Física & Química

O que são dipolos e força intermolecular dipolo-dipolo

O termo dipolos vem de 2 polos. Sendo assim, trata-se de um par de polos magnéticos. Cada polo tem carga elétrica positiva ou negativa.

Continue lendo após a publicidade

O termo dipolos vem de 2 polos. Sendo assim, trata-se de um par de polos magnéticos. Desse modo, cada polo tem carga elétrica positiva ou negativa.

O que são dipolos?

A palavra dipolo vem de 2 polos. Ou seja, são duas cargas elétricas, uma positiva e outra negativa. Dessa forma, um dipolo é um par de polos magnéticos.

Sendo que cada um deles têm uma carga oposta. O que separa os dois, é uma curta distância. Em resumo, os dipolos são comuns em átomos quando os elétrons (-) são distribuídos de forma desigual em torno dos núcleos (+).

Por outro lado, nas moléculas, é quando os elétrons são compartilhados de forma desigual entre dois átomos em uma ligação covalente.

Continue lendo após a publicidade

Tipos de dipolos

A física e a química usam muito o termo dipolo. Isso porque, ele serve para descrever um fenômeno eletromagnético onde 2 polos existem em uma certa região.

Dessa forma, um dipolo pode surgir em vários casos. No entanto, em sua maioria, os dipolos podem ser classificados como elétrica ou magnética.

Os elétricos costumam ser encontrados na química na forma de momentos moleculares dos dipolos. Isto é, a separação da carga positiva e da negativa por meio de uma molécula.

Por exemplo, os dipolos magnéticos podem ser notados em bússolas e ímãs. Além disso, eles também estão nas atividades micro-escala de elétrons e outras partículas.

Continue lendo após a publicidade

Em síntese, a carga elétrica consiste em duas forças opostas. Essas forças polares são a carga positiva e negativa. Sendo assim, quando as duas forças são aproximadas, elas se atraem.

Contudo, se as duas cargas forem do mesmo tipo, elas se repelem. Dessa forma, o que vai apontar o tipo de carga que uma substância tem é a distribuição das suas partículas subatômicas.

Sendo assim, os elétrons carregam uma carga negativa. Por outro lado, os prótons têm carga positiva. Desse modo, quando uma molécula tem uma separação de carga por meio de sua estrutura, surge um dipolo molecular.

Além disso, existe ainda o dipolo induzido. Em resumo, ele ocorre quando os elétrons de uma molécula são atraídos ou repelidos por uma molécula polar.

Continue lendo após a publicidade

Os dipolos magnéticos fazem parte da segunda categoria principais de dipolos encontrados na natureza. Como dipolos elétricos, eles são dois polos opostos que se atraem. 

Momento dipolar

O momento dipolar de um dipolo é uma quantidade vetorial que descreve a força dessa influência. Sendo que o seu tamanho é igual à magnitude de cada carga. Isso multiplicada pela distância entre as duas partes do sistema.

É possível chegar perto da força exercida por um dipolo em uma partícula distante por meio da equação: F=2*pkq/r3

Na equação temos que:

Continue lendo após a publicidade
  • p é o momento dipolar. 
  • k é a constante de Coulomb. 
  • q é o tamanho da carga líquida na partícula distante.
  • Por fim, er é a separação entre o centro do dipolo e a partícula distante.

Forças dipolo

As forças dipolo descrevem uma forma de interação que pode ocorrer entre moléculas. As moléculas costumam ser polares.

A parte positiva da molécula pode atrair a parte negativa da outra. Com isso, pode ocorrer a união das duas. As forças dipolo podem ser de dois tipos:

  • Permanentes;
  • Temporárias.

A forças dipolo instantâneas e temporárias são conhecidas como forças de dispersão de Londres. Os elétrons nos átomos são muito móveis. Sendo assim, eles podem se alinhar de uma forma que ocorra um dipolo temporário.

Quando isso ocorre com várias moléculas no mesmo tempo, podem ocorrer breves forças atraentes ou repulsivas.

Continue lendo após a publicidade

Esse processo tem como base a probabilidade de que o arranjo de elétrons em um certo átomo ou molécula, exista de uma forma específica em um momento específico.

Vale destacar que as forças de dispersão de Londres são relativamente raras em átomos e moléculas individuais. Apesar disso, eles são significativos.

Isso porque, o grande número de átomos ou moléculas tipicamente presentes em um cerca substância quase garante que pelo menos alguns átomos vão interagir por meio de dipolos instantâneos.

Dipolo-dipolo

Dipolo-dipolo é como são conhecidas as forças dipolo permanentes. Elas existem entre moléculas polares.

Continue lendo após a publicidade

Uma molécula tende a ter um dipolo permanente quando é composta com átomos com vários valores de eletronegatividade.

Desse modo, a eletronegatividade é uma propriedade de moléculas ou átomos. Ela descreve a sua capacidade de atrair elétrons para si e formar ligações com outros átomos ou moléculas.

Quando os átomos com valores de eletronegatividade diferentes se ligam e formam moléculas, eles tendem a ter cargas permanentes.

Quando moléculas com dipolos permanentes estão perto de outras com dipolos permanentes, ocorrem muitas interações atraentes e repulsivas entre as partes polares das moléculas.

Continue lendo após a publicidade

Um 3º tipo de interação intermolecular causada por forças dipolares são as ligações de hidrogênio. Também são outra forma de interações dipolares permanentes.

Enfim, gostou de aprender o que são dipolos? Então você pode gostar de ler outros textos aqui do site. Exemplos disso são; o que é CNTP; as leis de Kepler; o que é nióbio; tipos de misturas; o que é a teoria do octeto; e o que são amidas.

Além disso, você pode gostar de ler sobre: o que é ureia; o que é ligação sigma; quais são os tipos de energia; o que é tnt; o que é energia; Lei de Hooke; o que é calor; o que é éter; vidro; e, por fim, Hélio, o que é? Definição, descoberta do gás, características e curiosidade.

Continue lendo após a publicidade
Próxima página »

Comentários

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments