisca da Silva Oliveira, mas estudos apontam que teria sido entre 1731 e 1735, no Arraial do Milho Verde, em Minas Gerais.

Continue lendo após a publicidade
Chica da Silva, quem foi? Origens, alforria e morte
Pinterest.

Filha de Antônio Caetano de Sá e da escrava africana Maria da Costa, Chica da Silva foi vendida para o médico Manuel Pires Sardinha, que residia em Arraial do Tijuco.

O médico, inclusive, é pai do primeiro filho de Chica da Silva, Simão Pires Sardinha. A criança foi fruto da relação abusadora que os portugueses mantinham com suas escravas. Como resultado disso, Manuel nunca registrou Simão como seu filho, tendo incluído o rapaz em seu testamento.

Chica da Silva e João Fernandes: uma relação de riquezas

A história conta que ela teria sido vendida como escrava em 1753 para o contratador de diamantes da cidade de Diamantina, João Fernandes de Oliveira. Dois meses após ter sido vendida por 800 mil réis, Chica foi alforriada e viveu uma relação com João.

Embora nunca tenham se casado oficialmente, Chica da Silva e seu companheiro ficaram juntos até 1770 e tiveram treze filhos. Passando a maior parte de sua relação grávida, Chica da Silva também conseguiu desfrutar do prestígio advindo da riqueza de seu marido, um dos mais abastados da colônia.

Continue lendo após a publicidade
Xica da Silva representada no cinema.

Todavia, teve várias casas e escravos, e a riqueza de seu marido garantiu com que Chica da Silva fizesse parte do círculo social da época. Com suas doações, conseguiu entrar em quatro irmandades religiosas, feito importante para uma mulher da época.

Nesse sentido, a relação entre Chica da Silva e João Fernandes acabou em 1770, quando após a morte de seu pai, João Fernandes decidiu voltar a Portugal e ali ficou até a sua morte.

Os quatro filhos de Chica da Silva e João Fernandes foram levados para Portugal, para serem educados em Coimbra. Suas filhas, entretanto, continuaram em Diamantina e estudaram com a elite mineira.

Todavia, Chica da Silva morreu em 15 de fevereiro de 1796 e as causas são desconhecidas. Foi enterrada na Igreja de São Francisco de Assis (tumba 16), local reconhecido como somente para pessoas brancas e ricas.

Continue lendo após a publicidade

Mitos e representação na cultura popular

Chica da Silva teve sua imagem difamada ao longo da história por ser uma mulher negra a frequentar os mesmos lugares que a elite branca. O racismo em volta da sua pessoa se mostra como uma ferramenta de desqualificar o seu sucesso.

Taís Araújo deu vida ao personagem em 1996.

Nesse sentido, em relato do século XIX, o advogado Joaquim Felício dos Santos classifica Chica da Silva como uma mulher grosseira e lasciva, que não possuía nenhuma qualidade a ponto de fazer com que um homem, ainda por cima rico, se apaixonasse por ela.

Todavia, em 1976 e em 1996, Chica da Silva foi representada no cinema e na televisão, em produções que ajudaram a criar uma ‘Xica da Silva’ com a imagem totalmente negativa e estereotipada.

Então, o que achou da matéria? Se gostou, leia também: Joaquim José da Silva Xavier, quem foi? Biografia, condenação e legado.

Continue lendo após a publicidade

Fontes: Brasil Escola, Escola Kids, Ebiografia, Aventuras na História, Mundo Educação

Imagens: Pé na Estrada, Pinterest, Proext/UFBA, VIX

Próxima página »

Comentários

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments