Principal » História » Companhia das Índias Ocidentais – Origem, atuação no Brasil e declínio

Companhia das Índias Ocidentais – Origem, atuação no Brasil e declínio

A Companhia das Índias Ocidentais foi uma organização holandesa que contribuiu para o mercantilismo marítimo no século XII.

Embora seja um nome comum a diversas organizações comerciais marítimas criadas no século XVII, Companhia das Índias Ocidentais é um termo frequentemente associado à Holanda.

Seguindo a premissa da Companhia das Índias Orientais, que buscava explorar a região leste do globo terrestre, o esquema holandês visava os continentes africano e americano. No entanto, muito além disso, a Holanda pretendia afrontar o monopólio econômico dos países ibéricos.

Visto que Portugal e Espanha eram nações pioneiras nas grandes navegações que prevaleceram do século XV ao XVII, elas detinham almejados territórios no denominado “Novo Mundo”.

Além de terem repartido o rico território sul-americano através da Bula Inter Coetera e do Tratado de Tordesilhas, os dois países também possuíam terras na África.

Como resultado disso, outros países, incluindo a Holanda, passaram a cobiçar essas colônias portuguesas e espanholas que eram ricas em matéria-prima e mão de obra escrava.

Assim surgiram organizações comerciais como a Companhia das Índias Ocidentais Holandesa. Aliás, a mesma contava com algumas rivais. Visto que outras potências estavam interessadas em expandir seu poderio econômico, França e Inglaterra também lançaram suas próprias companhias na busca de dominação da América.

Origem da Companhia das Índias Ocidentais

Companhia das Índias Ocidentais - Origem, atuação no Brasil e declínio
A Companhia se tornou um instrumento da colonização holandesa nas Américas e África

Oficialmente fundada em 1621, a Companhia das Índias Ocidentais Holandesa foi idealizada pelo mercador Willem Usselincx. Após passar um tempo viajando entre Espanha, Portugal e Açores, Usselincx se encantou pelas riquezas produzidas por suas colônias.

Contudo, além das intenções comerciais, o mercador pretendia criar uma Holanda melhor e independente. Dessa forma, apoiado por personalidades como Hugo Grócio, Usselincx deu início ao avanço comercial holandês.

Buscando fugir da tributação do controle alfandegário português, a Holanda estabeleceu uma rota direta com as principais regiões produtoras de açúcar. Então, locais como Ilha da Madeira, Ilha de São Tomé, Ilhas Canárias e o próprio Brasil se tornaram pontos de contrabando holandeses.

Todavia, visando acabar com o monopólio luso-espanhol, o governo da Holanda forneceu uma carta de concessão à Companhia das Índias Ocidentais. Assim, o que antes era considerado contrabando, se tornou legalizado.

Além do açúcar, outros recursos passaram a ser requeridos pelos holandeses, como sal, especiarias, ouro e marfim. Vale lembrar que o tráfico de escravos também marcava o mercantilismo holandês na América do Norte, Caribe e Brasil. O último, por sua vez, teve destaque na história da Companhia das Índias Ocidentais.

A Companhia Holandesa no Brasil

Companhia das Índias Ocidentais - Origem, atuação no Brasil e declínio
Mapa das invasões holandesas no Brasil

Assim como mencionado acima, uma das principais intenções da Companhia das Índias Ocidentais Holandesa era garantir a independência da Holanda.

Na época, o território ainda era conhecido como Países Baixos e estava em luta contra a Espanha pelo seu reconhecimento como nação. Então, os holandeses decidiram atacar os alicerces espanhóis e, para isso, precisaram se estabelecer no Brasil. Afinal, a região era próxima das colônias espanholas.

No entanto, a tentativa de ocupar a região de Salvador não teve êxito. Logo, a segunda tentativa foi direcionada à Pernambuco, onde os holandeses conseguiram se estabelecer e expandir seu domínio. Porém, os conflitos entre Holanda, Portugal e Espanha estavam prejudicando financeiramente todos os lados.

Como resultado disso, as três nações entraram em acordo. Os territórios brasileiros tomados pelos holandeses seriam devolvidos à Portugal e a Espanha permitiria o livre trânsito comercial em suas colônias.

Contudo, isso não foi suficiente para salvar a Companhia Holandesa.

O fim da Companhia das Índias Ocidentais

Os conflitos com Portugal, Espanha e França contribuíram para o fim da Companhia Holandesa

Embora tenha finalmente tido acesso ao comércio sem restrições com os territórios espanhóis e portugueses, a Companhia das Índias Ocidentais veio à falência em 1791.

Porém, o governo holandês adquiriu todas as ações da organização e assumiu seu controle comercial ultramarino. Contudo, apenas três anos depois, em 1794, a França invadiu a República Holandesa e dissolveu o que havia restado da Companhia das Índias Ocidentais.

E então, o que achou da matéria? Confira também: Pantalassa, o que era? Definição, formação e evolução da Terra

Fontes: Infopédia, Educa Mais Brasil, Toda Matéria.

Imagens: Reddit, Mar Sem Fim, Historiando, Medium.

Escolhidas para você

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.