História

Domingo Sangrento, o que foi? Contexto histórico, causas e consequência

O Domingo Sangrento foi um massacre de trabalhadores russos realizado na cidade de São Petersburgo, o qual resultou na Revolução de 1905.

Continue lendo após a publicidade

Domingo Sangrento é o nome dado um acontecimento histórico que aconteceu dia 9 de janeiro de 1905, em São Petersburgo, na Rússia. Foi uma manifestação, em forma de marcha rumo ao Palácio de Inverno, que resultou em um massacre dos trabalhadores russos.

A princípio, o objetivo dos trabalhadores era entregar uma petição para o czar Nicolau II que suplicava por melhores condições de trabalho e, consequentemente, de vida. Entretanto, os soldados russos, ao verem aquela grande quantidade de pessoas indo no rumo deles, atearam fogo.

Toda a população ficou assustada com o ato covarde contra os trabalhadores, que estavam desarmados e, posteriormente, surgiram diversas revoltas. Nesse interim, pode-se citar a Revolução Russa de 1905. Anos depois, aconteceu uma revolução mais forte ainda, a Revolução de Outubro, realizada em 1917.

Contexto Histórico

Massacre
Marcha para entregar a petição para o czar Nicolau II.

Antes de mais nada, é preciso compreender o que estava deixando os trabalhadores insatisfeitos. Há muito tempo, os russos já estavam descontentes com a forma de governo autocrática czarista e já haviam tentado tirar do poder o czar, porém sempre sem sucesso. 

Continue lendo após a publicidade

Já no século XX, no governo do czar Nicolau II, que seguia a política do absolutismo monárquico, a Rússia estava vivendo uma crise.

Como a Revolução Industrial já tinha se expandido pelas potências europeias e a Rússia continuava no sistema semifeudal, o país ficou atrasado em relação a outros países, como Alemanha, França e Inglaterra.

Com o tempo, a industrialização foi chegando na Rússia e, com isso, fábricas foram sendo construídas nas cidades, ocasionando um êxodo rural.

Contudo, o czar e os aristocratas não sabiam como administrar tantas pessoas nas cidades, o que se tornou um grande problema, que resultou posteriormente no Domingo Sangrento.

Continue lendo após a publicidade

Dessa forma, o país afundava cada vez mais em uma crise, pessoas passando fome, péssimas condições de trabalho e opressão.

Todavia, apesar da insatisfação de todas as classes da sociedade, os que sofriam mais eram os camponeses, pois mesmo com a abolição do regime feudal, ainda assim as terras pertenciam aos mais ricos.

Marcha do Domingo Sangrento

Domingo Sangrento - o que foi? Causas e consequências
Insatisfeitos com as condições de trabalho os operários resolveram agir.

O estopim, que resultou no Domingo Sangrento, foi quando quatro trabalhadores de uma fábrica de Petersburgo foram demitidos injustamente, eles denunciaram um superior por maus tratos e, como consequência, perderam o emprego.

Posteriormente, as pessoas foram se revoltando cada vez mais e novas greves foram surgindo. Com isso, no dia 9 de janeiro, um grupo com milhares de pessoas, liderado pelo sacerdote George Gapon e os quatro operários demitidos, resolveu caminhar rumo ao Palácio de Inverno como forma de revolta e reivindicação.

Continue lendo após a publicidade

Entretanto, infelizmente a caminhada acabou se tornando a marcha do Domingo Sangrento.

Em média 100 mil pessoas foram em direção ao Palácio em um domingo. Vale ressaltar que todos estavam desarmados e desprotegidos, era um protesto pacifico. Além disso, as pessoas estavam carregando artigos religiosos, com ícones de santos, e cantavam músicas religiosas.

O objetivo era entregar para o czar Nicolau II uma carta, com um pedido para reduzir a jornada de trabalhar e em busca de melhorias. Entretanto, o imperador não estava. Seus soldados, ao verem as pessoas se aproximando, abriram fogo, tornando assim o domingo em um massacre sangrento e injusto.

Com isso, 800 pessoas ficaram gravemente feridas e cerca de 200 pessoas morreram.

Continue lendo após a publicidade

Consequências

Revolução Russa
Revolução Russa.

O domingo sangrento fez com que o czar Nicolau II perdesse seu prestígio e, desse momento em diante, diversas rebeliões aconteceram. Com todas as turbulências que estavam acontecendo na Rússia, opositores do czarismo foram surgindo, como o Trotsky e o Lenin

Com isso, czar Nicolau II, em 1905, assinou o decreto Manifesto de Outubro, permitindo eleições parlamentares livres. Entretanto, o império dos czaristas só foi finalizado mesmo após a outra Revolução Russa, de 1917.

Em suma, apesar de triste e cruel, foi a partir do Domingo Sangrento que a surgiu o início da Revolução Russa.

Gostou da matéria? Então, aproveite e leia também sobre a História do trabalho – Como surgiu e principais regimes trabalhistas

Continue lendo após a publicidade

Fontes: Toda Matéria, Brasil Escola, Mundo Educação e DW

Imagens: Guia do Desconhecido, G1 e Rússia Beyond

Próxima página »

Comentários

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments