Biologia

Cores dos olhos: incidências, genética e variações fenotípicas

O que determina as cores dos olhos é a melanina presente na íris como principal pigmento. A íris tem a função de controlar os níveos de luz.

Continue lendo após a publicidade

O fator que determina as cores dos olhos é a melanina, presente na íris como principal pigmento. A propósito, vale lembrar que a íris é a parte mais visível nos olhos dos animais vertebrados, tem como função controlar os níveis de luz.

Além disso, no centro da íris está a pupila que é sensível à luz e também controla a quantidade de luz de entrada. No entanto, a íris se apresenta como um círculo colorido ao redor da pupila possuindo duas camadas: a estroma e o epitélio

Basicamente, a estroma é composta por fibras de colágeno incolores e, na maioria das vezes, contém melanina de pigmentação marrom. Contudo, pode ser claro sem conter nenhuma melanina, no caso dos olhos com coloração clara. 

Por outro lado, o epitélio contém pigmentos de cor preta ou marrom escura e se caracteriza por uma camada com espessura de duas células.

Continue lendo após a publicidade

Cores dos olhos com maior incidência –  Castanho

Cores dos olhos: Incidências, genética e variações fenotípicas
Pexels

Na coloração castanha dos olhos, a estroma contém uma elevada taxa de melanina, absorvendo a maior parte da luz e criando um tom castanho. A propósito, a grande maioria da população tem olhos castanhos. Porém, ocorrem variações que vão desde o castanho claro até o castanho escuro.

Contudo, vale lembrar que os olhos castanhos claros possuem menor quantidade de melanina. Neste sentido, os olhos castanhos escuros foram considerados dominantes entre os genes. Em contrapartida, estudos mais recentes mostraram que nem sempre isso é verdade.

Algumas pesquisas apontam que os olhos castanhos são, na verdade, azuis com melanina marrom. Contudo, é importante lembrar que não existem pessoas com íris preta, a cor que parece ser preta em alguns tipos de olhos é, na verdade, castanha escura.

Avelã (castanho claro) e Verde

Cores dos olhos: Incidências, genética e variações fenotípicas
Clof

Basicamente, os olhos avelãs possuem uma quantidade moderada de melanina e tom castanho escuro com detalhe de verde e amarelo. Assim, os olhos de cor avelã têm essa cor devido a uma combinação da dispersão da luz e uma quantidade moderada de melanina na camada da borda anterior da íris. Porém, confunde-se com castanho âmbar ou verde.

Continue lendo após a publicidade

Neste sentido, os olhos avelãs, são os olhos mais mal entendidos, por causa da sua raridade. Somente 1-2% da população mundial possuem esta cor nos olhos. Por outro lado, os olhos verdes contêm uma pequena quantidade de melanina, o que dá sua cor de marrom claro.

Assim, para proporcionar a tonalidade verde acontece o efeito tyndall (dispersão de luz pelas partículas coloidais) dispersando partículas de luz em solução líquida.

O dispersar de luz para o espaço junto à melanina marrom cria a tonalidade esverdeada. A propósito, vale lembrar que são os olhos mais encontrados em pessoas de origem celta germânica, eslavas e húngaras.

Contudo, a porcentagem mundial de olhos verdadeiramente verdes é de cerca de 2% podem em casos mais raros ser encontrados em populações do oriente médio centro e sul da Ásia. Assim, os olhos totalmente verdes são muitos raros, pois muitos olhos ditos verdes são, na verdade, cor avelã ou azul.

Continue lendo após a publicidade

Azul e Cinza

Cores dos olhos: Incidências, genética e variações fenotípicas
Pexels

Nesta coloração de olho não há melanina no estroma a cor é produzida pela entrada e reflexo da luz que volta ao ambiente. Neste caso, tanto a cor dos olhos verdes como os azuis, depende da qualidade e quantidade de luz do ambiente.

As pessoas de olhos azuis tem uma mutação genética que afeta o gene OCA2 em seus cromossomos. Vale lembrar que essa mutação desligou a capacidade de produzir olhos castanhos. Os cientistas descobriram que essa mutação ocorreu entre 6000 e 10 000 anos atrás.

Os olhos azuis são mais comuns na Europa Central e do norte e em menos no sul da Europa e nas Américas. Contudo, os olhos azuis também são encontrados na parte norte do continente africano e no sul da Ásia.

Além disso,  são encontrados em Países dos Baixos, mais especificamente nas regiões setentrionais da Sérvia, Bulgária, Hungria e Croácia e outros.

Continue lendo após a publicidade

Por outro lado,  as cores dos olhos de aspecto cinza, não contém melanina e têm depósitos de colágenos em excesso. No entanto, esse fator interfere no efeito tyndall e bloqueia o surgimento de tons azulados. Basicamente, são raras sendo variações dos olhos azuis.

Existe nesses olhos uma grande variedade de sombras cinza do quase branco ao escuro. A sua característica básica é a sua versatilidade que parece mudar de cor dependendo das cores do ambiente. São muito comuns na Rússia , Bielorrússia, Suécia, Ucrânia, países bálticos e Finlândia.

Cores dos olhos e anomalias

Cores dos olhos: Incidências, genética e variações fenotípicas
Pinterest

Quando a pessoa possui um olho de cada cor chama-se a esse fenômeno de heterocromia. Esta anomalia pode ser genética ou adquirida, sendo mais recorrente em cães e gatos.

Contudo, pode acontecer em humanos também. Porém, na maioria dos casos esta anomalia não está associada a algum tipo de doença, não acarretando nenhuma disfunção. A causa dessa anomalia se relaciona com o equilíbrio da melanina que pode estar em excesso ou falta.

Continue lendo após a publicidade

Vale lembrar que em alguns casos pode estar relacionado com  a síndrome de Horner ou a heterocromia de Fuch. É importante lembrar que a síndrome de Horner é uma rara síndrome clínica causada pela lesão dos nervos faciais e oculares, relacionado ao sistema nervoso simpático.

Por outro lado, a heterocromia de Fuch é uma doença na córnea que  afeta ambos os olhos. No entanto, afeta mais mulheres do que homens. Quando se manifesta  em homens pode ser relacionado a distrofia daltônica.

A propósito, a heterocromia também pode ser causada por lesões e derrames que pode causar modificações na quantidade de melanina na retina. O músico David Bowie possui esse tipo de heterocromia. Bowie adquiriu tal anomalia em uma briga na adolescência, a qual lhe tirou parcialmente a visão e a percepção de cores.

Diferença de cores dos olhos e genética

Cores dos olhos: Incidências, genética e variações fenotípicas
News

Como já vimos, as cores mais escuras são mais dominantes. Contudo, os filhos podem ter cores nos olhos diferentes das dos pais. Vale lembrar, também, que a cor dos olhos pode variar conforme a criança vai crescendo.

Continue lendo após a publicidade

Isto explica o fato que, quando nascem, as crianças podem ter cores nos olhos mais singulares e fascinantes. Isto acontece pela variação da quantidade de melanina que pode ir aumentando com o avançar da idade.

Contudo, com relação à diferença de cores dos olhos entre as pessoas, ela está relacionada com a herança genética. A complexidade da herança genética das cores dos olhos é muito grande. Basicamente é determinada pela abundância do pigmento melanina na íris.  As cores dos olhos azuis, se apresentam com características bem diversas dos olhos castanhos.

Basicamente, a cor azul dos olhos é um fenômeno da luz branca composta de todas as cores, que incide em um olho com baixa porção de melanina. Portanto, o reflexo se dá na cor azul. Por outro lado, com relação à genética determinante das cores da íris, conhece-se alguns genes que determinam essa cor.

No entanto, há escassez de informação sobre o gene EYCL2 – situado no cromossomo 15. Este gene é o gene dos olhos azuis, o qual impede quase na totalidade, a formação de melanina na frente da íris, ao contrário do olho castanho que permite a acumulação desse pigmento.

Continue lendo após a publicidade

Por outro lado, o gene EYCL3 – é responsável pela cor dominante do olho e encontra-se no cromossoma 15. Contudo, existem em duas variedades: a que determina a cor castanho escura e a que determina a cor azul. No entanto, o alelo do castanho domina sobre o alelo do azul que é recessivo.

As cores dos olhos e as variações fenotípicas

Pexels

Cores da pele, cabelo, e olhos em diferentes regiões geográficas são resultados de dois distintos tipos de melaninas depositadas na epiderme, fios de cabelos e íris, a eumelanina e a feomelanina.

  • Eumelanina: Formação de cor castanho/escura está associada a pigmentação mais escura
  • Feomelanina: formação de cor vermelho/amarela está associada a pigmentação mais clara (Gerstenblith 2007)

A maioria dos olhos tem mais quantidade de eumelanina e pouca feomelanina. No entanto, os olhos verdes possuem mais feomelanina do que eumelanina.

Cor dos olhos e distribuição de melanossomos na íris

Deposit Photos

A distribuição de melanossomos na íris e a presença ou ausência de estruturas secundárias podem determinar a coloração dos olhos

Continue lendo após a publicidade

Por exemplo, algumas estruturas secundárias:

  • Criptas de Fuchs: lacunas em forma de diamante que surgem durante o desenvolvimento do olho
  • Nódulos de Wolffin: Pequenos agrupamentos de colágenos atrofiados que se acumulam na parte mais extrema de zona ciliar
  • Sulcos de contração: Anéis descontínuos ao redor da parte externa da zona ciliar
  • Pontos de pigmentação: pequenas regiões de hiper-pigmentação devido ao acúmulo de melanina.

Então, gostou da matéria? Se gostou, leia também, Cor –  o que  é. Conceito, comprimento e significado

Fontes: Md Saúde, Eye Kids, Coa, Lenscope, Shinzato Oftalmologia

Imagens: Pexels. Pinterest, News, Clof, Deposit Photos

Continue lendo após a publicidade
Próxima página »

Comentários

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments