Biologia

Flora: o que é, conceito, características e vegetação do Brasil

Flora representa o conjunto de plantas características de uma região, sendo o Brasil o país mais rico em diversidade vegetal do mundo.

Continue lendo após a publicidade

O Planeta é repleto de formas de vida, tanto animal, quanto vegetal. Assim, quando falamos em formas de vida do Reino Vegetal, estamos nos referindo à flora de uma região. O Reino Vegetal inclui, além das plantas, os micro-organismos. Cada região possui uma variedade de plantas diferentes, determinadas por diversos fatores.

Ou seja, a flora determina as características de uma região, influenciada pela temperatura, a manutenção do solo, quantidade de chuva e radiação do Sol. Dessa forma, é bem provável que determinada espécie que cresça em ambientes úmidos e frios, não seja comum no Sertão, por exemplo. As espécies de plantas específicas de uma região são denominadas espécies endêmicas.

No Brasil, a flora é bastante diversificada e rica. Isso porque, o país possui um dos ecossistemas mais diversos do mundo, sendo possível encontrar diferentes espécies de plantas e animais nas regiões do Brasil. Por conta da variedade de espécies que existem, o país é reconhecido como o que possui a flora mais rica do mundo.

Mas, afinal, você sabe qual a importância da flora para a manutenção da vida na Terra?

Continue lendo após a publicidade

Definição de flora

De forma geral, a flora representa os organismos vivos do Reino Animal, ou seja, as plantas de determinada região. O termo designa, ainda, a variedade de plantas de um ecossistema ou bioma. O Brasil, por exemplo, possui a maior biodiversidade do mundo quando o assunto é flora.

Cada região possui características específicas em relação à flora. Essas características são determinadas por fatores como clima, temperatura, manutenção do sol e incidência de raios solares, por exemplo. Ou seja, a flora encontrada no Nordeste brasileiro será diferente da variedade de plantas encontradas no Sul do país.

Vegetação típica do Nordeste brasileiro

Além da variedade de plantas, o termo flora também é utilizado para designar um conjunto de micro-organismos. No corpo humano, por exemplo, o termo indica os micro-organismos presentes no sistema digestivo, sendo denominado de flora intestinal.

Além disso, as obras dedicadas aos estudos dos vegetais de uma região também utilizam o termo. Como exemplo temos a Flora brasiliensis, um conjunto de obras que descrevem 22.767 espécies de vegetais.

Continue lendo após a publicidade

Flora do Brasil

Assim como mencionado acima, o Brasil é o país que possui a maior diversidade de plantas do mundo. Em síntese, a biodiversidade brasileira possui diferentes espécies de plantas espalhadas pelas regiões do país. Quando os colonizadores chegaram ao Brasil, a biodiversidade das terras chamou atenção.

Essa variedade de espécies de plantas é possível por conta do clima, responsável por moldar as diferentes espécies espalhadas pelo país. Nesse sentido, as vegetações que mais destacam-se são as florestais e as litorâneas. Além disso, no Brasil é possível encontrar a Caatinga, Campanha Gaúcha, a Floresta Amazônica, Mata Atlântica e os Manguezais.

Flora, o que é? Definição, características, biomas e flora brasileira
Mata Atlântica

Das espécies vegetais catalogadas, são mais de 52 mil em todo o território brasileiro. Desse total, a classificação é dividida em 32.348 espécies de Angiospermas e 30 Gimnospermas. Além disso, são 4926 espécies de Fungos, 4542 espécies de Algas, 1530 de Briófitas e 1233 espécies de Samambaias. Sabe-se que a variedade de espécies pode ultrapassar esses totais, já que, grande parte das espécies nativas, ainda não foi catalogada e estudada.

Diversidade vegetal e ecossistema

A diversidade vegetal de uma determinada região é parte fundamental para o funcionamento do ecossistema. Isso porque, é por meio das plantas que os nutrientes presentes no solo podem ser recolhidos e, assim, serem consumidos por animais herbívoros, por exemplo.

Continue lendo após a publicidade

As plantas também fazem parte dos Ciclos Biogeoquímicos, ou seja, são essenciais nos processos cíclicos de vários compostos na natureza. No ciclo do nitrogênio, por exemplo, as plantas absorvem o composto químico e o transformam em proteínas por meio de agrupamentos de aminoácidos. Já no ciclo da água e no ciclo do oxigênio, as plantas são parte fundamental, pois realizam o processo de transpiração e fotossíntese.

Ipê, árvore típica do Cerrado

É possível notar que, em ambientes onde há grande variedade e extensão de plantas e vegetação, as condições ambientais são mais favoráveis. Ou seja, a variedade de plantas atrelada a extensão vegetal proporciona ambientes mais úmidos e sombreados. Além disso, a ocorrência de chuvas é mais elevada e, por conta da fotossíntese, a qualidade do ar aumenta.

Os biomas

Quando falamos em bioma estamos nos referindo à um espaço geográfico com características específicas de vegetação. Dentro dos biomas estão os ecossistemas ou comunidades biológicas que compartilham o mesmo espaço. Assim, cada bioma caracteriza-se pela quantidade ou espécies de vegetais encontrados, sendo a flora um dos principais fatores que determinam essas características.

Dentre os biomas presentes no mundo é possível encontrar o deserto, caracterizado por ser uma região quente e com pouca chuva. A vegetação do deserto sobrevive por meio da adaptação ao clima e as condições ambientes. São comuns os cactos – que necessitam de pouca água – e plantas de pequeno porte sem a presença de folhas.

Continue lendo após a publicidade
Flora, o que é? Definição, características, biomas e flora brasileira
Vegetação típica do deserto

A floresta temperada é outro tipo de bioma. Caracterizada por possuir estações bem definidas, vegetação de grande porte, como os Carvalhos e as Nogueiras, além do solo ser propício para o cultivo e rico em nutrientes. Já a floresta tropical possui temperaturas médias e áreas com bastante umidade. A vegetação é composta por plantas com folhas largas e grandes, chamadas de  latifoliadas.

Bioma brasileiro

No Brasil, os biomas mais comuns são a Caatinga, o Cerrado, a Floresta Amazônica, o Mangue, a Mata Atlântica, bem como Mata das Araucárias, Mata dos Cocais, Pampa e o Pantanal. Cada bioma possui características específicas e espécies endêmicas, ou seja, próprias da região.

Na Floresta Amazônica, por exemplo, a vegetação que predomina é a ombrófila. Esse tipo de vegetação caracteriza-se por árvores de grande porte, como a seringueira, além de ambientes úmidos. Por outro lado, o Cerrado – também chamado de Savana – possui vegetação composta por troncos retorcidos e árvores espaçadas.

Bioma Pampa ou Campos Sulinos

Já na caatinga, a vegetação predominante é composta por cactos, cecrópias e acácias. Outro bioma característico do Brasil é o Planalto Meridional, composto por mata de pinheiros e campos. A Mata Atlântica, por outro lado, é formada por bromélias e árvores do pau-brasil. Por fim, podemos destacar também os litorais, compostos por uma vasta vegetação que inclui restingas e manguezais.

Continue lendo após a publicidade

O que achou da matéria? Se gostou, confira também o que é Microbiota e o que estuda a Bioquímica.

Fontes: Brasil Escola, Quero Bolsa, Mundo Educação e Toda Matéria 

Bibliografia:

  • SANTOS, Vanessa Sardinha dos. “Flora”; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/biologia/flora.htm. Acesso em 9 de julho de 2020.
  • LAGO, Antônio e PÁDUA, José Augusto. O que é Ecologia. São Paulo: Brasiliense, 2017.
  • NARVAES, Patricia. Dicionário Ilustrado de Meio Ambiente. São Caetano do Sul: Editora Yendis, 2012.

Imagens: Todo Estudo, Letras Ambientais, Mar sem fim, Todo Estudo, Info Escola e Klimanaturali

Continue lendo após a publicidade
Próxima página »

Comentários

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments