Ciências

Energia eólica – Funcionamento, impactos ambientais e vantagens

Energia eólica é aquela produzida a partir da força dos ventos. Uma das suas vantagens é ser abundante, renovável e limpa.

Continue lendo após a publicidade

Energia eólica é a energia provida pelo vento, que se transforma em energia cinética e depois em eletricidade. Nesse sentido, o vento é usado como gerador de energia a partir de equipamentos específicos que ajudam na obtenção deste tipo de energia.

Todavia, o uso da energia eólica remonta desde a antiguidade, quando o ser humano percebeu a força dos ventos e seus benefícios. Nesse sentido, o vento era aproveitado em barcos, que se movimentavam com as velas, por exemplo.

A Organização das Nações Unidas (ONU) classifica esse tipo de energia como um mecanismo de desenvolvimento limpo (MDL). Assim, a energia eólica é também classificada como prioridade para a economia verde.

Como funciona a energia eólica?

A energia eólica é gerada a partir da movimentação dos aerogeradores, ou seja, a partir das grandes turbinas que se assemelham a cataventos ou moinhos. Por sua vez, as turbinas são instaladas em lugares propícios, em regiões de maior altitude, onde os ventos predominam.

Continue lendo após a publicidade
aerogerador
Vegasolar.

Assim, elas funcionam transformando a energia cinética em energia mecânica ou energia elétrica. Nesse sentido, o vento forte roda as pás do aerogerador. Este comunica com um eixo central, acoplado em uma caixa multiplicadora, chamada de Gearbox.

Tais aerogeradores são dotados de um sistema que acaba por controlar a velocidade do rotor, para manter sempre a velocidade constante e estável, mesmo com a variação de velocidade do vento.

Um parque eólico é a concentração de aerogeradores em um mesmo local. Todavia, os parques são classificados em parques onshore, quando estão localizados em terra firme, ao lado da costa e offshore, com aerogeradores localizados no mar.

Impactos para o meio ambiente

A energia eólica é uma fonte de energia renovável e surge como uma opção às fontes não-renováveis, que seguem sendo mais utilizadas em todos os países.

Continue lendo após a publicidade

De acordo com a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), apenas 13% da superfície mundial consegue se adequar para receber toda a estrutura da energia eólica. Mesmo assim, esse tipo de energia é a mais buscada entre as fontes de energia renováveis.

Energia eólica – Funcionamento, impactos ambientais e vantagens
Energia hidrelétrica é a mais usada no Brasil.

Outros modelos de energia são alvo de críticas por não representarem formas seguras ou sustentáveis de obtenção de energia. Por exemplo, as termelétricas contribuem para o efeito estufa, por serem resultado da queima de combustíveis fósseis.

No Brasil, a fonte mais usada é energia obtida a partir das usinas hidrelétricas. Por sua vez, estas alagam áreas muito grandes, além de alterar os cursos dos rios. Por último, as usinas nucleares impactam o meio ambiente por meio da radioatividade.

Vantagens do uso da energia eólica

Se apresentando como uma fonte de energia renovável, a energia eólica apresenta várias vantagens, como a não emissão de gases e até mesmo o fato de ser uma fonte inesgotável. A conferir:

Continue lendo após a publicidade
  • Não gera resíduos;
  • Geradores não atrapalham moradores da região onde estão instalados;
  • A energia eólica contribui para a autonomia energética do país;
  • Reduz a dependência do uso de combustíveis fósseis;
energia limpa
Energia eólica é uma fonte de energia limpa.
  • Fonte rentável de energia;
  • Instalação pode ser concluída em 6 meses;
  • Geração de emprego nas regiões que se encontram os parques eólicos.

Desvantagens desse tipo de energia

Dentre as desvantagens da energia eólica estão a modificação da paisagem e o impacto visual, a poluição sonora (devido ao barulho dos aerogeradores), a intermitência dos ventos (não causando geração constante de energia) e o impacto sobre a migração de aves, que acabam sendo prejudicadas em alguns momentos.

Energia eólica no Brasil

O Brasil possui um grande potencial para a produção de energia eólica, sobretudo em regiões como a sudeste, nordeste e sul.

Entretanto, seu aproveitamento é pequeno e a produção total desta energia representa apenas 3,5% da matriz energética nacional. A meta do governo é que em até 2023 este número suba para 11%.

Parque eólico no Ceará.

Todavia, a exploração da energia eólica no Brasil começou em 1992, em Fernando de Noronha (PE). Contudo, hoje o país conta com cerca de 298 usinas instaladas e é o líder neste tipo de produção em toda a América do Sul.

Continue lendo após a publicidade

Os estados que mais produzem energia eólica no Brasil são Rio Grande do Norte (mais de 4 mil MW e 151 usinas), Bahia (cerca de 4 mil MW e 153 usinas), Ceará (2 mil MW e 79 usinas), Rio Grande do Sul (cerca de 2 mil MW e 80 parques) e Piauí (quase 2 mil MW e 60 usinas).

Curiosidades sobre a energia eólica

O vocábulo eólico vem do latim Aeolicus, que por sua vez tem origem na mitologia grega, relacionada ao deus do vento, Éolo. Todavia, na década de 70, durante a crise do petróleo, a energia eólica se destacou.

Hoje em dia a produção desta energia representa 3% da energia gerada mundialmente. Todavia, em países da União Europeia ela representa 10% da produção e, na Dinamarca, 39% da produção energética provém dos ventos.

Parque eólico na China.

Desde 2010 a China lidera o ranking de produção de energia eólica, seguida por Estados Unidos e Alemanha. A maior turbina do mundo está instalada no Havaí (território americano) e conta com 20 andares e pás do tamanho de um campo de futebol.

Continue lendo após a publicidade

Então, o que achou da matéria? Se gostou, leia também: Tipos de energia – Quais são, importância e fontes de energia.

Fontes: Portal Energia, Toda Matéria, Casa dos Ventos, eCycle, Infoescola

Imagens: O Petróleo, Vegasolar, Causa Operária, Enersolar, Exame, El Periódico de la Energía

Continue lendo após a publicidade
Próxima página »

Comentários

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments