Ciências

Em um caso raro, bebê nasce com um gêmeo parasita

Continue lendo após a publicidade

Dominique de 10 meses, da Costa do Marfim, nasceu com uma rara condição médica. Por algum motivo, a criança e sua irmã gêmea idêntica não conseguiram se separar durante o desenvolvimento dentro do útero, fazendo com que o organismo de Dominique “absorvesse” os tecidos de ser irmã.

Essa rara condição médica é conhecida como “gêmeo parasita”. O fenômeno é muito raro, ocorrendo em cerca de 1 em 1 milhão de nascidos vivos, de acordo com a revisão de 2010.

Dominique nasceu com a metade inferior do corpo de seu gêmeo – incluindo pernas e pés – “grudada” em sua parte superior das costas e pescoço.

Com a ajuda da organização sem fins lucrativos Children’s Medical Missions West, Dominique realizou uma cirurgia no hospital infantil Advocate, em Park Ridge, no estado norte-americano de Illinois. Durante uma operação de 6 horas, a equipe do hospital removeu com êxito o gêmeo parasita sem complicações.

Continue lendo após a publicidade

Sem cirurgia, Dominique corria um grande risco de paralisia, pois os tecidos do gêmeo parasita estavam ligados à sua coluna, o que causava um pressão em sua medula espinhal, puxando-a para baixo. A condição de Dominique também era arriscada porque seu coração e pulmões tiveram que fazer um trabalho extra para sustentas “duas pessoas”.

Dominique vai se reunir em breve com sua família na África, de acordo com o Advocate Children’s Hospital.

 

Com informações de Live Sceince.
Imagens: Advocate Children’s Hospital.

Continue lendo após a publicidade
Próxima página »

Comentários

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments