Principal » História » Consequências da Guerra Fria – História e fim do conflito

Consequências da Guerra Fria – História e fim do conflito

A Guerra Fria foi um conflito que envolveu os Estados Unidos e a União Soviética e deixou várias consequências, como a divisão mundial.

Consequências da Guerra Fria – História e fim do conflito

As consequências da Guerra Fria, um conflito de ordem política e ideológica que envolveu Estados Unidos e União Soviética em uma série de episódios diferentes, deixou marcas mundiais que podem ser percebidas até os dias de hoje.

Todavia, após a Segunda Guerra Mundial e o enriquecimento dos Estados Unidos com a guerra, o que se viu no mundo foi uma tentativa de frear o comunismo e seu avanço pela Europa. Nesse sentido, o investimento de ambas as potências em tecnologia e outras facilidades foi tremendo.

Enquanto conflito, as consequências da Guerra Fria deixaram marcas tanto para os Estados Unidos quanto para a URSS, além de outros países do mundo, como é o caso do próprio Brasil, por exemplo.

História da Guerra Fria

A Guerra Fria teve início logo após o fim da Segunda Guerra Mundial e durou até a extinção da União Soviética, em 1991. A partir de 1947, os anos seguintes foram marcados pela divisão do mundo em dois blocos: um socialista e outro capitalista.

História Total.

Todavia, o período da Guerra Fria teve como característica fundamental a coexistência pacífica entre os países que compunham os blocos econômicos. Os confrontos eram estratégicos, sempre apoiados em uma forte propaganda.

Mesmo assim não foi um período de calmaria e as consequências da Guerra Fria podem ser sentidas até hoje em algumas partes do mundo. Isso acontece por conta da proximidade do fim do conflito com acontecimentos pós-guerra.

Breve resumo

Após a Segunda Guerra Mundial e o enriquecimento dos Estados Unidos, o grande marco inicial da Guerra Fria teria sido o início da Doutrina Truman, cujo objetivo era isolar a União Soviética e impedir o avanço do comunismo na Europa.

Nesse ínterim, foi criado o Plano Marshall, que oferecia ajuda financeira aos países europeus devastados pela guerra. Assim, os Estados Unidos ajudariam economicamente aqueles que quisessem se reerguer, sendo desnecessária a ajuda da URSS.

Consequências da Guerra Fria – História e fim do conflito
Blog do Riella.

O período de tensão ainda se estendeu e causou uma série de conflitos em todo o mundo. Dividida em duas partes, a Europa Oriental era comandada pelos soviéticos, enquanto a parte ocidental teria influência direta dos Estados Unidos.

O conflito da Guerra Fria se arrastou até 1991 e foi responsável por várias consequências, como episódios envolvendo outras nações, criação de tratados militares e até mesmo a construção do Muro de Berlim, que dividia a capital alemã.

Consequências da Guerra Fria: o fim do conflito

As consequências da Guerra Fria se desdobram até hoje pelo mundo. Após o fim do conflito, o mundo deixou de lado a polarização que o fazia se dividir entre bloco capitalista e bloco socialista, concentrando-se apenas no capitalismo.

A partir daí e com o fim da União Soviética em 1991, 15 nações conquistaram sua independência. No entanto, as organizações militares criadas pelas duas potências (OTAN e Pacto de Varsóvia), perderam seu propósito inicial ou foram terminadas.

A OTAN é um dos legados da Guerra Fria.

Em meio à tensão inicial criada pelas potências, as corridas armamentista e espacial também podem ser apontadas como consequências da Guerra Fria. Além disso, confrontos iniciados em outros países também tiveram influência da Guerra Fria.

Todavia, com o socialismo derrotado, a Alemanha (até então dividida) reunificou seu território, dando fim ao lado Oriental e ao lado Ocidental e ao Muro de Berlim, signo principal de toda a divisão do país.

As consequências da Guerra Fria mais latentes até hoje são percebidas na história mundial, seja na divisão entre Coreia do Norte (socialista) e Coreia do Sul (capitalista), seja na existência de ogivas nucleares norte-americanas em bases da Alemanha ou até mesmo na tensão diplomática entre Rússia e os Estados Unidos.

O Brasil e as consequências da Guerra Fria

Durante o período da Guerra Fria, o Brasil optou por alinhar-se ao bloco capitalista, liderado pelos Estados Unidos. Nesse sentido, as consequências da Guerra Fria em solo brasileiro foram:

– Rompimento de relações comerciais com a União Soviética

Golpe militar de 1964 (apoiado pelos Estados Unidos)

– Perseguição aos defensores do socialismo (comunistas) durante a Ditadura Militar

– Aumento da dependência financeira e influência política dos Estados Unidos no Brasil.

Brasileiros contra o comunismo.

Então, o que achou da matéria? Se gostou, leia também: Conferência de Yalta, o que foi? Desdobramentos e relevância histórica.

Fontes: Stoodi, Sua Pesquisa, Estudo Prático

Imagens: Exame, Quero Bolsa, História Total, Blog do Riella, Combate Racismo Ambiental

Escolhidas para você

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.