História

Descobrimento da América – História, Cristóvão Colombo e o Novo Mundo

O descobrimento da América é um dos eventos mais marcantes da história, responsável por impulsionar as grandes navegações e a colonização.

Continue lendo após a publicidade

No dia 12 de outubro de 1492, uma expedição liderada por Cristóvão Colombo chegou a um novo continente. Embora a tripulação e o próprio comandante acreditassem ter chegado às Índias, esse não foi o caso. Porém, o equívoco de Colombo ficou conhecido como descobrimento da América.

Apesar da chegada das navegações espanholas à América levar o nome de “descobrimento”, a utilização de tal termo é amplamente debatida. Visto que ao chegarem aqui, os exploradores se depararam com povos nativos, os quais sofreram com o subsequente processo de colonização, é incoerente associar essa chegada a uma descoberta.

Ademais, diversos outros navegadores já haviam desembarcado no continente americano antes de Colombo. Inclusive os vikings, no século X. No entanto, é inegável que o “descobrimento” do Novo Mundo teve um grande peso no impulso das Grandes Navegações que marcaram os séculos XV e XVI.

Contexto histórico da descoberta da América

Com o declínio do feudalismo, o fim da Idade Média deixou notável a necessidade de novas alternativas mercantis. Dessa forma, os reinos monárquicos europeus viram na expansão marítima a resposta econômica que procuravam. Dentre todas as nações da época, Portugal e Espanha foram as potências pioneiras.

Continue lendo após a publicidade
A primeira expedição de Colombo contou com duas caravelas (Nina e Pinta) e uma nau (Santa Maria)

No século XV, o mundo era desenhado sob uma perspectiva eurocêntrica. Logo, além da Europa, os mapas apresentavam apenas partes dos continentes asiático e africano. Porém, pouco a pouco, o Oceano Atlântico foi sendo explorado e a cartografia mundial ganhou novas formas.

Além disso, a expansão marítima também propiciou significativos avanços tecnológicos. Só para ilustrar, foi criada a caravela, uma embarcação propícia para a navegação marítima. Ademais, novas técnicas de localização foram desenvolvidas. Todavia, apesar desses avanços científicos, o objetivo prioritário sempre foi o lucro.

Com a queda de Constantinopla em 1453, os turcos fecharam as rotas comerciais. Em contrapartida, os árabes dominavam o transporte de mercadorias por terra. Dessa forma, as monarquias europeias buscaram uma maneira de quebrar esse monopólio e se destacarem economicamente.

Então, surgiu a necessidade de uma rota alternativa à Mediterrânea e, enquanto Portugal investia em expedições marítimas na costa africana, a Espanha aceitou patrocinar uma arriscada viagem do navegador genovês Cristóvão Colombo às Índias. No entanto, a mesma acabou resultando na chamada descoberta da América.

Continue lendo após a publicidade

Cristóvão Colombo

Nascido em 1451 na cidade de Gênova, na Itália, Cristóvão Colombo era um defensor da esfericidade da Terra. Assim, partindo dessa teoria, o navegante garantia a possibilidade de chegar às Índias através do ocidente. Todavia, monarcas de Portugal, França e Inglaterra se recusaram a financiar a viagem de Colombo.

Descobrimento da América - História, Cristóvão Colombo e o Novo Mundo
Colombo teve sua ideia rejeitada por diversos monarcas europeus até finalmente conseguir apoio da Coroa Espanhola

Surpreendentemente, em 1492, após sete anos de recusas, o navegador obteve uma reunião de sucesso. Acontece que, após derrotarem os mouros, Fernando de Aragão e Isabel de Castela, regentes da Espanha, decidiram investir na expedição de Colombo.

Assim, em 13 de agosto de 1492, com uma tripulação de 90 homens, duas caravelas (Nina e Pinta) e uma nau (Santa Maria), Cristóvão Colombo partiu rumo à Ásia. Entretanto, 61 dias depois, ele acabou chegando a um continente desconhecido pelos europeus. O mesmo ficou conhecido como Novo Mundo e marcou a descoberta da América.

O equívoco e a crueldade de Colombo

Apesar de nenhum indício corroborar para tal achismo, Colombo acreditava ter chegado à Ásia. Curiosamente, o navegador genovês passou o resto de sua vida tentando provar seu ponto, sem sucesso. Embora tenha realizado quatro viagens ao mesmo destino, nenhuma delas foi tão impactante quanto a primeira.

Continue lendo após a publicidade
Embora tenham sido recebidos de forma pacífica e acolhedora pelos nativos, os espanhóis os hostilizaram desde o começo

Na ilha que hoje forma o Haiti e a República Dominicana, Colombo teve contato com um dos líderes locais, o cacique Guacanagari. Apesar de tê-lo recebido de forma pacífica e acolhedora, oferecendo-lhe presentes e ajudando após o naufrágio da Santa Maria, o povo nativo nunca foi respeitado por navegador.

Enquanto recebiam generosidade do outro lado, Colombo e sua tripulação sequestraram nativos para levá-los à Espanha. De acordo com o genovês, os índios – assim chamados por ele, que acreditava estar próximo da Índia – poderiam ser transformados em servos dos espanhóis.

Já na segunda viagem, Cristóvão Colombo retornou com 1200 homens, dessa vez o objetivo era dar início a colonização da América. Dessa forma, os conflitos entre nativo-americanos e europeus intensificaram-se, resultando no extermínio de inúmeros indígenas, aqueles que habitavam a América descoberta.

O “descobrimento” da América

Objeto de debate entre os historiadores, o termo “descobrimento da América” protagoniza diversas discussões. Todavia, é inegável que a ideia de descobrimento é considerada eurocêntrica, visto que a mesma sugere a necessidade do reconhecimento europeu para credibilizar a existência do continente.

Continue lendo após a publicidade
Descobrimento da América - História, Cristóvão Colombo e o Novo Mundo
Séculos antes da “descoberta” da América, os vikings já haviam chegado ao continente

Sendo assim, hoje em dia, considerando todo o massacre ocasionado pela chegada das grandes navegações europeias aos demais continentes, muitos apontam que a mesma se trata de uma invasão e não uma descoberta. Ademais, existe a ideia de que a América não foi uma descoberta europeia, e sim uma invenção.

Por fim, é importante pontuar que muito antes de Colombo, vikings liderados pelo explorador Leif Eriksson no século X chegaram à região hoje conhecida como Canadá.

E então, o que achou dessa matéria? Se gostou, confira também: Povos pré-colombianos – Diferenças, semelhanças e colonização.

Fontes: Toda Matéria, História do Mundo, Brasil Escola, Quero Bolsa.

Continue lendo após a publicidade

Imagens: Ensinar História, Pinterest, Italian Art Society, Dailymotion, Pinterest.

Próxima página »

Comentários

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments