História

Colonização Holandesa: causas, consequências e Maurício de Nassau

A colonização holandesa se deu em 1624, na Bahia. essa investida da Holanda foi organizada e financiada pela companhia das Índias ocidentais.

Continue lendo após a publicidade

A colonização holandesa se deu em 1624, na Bahia. Basicamente, essa investida dos holandeses foi organizada e financiada pela companhia das Índias ocidentais. Neste sentido, essa companhia recebeu o monopólio por 24 anos de navegação, comércio e transportes. Além disso, receberam o aval de conquista de todas as terras da costa atlântica situada na América e na África.

A propósito, é importante salientar que esta companhia foi criada pelos Holandeses a partir de sua independência da Espanha, em 1579. Posteriormente, foram criadas duas grandes companhias, a Companhia das Índias Orientais, organizada em 1602 e a Companhia das Índias Ocidentais, formada em 1621.

A princípio, para nos aproximar da colonização holandesa no Brasil, é preciso ter uma ideia panorâmica da história holandesa. Neste sentido, é importante saber que os laços estabelecidos entre a burguesia comercial e financeira holandesa e os portugueses eram tradicionais.

Assim, Amsterdã, principal cidade comercial da província da Holanda, fornecia à Península Ibérica trigo e madeira da região do Mar Báltico e pescados do Mar do Norte. Por outro lado, os holandeses adquiriram de Lisboa vinho, sal, especiarias orientais e açúcar.

Continue lendo após a publicidade

No entanto, com a independência das Províncias Unidas em 1579, os holandeses se destacaram muito no comércio europeu e se tornaram mais agressivos. Vale lembrar que as províncias unidas eram províncias protestantes dos Países Baixos, com destaque para a Holanda.

A Colonização Holandesa e a União Ibérica

Colonização Holandesa: Causas, consequências e Maurício de Nassau
aminoapp

A princípio, no contexto da Colonização Holandesa, os Holandeses, independentes e mais fortes, procuraram ocupar os entrepostos comerciais na África e nas Índias, estabelecidos pelos espanhóis e portugueses. Além disso, criaram duas poderosas companhias, das índias ocidentais e índias orientais.

Além do mais, com essas ações, consolidaram a sua independência e construíram seu império. A partir desses fatos, deu-se a guerra de independência contra a metrópole espanhola.

Antes de adentrar na colonização holandesa no Brasil, é preciso ainda entender como os holandeses chegaram a terras brasileiras, e quais fatores contribuíram para isso. Portanto, um fator muito importante para a investida holandesa no Brasil foi a União Ibérica. Assim, com a morte do rei D. Sebastião, de Portugal, em 1578, em combate na África, desencadearam uma crise dinástica.

Continue lendo após a publicidade

Porém, o motivo dessa crise era o fato do rei não ter herdeiros diretos. A partir daí, essa crise conduziu à união dos tronos espanhóis e portugueses. Assim, em 1580, com o rei Felipe II da Espanha, que era neto de D. Manuel I de Portugal, iniciou-se a União Ibérica, que duraria até 1640.

A colonização holandesa começou em 1624 na Bahia, financiada pela Companhia das Índias Ocidentais. Portanto, chegaram com grande força e organização. Neste sentido, a força holandesa chegou à cidade de Salvador com 26 navios, centenas de canhões e mais três mil homens.

Colonização Holandesa em Pernambuco

Colonização Holandesa: Causas, consequências e Maurício de Nassau
visite o Brasil

Na primeira investida dos holandeses, os Portugueses nada puderam fazer, por não dispor de tropas suficientes que detivessem os invasores. Porém, em 1625, uma esquadra luso-espanhola bem armada retomou a capital da colônia.

No entanto, não contentes com a primeira derrota, a Companhia das Índias Ocidentais investiu em um novo ataque. Sendo assim, contou com as pilhagens de Piet Hein e outros corsários para financiar esse novo ataque às terras da colônia.

Continue lendo após a publicidade

Basicamente, o alvo do segundo ataque europeu às terras da colônia era Pernambuco. Assim, em 1630 uma armada holandesa ocupou Olinda e o Recife. Contudo, os invasores ficaram isolados nos núcleos urbanos, devido à resistência dos portugueses liderados pelo governador Matias de Albuquerque.

No entanto, o governador organizou suas defesas em uma elevação próxima das áreas invadidas. Portanto, nessa região mais elevada (arraial do Bom Jesus) permitia aos portugueses emboscar os holandeses os imobilizando.

Neste sentido, os portugueses lançaram contínuos ataques e, por cinco anos, dificultaram a expansão dos adversários. Porém, posteriormente os holandeses conquistaram grande parte do território.

Portanto, tomaram a ilha de Itamaracá, a Paraíba, o Rio Grande do Norte e o Arraial do Bom Jesus consolidando a ocupação de Pernambuco. Porém, essa expansão só aconteceu devido à ajuda de moradores da terra e reforços que vieram da Europa. Assim, muitos habitantes dessas regiões, ajudaram a colonização holandesa.

Continue lendo após a publicidade

Personalidades que se destacaram na colonização holandesa

A princípio, a primeira personalidade que se destacou foi um colaborador dos holandeses. Portanto, Domingos Fernandes Calabar se destacou dentre os colaboradores na colonização holandesa. A propósito, Calabar era integrante das tropas portuguesas que impediam a expansão holandesa, é tido como vilão e traidor, por propiciar a colonização holandesa.

No entanto, ele contribuiu muito com os holandeses por ser um perito conhecedor das terras onde se desenvolvia a guerra. Por fim, Calabar foi preso e esquartejado pelos luso-brasileiros.

Por outro lado, outra figura de destaque na história da colonização holandesa foi o conde João Maurício de Nassau-Siegen. Assim, Nassau chegou em 1637 para administrar o território conquistado.

João Maurício de Nassau e o Quilombo dos Palmares

Aventuras na História

O conde Nassau, como administrador, encontrou a produção de açúcar em tal desorganização. Portanto, toda essa desestruturação era devido à guerra. Neste sentido, houve a retirada de inúmeros proprietários rurais para a Bahia.

Continue lendo após a publicidade

Além disso, a guerra ocasionou a destruição de engenhos e canaviais e também a fuga de escravos durante a colonização holandesa. Devido à crise, centenas de escravos aproveitaram a ocasião para fugir. Assim, fugiram para as matas da serra da Barriga (atual estado de Alagoas).

No entanto, com a fuga em massa, os escravos construíram o maior, mais duradouro e organizado quilombo do Brasil, o Quilombo dos Palmares. Portanto, o Quilombo se forma no início do século XVII. A princípio, os primeiros anos de administração de Nassau tiveram o objetivo de reconstrução da economia açucareira.

Neste sentido, ele mandou conceder empréstimos para a aquisição dos engenhos abandonados e reconstrução dos que estavam destruídos. A facilidade de aquisição de empréstimos fez com que boa parte dos senhores de engenhos ligados à coroa portuguesa vissem os invasores com simpatia.

Por outro lado, além de administrador, Nassau também era militar. Neste sentido, o seu desempenho militar foi expressivo: ocupou Alagoas e tomou o forte português que defendia a costa do Ceará. No entanto, foi como administrador que seu nome se imortalizou durante a colonização holandesa.

Continue lendo após a publicidade

Melhorias atribuídas a Maurício de Nassau

Guia Geográfico Pernambuco
  • Cultivo de mandioca para contornar a crise de desabastecimento;
  • Instituição de regime de liberdade comercial para os moradores das capitanias;
  • Procurou conciliar interesse da população heterogênea: holandeses, franceses, ingleses, católicos, calvinistas judeus, índios e negros escravos;
  • Urbanizou um bairro do Recife e incentivou o trabalho de artistas e estudiosos que trouxera da Europa.

Primeiramente, a Coroa Portuguesa não participou da insurreição contra os holandeses. Vale lembrar que em 1640, Portugal tinha se libertado do domínio espanhol. Neste sentido, Portugal tinha assinado uma trégua com os holandeses.

No entanto, Nassau, continuava no Recife. Dessa forma, no início de 1644, aconteceram muitos desentendimentos entre Nassau e a direção da Companhia das Índias que resultaram em sua demissão.

Portanto, esse episódio encerrou a expansão holandesa no Brasil. Além disso, o açúcar brasileiro enfrentou dificuldades devido à queda de preços. Esse fato abalou a relação dos senhores de engenho com a companhia das índias.

Nesse cenário eclodiu a insurreição em junho de 1645, coma primeira conquista dos revoltos no interior de Pernambuco. No entanto, outras tropas vindas da Bahia obtiveram vitórias e marcharam para o Recife. Posteriormente, os holandeses foram expulsos do Recife e da Bahia.

Continue lendo após a publicidade

Gostou da matéria? Se gostou, leia também: João Maurício de Nassau: Biografia, ocupação do Brasil e últimos anos

Fontes: Mundo Educação, Cola da Web, Brasil Escola, Info Escola, Stoodi

Imagens: Diário da Manhã, Amino App, Visite o Brasil, Aventuras na História, Guia Geográfico Pernambuco

Bibliografia

COLA SA WEB, Colonização Holandesa, em https://www.coladaweb.com/historia/colonizacao-holandesa,

Continue lendo após a publicidade

SANTIAGO, Emerson. Império Colonial Holandês, Info Escola, em https://www.infoescola.com/historia/imperio-colonial-holandes/,

SILVA, Daniel Neves. “Invasões holandesas no Brasil”; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/historiab/invasoes-holandesas-no-brasil.htm. Acesso em 08 de julho de 2021.

SOUSA, Reiner, G. Colonização Holandesa, Mundo Educação, em https://mundoeducacao.uol.com.br/historiadobrasil/colonizacao-holandesa.htm,
SROODI, Resumo de História – Expansão e colonização holandesa, em https://www.stoodi.com.br/resumos/historia/expansao-e-colonizacao-holandesa/

Próxima página »

Comentários

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments