Principal » Língua Portuguesa » Dicas de português – 47 orientações para nunca mais errar na vida

Dicas de português – 47 orientações para nunca mais errar na vida

Você comete erros na língua portuguesa frequentemente? Então vai precisar dessa lista com dicas de português que preparamos para você.

Língua portuguesa

Se você é uma daquelas pessoas que erram muito ao falar ou escrever, separamos dicas de português para te ajudar na missão de dominar o idioma brasileiro. Até porque, há muitas dúvidas sobre o uso correto da língua, tanto nas atividades pessoais quanto na área profissional.

Dessa forma, os erros frequentes precisam ser eliminados, visto que isso pode te salvar no mercado de trabalho ou nos estudos para concursos públicos. Lembrando que esse é um problema que evidencia uma falha na educação básica no Brasil, como também a falta de prática da leitura.

Por isso, resolvemos criar essa lista de dúvidas mais comuns da língua portuguesa para consultar sempre que necessário. Ademais, são dicas de português com termos comuns, expressões, regras gramaticais e uso adequado da crase para te ajudar a nunca mais errar na prova ou na vida.

Dicas de português

Dicas de português
Superinteressante

1- Seje ou seja – Esteje ou esteja

Antes de tudo, esta é uma das dicas de português para tirar do fundo do poço. Por isso, jogue fora as palavras seje e esteje, pois elas estão totalmente erradas na expressão oral. O correto é utilizá-las como seja e esteja.

2- Menos ou Menas

Menas não existe. Por isso, o correto é “Menos”, mesmo quando se refere a palavras femininas.

3- Troféis ou troféus – Dicas de português

O correto é troféus. O motivo é que a terminação “éis” só deve ser utilizada apenas nas palavras terminadas em “el”, como papel (papéis) e pastel (pastéis). Por isso, nas palavras terminadas em “éu” deve-se utilizar “éus” quando forem flexionadas no plural.

4- Zero graus ou zero grau?

O correto é zero grau. Isto porque, o zero está no singular, assim o substantivo grau deve seguir na mesma flexão.

5- Quatorze ou catorze

As duas expressões estão corretas. Portanto, pode-se utilizar qualquer uma.

6- Ao meu ver ou a meu ver ?

O correto é “a meu ver”. Isto porque, “ao meu ver” não existe.

Exemplo: A meu ver, o guarda-roupa está bagunçado.

7- Ela quiz ou ela quis – Dicas de português

Regra de idioma
Dicio

O correto é ela quis. Isto porque, qualquer conjugação do verbo querer, seja quiseram ou quisera, devem ser escritos com s.

8- Para mim fazer ou para que eu faça?

Primeiramente, saiba que “mim” é um pronome pessoal oblíquo, por isso não pode ser tratado como sujeito em uma oração. Portanto, o correto é para que eu faça, visto que mim não pode fazer nada.

9- São uma hora da tarde ou é uma hora da tarde?

É importante lembrar que o verbo precisa ter concordância com as horas. Por isso, o correto é uma hora da tarde, são duas horas da tarde, são três horas da tarde. No caso, quando são doze horas, pode-se substituir por meio-dia.

10- Anexo ou em anexo?

A palavra deve estar em concordância com o substantivo a que se refere. Por isso, as duas estão corretas, mas cada uma deve ser utilizada devidamente. Exemplos: Os documentos solicitados estão anexos ou Em anexo, segue o recibo.

11- Houveram muitos desentendimentos ou houve muitos desentendimentos?

O correto é houve muitos problemas. Isto porque, o verbo haver no sentido de existir ou acontecer é impessoal, ou seja, só pode ser usado no singular.

12- Quite ou quites – dicas de português

As duas formas estão corretas, mas a palavra precisa entrar em concordância com o substantivo à que se refere. Se estiver no singular, usa-se quite, se for no plural é quites.

13- A ou Há?

Essa dica de português vai salvar a sua vida! Antes de tudo, entenda que o verbo haver deve ser usado para indicar tempo. No caso de “há”, é tempo passado. Por exemplo: Trabalho como jornalista há 10 anos. No caso do “a” indica futuro ou distância. Por exemplo: Eu moro a duas horas do trabalho.

14- Media ou Medeia?

O correto é medeia, isto porque o verbos conjugam em “odiar”, ou seja, eu medeio, incendeio ou odeio. Por exemplo: Ela sempre medeia os debates.

15- Tem ou têm?

Dicas de português
Dicas e Exercícios

O tem sem acento refere-se à 3ª pessoa do singular no presente indicativo do verbo ter. Portanto, deve-se utilizar da seguinte forma: Ela tem uma casa na praia. Ao contrário, o têm com acento circunflexo se refere à 3ª pessoa no plural. Por exemplo: Elas têm uma casa na praia.

16- Retificar ou ratificar – dicas de português

Os dois estão corretos, mas é preciso utilizá-los no sentido da frase. Retificar significa corrigir ou emendar, já ratificar significa confirmar ou comprovar.

17- Fim de semana ou final de semana?

Fim é o contrário de início. Final é o contrário de inicial. Portanto, o correto é fim de semana.

18- A princípio ou em princípio?

O termo “A princípio” significa no início. Por exemplo: Achamos, a princípio, que ele estava falando a verdade. Já o termo “em princípio” refere-se em tese. Por exemplo: Em princípio, todo homem é igual perante a lei.

19- Senão ou se não?

Os dois estão corretos, mas devem ser utilizados de maneiras diferentes. O senão  junto significa “a não ser” ou “caso contrário”. O se não separado deve ser usado em orações que expressam uma condição.

20- A par ou ao par – dicas de português

O “a par” deve ser utilizado no sentido de estar ciente. Por exemplo: Ela está a par do ocorrido. Ao contrário, o “ao par” se encaixa na equivalência cambial por exemplo: Há muito tempo, o dólar e o real estiveram quase ao par.

21- Onde ou aonde?

Antes de tudo, “onde” significa lugar em que algo ou alguém está. Por isso, deve ser utilizado somente quando referir-se a lugar. No caso de “aonde” também se refere a lugar, mas somente quando expressar a ideia de destino ou movimento. Exemplos: Onde coloquei minhas chaves? ou Aonde você irá depois do trabalho?

22- A fim ou Afim?

A fim ou afim
Brasil Escola

A Fim separado indica ideia de finalidade. Por exemplo: Estou a fim de você. Já o Afim junto significa semelhança ou proximidade. Por exemplo: Eram idiomas afins com o português.

23- Aceita-se ou aceitam-se?

Os dois podem ser utilizados, mas precisa concordar com o sujeito no plural ou no singular. Por exemplo: Aceita-se animal de estimação ou Aceitam-se animais de estimação.

24- Viagem ou Viajem?

Viagem é substantivo. Portanto deve ser usado da seguinte forma: Fiz uma viagem de avião. Por outro lado, a viajem é a flexão do verbo viajar no Presente do Subjuntivo e no Imperativo. Assim, deve-se usar: Espero que eles viajem amanhã.

25- Despercebido ou desapercebido?

Despercebido significa sem atenção. Por exemplo: As regras passaram despercebidas. Desapercebido significa desprovido ou desprevenido. Por exemplo: Ele estava totalmente desapercebido de dinheiro.

26- Mal ou mau?

Esta é uma as dicas de português mais procuradas no google. Mal é o contrário de bem. Mau é o contrário de bom. Portanto deve-se usar as duas expressões das seguintes formas: Ela faz mal para o filho ou Aquele homem é mau.

27- Traz ou trás?

Traz é a conjugação do verbo “trazer”. Por exemplo: Ele traz bombom para o escritório. Nesse sentido, Trás se refere a parte posterior. Por exemplo: Eu te vi quando olhei para trás.

28- Obrigado ou Obrigada?

Esta é uma dica de português importantíssima. Neste caso, o foco está na pessoa que agradece. Se for homem, o correto é dizer obrigado e se for mulher é obrigada. O motivo é a concordância verbal.

29- Perca ou perda?

Observe que perca é verbo e perda é substantivo. Por exemplo: Não perca a fé ou Há muita perda de tempo com conversa fiada.

30- Meio-dia e meio ou meio-dia e meia?

Dicas de português
30 segundos

Meio-dia e meia é o correto. Isto porque, a palavra hora precisa concordar com o numeral fracionário: meio-dia e meia hora.

31- Em vez de ou ao invés de?

Primeiramente, é preciso entender que “Em vez de” é usado como substituição. Por exemplo: Em vez de comermos salada, podemos comer sanduíche. No caso do “Ao invés de” remete a oposição. Por exemplo: Bati, ao invés de abraçar.

32- Através ou por meio?

Através significa atravessar. Por exemplo: Ana olhava através dos óculos. No entanto, Por meio significa “por intermédio”. Exemplo: As crianças vão passar de ano por meio da prova.

33- De mais ou demais?

Demais pode expressar algo excessivo ou “os outros”. Por exemplo: Eu trabalho demais ou os demais foram embora. Por outro lado, o De mais separado é o oposto de menos. Exemplo: Alguns são sábios de mais, outros de menos.

34- Ao encontro de ou de encontro a?

“Ao encontro de” expressa concordância e harmonia. Por exemplo: A ideia da gestão passada veio ao encontro de nossos projetos. Ao contrário, “De encontro” significa oposição. Por exemplo: Nossas ideias não vão de encontro a gestão passada.

35- Precisa-se ou precisam-se?

O correto é precisa-se, isto porque o sujeito é indeterminado, permanecendo no singular, sem variar para o plural.

36- Implicar, implicar com ou implicar em?

O verbo implicar expressa o sentido de acarretar, assim não admite preposição. Por exemplo: A sua volta implicou diversas consequências. Por conseguinte, no sentido de implicância, a preposição deve ser utilizada “com”.

Exemplo: Ela sempre implicava com as amigas. Por último, quando se referir a comprometimento utiliza-se “em”. Por exemplo: A criança implicou-se na corrida e ganhou o prêmio.

37- Existe ou existem?

As duas formas estão corretas. O verbo existir pode ser utilizado no plural. Por exemplo: Existem pessoas difíceis no mundo ou Existe uma pessoa ruim no mundo.

Dicas de português
Youtube

38- A nível de ou em nível de?

“Em nível de” deve ser utilizada quando a frase expressa âmbito. Por exemplo: A prova será realizada em nível de distância. Ao contrário, o uso do “a nível de” deve ser utilizada quando se referir à mesma altura. Exemplo: Estamos subindo a nível de pessoas famosas.

39- Chego ou chegado?

O correto é chegado, visto que é o único particípio do verbo chegar que a norma culta brasileira admite. No entanto, o chego está na primeira pessoa do Presente do Indicativo. Assim, utiliza-se de outras formas, como: Eu sempre chego cedo.

40- Tão pouco ou tampouco?

Tão pouco quer dizer que algo é muito pouco. Por exemplo: Ganhamos tão pouco para trabalhar aqui. Ao contrário, Tampouco significa “também não ou ne, sequer”. Exemplo: Não foi na aula, tampouco justificou sua ausência.

41- Mas ou mais?

Essa é uma das dicas de português para guardar no bolso. Preste atenção! O “Mas” é utilizado quando existe oposição. Por exemplo: Queria comer pizza, mas estou de dieta. Já o “Mais” é utilizado quando a intenção é expressar intensidade. Exemplo: coloque mais café, por favor.

42- Meia ou meio?

Por mais estranho que pareça, os dois estão corretos. No entanto, o mais comum é o “meio”. Por exemplo: estou meio preocupada hoje. Portanto, é importante lembrar que “meia” se utiliza-se quando couber a palavra metade. Por exemplo: Ela comeu meia (metade) maçã.

43- Descriminar ou discriminar?

Descriminar quer dizer absolver ou inocentar. Portanto, deve ser utilizada da seguinte maneira: O juiz descriminou o acusado. Discriminar significa separar ou diferenciar. Por exemplo: A ordem está discriminada na agenda.

44- Crase em palavras femininas e masculinas

A regra de ouro é que a crase deve ser empregada em palavras femininas. Se houver dúvidas quanto o acento grave, substitua a palavra feminina por uma masculina, se o “a” virar “ao”, deve-se utilizar o acento grave. Exemplo: As irmãs foram à praia no fim de semana. Ao contrário da palavra masculina, que ficaria assim: Os irmão foram para a praia no fim de semana.

45- Crase opcional

A crase é opcional antes dos pronomes possessivos femininos, como minha, tua e nossa. Por exemplo: “Ela se referiu à minha professora como alguém, de fato, muito eficiente” ou “Ela se referiu a minha professora como alguém, de fato, muito eficiente”.

46- Tempo, lugar e modo

Esta é uma das dicas de português que vale ouro. Desse modo, a crase deve ser utilizada antes de locuções adverbiais femininas que remetem ao tempo, lugar e modo. Por exemplo: Às vezes chegamos mais cedo à escola.

47- Indicação de hora

Quando há indicação de hora, deve-se utilizar obrigatoriamente a crase. Exceto, quando as horas estiverem antecedidas das preposições para, desde e até. Por exemplo: A partida de futebol terá início às 17h ou Marcaram o encontro no restaurante para as 20h.

O que achou dessa matéria sobre dicas de português? Se gostou, confira também: Etimologia, o que é? Definição, o que estuda e composição gramatical

Fontes: IFG e Português

Imagens: G1, Dicas e Exercícios, Superinteressante, Dicio, Brasil Escola, 30 segundos e Youtube,

Escolhidas para você

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.