História

Cultura africana: uma das principais raízes da cultura brasileira

A cultura africana se espalhou pelo mundo com a diáspora negra e mudou os conceitos e crenças de muitos povos, incluindo o Brasil.

Continue lendo após a publicidade

Em suma, a cultura é uma pluralidade de manifestações folclóricas e culturais em toda a africana . O velho continente, considerado berço da humanidade, é uma diversidade de crenças, ritmos, temperos e núcleos que o tornam peculiar.

No entanto, é importante lembrar que o pontapé inicial para essa disseminação cultural foi compulsório. Sendo assim, a cultura africana ajudou-se pelo mundo  resultante da prevenção forçada. Aliás, essa última guiava-se por barbatanas escravagistas mercantis.

Como resultado disso, houve uma miscigenação. Dessa forma, a cultura africana influenciou e influencia a cultura de inúmera nações. Só para ilustrar, ela mesclou-se na dança, culinária e religião de várias nações. Aqui no Brasil, por exemplo, grandes festas, como o Carnaval e o Maracatu, têm suas bases em ritos africanos.

Além disso, manifestações religiosas de gênese, mesclaram-se às religiões católicas e daí umbanda africana pode ser. Todavia, ao contrário do que costuma- continuar acreditando e difundir, a África não é uma só nação, e sim um continente. Logo, não existe uma única cultura africana, mas diversas elementos culturais de vários países .

Continue lendo após a publicidade

Só pra você ter uma ideia, a diversidade cultural do continente africano reúne cerca de 490 etnias diferentes. Além disso, muitas delas convivem em um mesmo país. Aliás, apenas na África do Sul existem 11 idiomas sendo falados. Sendo assim, vamos explorar um pouco mais sobre esses elementos culturais africanos.

Contexto histórico da diáspora africana

Assim como mencionado acima, evidências arqueológicas mostram que a África foi o primeiro que o ser território humano acima na Terra . Como resultado da passagem de milhares de anos de história, ocorreu uma mistura formidável de povos. Surgiu uma combinação de muitos idiomas, religiões, organizações sociais e políticas.

Cultura africana: o que é, como se manifesta e qual sua influência?
Fonte: Guasca

Entre os séculos XV e XVI, iniciou-se o tráfico de escravos da África . Esse processo iniciou-se após a invasão e divisão dos europeus ao continente. Dessa forma, houve disseminação forçada da cultura africana por vários países do mundo afora onde os diversos povos escravizados foram levados .

Vale lembrar que há duas ondas de invasões ao continente africano. A primeira foi realizada por Portugal e Espanha durante seu processo de colonização das Américas, o qual exigia mão-de-obra forçada. Já a segunda onda foi decorrente do Imperialismo e dividiu a África entre as principais potências europeias.

Continue lendo após a publicidade

Durante esse período, o Brasil foi uma colônia de exploração para onde enviaram milhares de africanos. Dessa forma, assim como os povos indígenas que aqui habitavam, eles acabaram influenciando o idioma português, a culinária, festas tradicionais etc.

Foi no século XIX, através da Conferência de Berlim (184-185) que a África foi dividida entre as nações mais industrializadas. Essa divisão durou até o final da Segunda Guerra Mundial , quando os países obtiveram sua independência e houve o processo de descolonização .

Após muita exploração, golpes e genocídios, a África foi se estabilizando politicamente. Embora alguns hoje mais de cinquenta países, com a população de aproximadamente um bilhão de habitantes, o continente ainda sofre de problemas decorrentes do processo de colonização.

A dança na cultura africana

A dança africana caracteriza-se por movimentos inérgicos dos quadris, pernas e ombros. E com a difundida africanspora esse meneio de corpora-se por regiões para onde enviaram-nos.

Continue lendo após a publicidade
Fonte: História Afro Brasileira

Cuba, por exemplo, mesclou a intensa música do colonizador espanhol , com o movimento sensual dos corpos africanos. E foi assim rústicas que são a salsa e as duas danças bem peculiares.

Já no Brasil, uma mistura do batuque com a polca, assim como o maxixe, deu origem ao samba. Da África também trouxe várias danças dos Estados Unidos, qual o sapateado, charleston, funk, bem como o moderno e popular hip hop.

A história numa roda de capoeira

A capoeira é uma grande expressão da cultura afro-brasileira, posto que mistura ginga, dança e música. No entanto, ela era usada como forma de defesa na fuga do cativeiro por negros escravizados. Em suma, para disfarçar como lutas, eles acrescentam a dança. Hoje é equivocado dizer que se luta capoeira, já que o correto é jogar.

Cultura africana: o que é, como se manifesta e qual sua influência?
Fonte: Wanderlust

Famosa no mundo todo, a capoeira é uma cultura africana que só cresce e atrai pessoas de diferentes nações. O jogo transcorre ao ritmo de tambor, berimbau e palmas, enquanto se canta as músicas tradicionais das apresentações.

Continue lendo após a publicidade

Embora hoje seja uma manifestação disputada, principalmente na Bahia e no Rio de Janeiro, nem sempre foi assim. Tal qual, a capoeira foi perseguida pela jogá-la era controle da abundância, bandidagem e vagabundo. Somente mais recentemente esse estigma foi superado.

Aliás, em 2008 a capoeira recebeu o reconhecimento Instituto Brasileiro do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN). Dessa forma, hoje ela é considerada Patrimônio Imaterial Nacional.

A miscigenação religiosa

A África sempre foi um continente de muitos credos, rituais, deuses, sacerdotes e magos. Em suma, um continente com uma mitologia fascinante. Com a tráfico negreiro, essas crendices fundiram-se a elementos de outras religiões.

Fonte: Candombés

Os africanos trouxeram ao Brasil incluíram bantos, nagôs jejes, cujas crenças e religiões se originaram como religiões afrobrasileiras. Além disso, também tinham os hauçás e malês, de religião islâmica e alfabetizados em árabe. Porém, assim como um indígena, a cultura africana foi reprimida pelos colonizadores.

Continue lendo após a publicidade

Dessa forma, na colônia, os escravos aprenderam o português, eram batizados com nomes portugueses e obrigados a se converter ao catolicismo. Contudo, isso não impediu que fosse fé do continente africano incorporado nas manifestações religiosas brasileiras.

Sendo assim, no Brasil, nasceu o Candomblé, que tem suas bases no culto aos Orixás, e a Umbanda, um misto de elementos africanos, Espiritismo e Catolicismo. Já em lugares como Cuba, Haiti, República Dominicana e até mesmo nos Estados Unidos, há a manifestação do vodu. Enquanto na Jamaica pratica-se Obeah e Kumina.

A culinária africana

A culinária também está inserida dentro da cultura africana principalmente, no que se refere aos temperos. De lá chegar, por exemplo, o hábito de temperar comida com pimenta, azeite de dendê e leite de coco.

Cultura africana: o que é, como se manifesta e qual sua influência?
Fonte: Pinterest

O feijão-preto, marcante nas senzalas, era servido nos banquetes da casa grande em saborosas feijoadas. As baianas atualmente são famosas mundialmente por servirem acarajé, vatapá e caruru.

Continue lendo após a publicidade

Os Estados Unidos Africana também criou forte influência gastronômica ali se a expressão soul food. Os alimentos africanos da alma, na tradução, são comidas influenciadas pela culinária.

A cultura africana celebrada em muitas festas

O Carnaval é uma festa que no Brasil se baseia nas tradições africanas, posto que recheado o samba e marcha. O Maracatu de Pernambuco como culturas dos africanos, indígenas e europeus, que originaram uma apresentação colorida.

Fonte: Informativo

Tem igualmente o Bumba-meu-boi, encenação que lembra uma lenda da África a respeito da morte e ressurreição de um boi. A Festa de Iemanjá, de caráter religioso, deposita nas águas oferendas para a Rainha do Mar.

Também na América do Norte há diversos festivais sobre a cultura negra, além de manifestações que vão da dança ao cinema. Podemos citar como exemplos: o Black Dance, em Saint Louis, assim como o Afro Punk Fest, em Nova York.

Continue lendo após a publicidade

E então, o que achou dessa matéria? Se gostou, leia também sobre os Jesuítas – quem eram, o que funcionou e sua atuação no Brasil e no mundo .

Fontes: Wikipédia , Culinária , Culinária no Mundo , Cidadania e Cultura , Afreaka , Cultura Afro-brasileira , Educação , Geledés , Significados , Brasil Escola , IFG , Portal da Cultura Afro-brasileira .

Bibliografia:

  • PORFÍRIO, Francisco. “Cultura africana”; Brasil Escola . Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/cultura/cultura-africana.htm. Acesso em 13 de julho de 2021.
  • SANTOS, Camila Leopoldina Batista dos; PEREIRA, Elcimar Dias; SILVA, Adailton da. Cultura Africana e Afrobrasileira a partir da Capoeira Angola. Jataí: IFG, 2018.
  • AFRO-BRASILEIRA, Portal da Cultura. A Cultura Africana. [20–]. Disponível em: https://www.faecpr.edu.br/site/portal_afro_brasileira/2_I.php. Acesso em: 13 jul. 2021.

Continue lendo após a publicidade
Próxima página »

Comentários

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments