Principal » SEM CATEGORIA » Conheça Graham, o humano capaz de sobreviver a qualquer acidente de carro

Conheça Graham, o humano capaz de sobreviver a qualquer acidente de carro

Graham é uma escultura que representa como seria a aparência de um ser humano capaz de resistir a acidentes de trânsito.

Graham

Hoje eu vou te falar sobre Graham, o humano capaz de sobreviver a qualquer acidente de carro. Quer saber como isso é possível? Então leia o texto abaixo:

Como Graham é capaz de sobreviver a acidentes?

Nós seres humanos, somos o resultado de uma evolução de milhões de anos.

Durante este longo período, nossos braços se tornaram mais curtos, nossa postura ficou ereta e perdemos pelo. Essas mudanças foram lentas e demoraram milhões de anos.

Contudo, nos tempos recentes o corpo humano se deparou com a necessidade de sobreviver a impactos em alta velocidade, coisa que nesses milhões de anos não tinha sido necessário, logo, nosso corpo não evoluiu a ponto de lidarmos com isso.

Mas e se a nossa espécie tivesse continuado a evoluir até um ponto onde conseguíssemos sobreviver a acidentes?

Foi pensando nessa hipótese que o governo australiano se uniu à artista plástica e escultora Patricia Piccinini, ao cirurgião traumatologista do Royal Melbourne Hospital, Christian Kenfield e ao perito do Centro de Pesquisas de Acidentes da Monash University, Dr. David Logan, para criar o Graham.

Basicamente, eles criaram um “super-humano” capaz de resistir a qualquer acidente de trânsito. Sendo que essa ação ocorreu como parte de uma campanha do governo do estado de Victoria.

Caso você ainda esteja confuso, Graham não é um humano de verdade. Na verdade, ele é uma escultura que representa como seria a aparência de um ser humano capaz de resistir a acidentes de trânsito.

Ele foi criado como um projeto para a conscientização sobre a importância de tornar o trânsito mais seguro.

Sendo que uma das justificativas do projeto é que os carros estão evoluindo em uma velocidade muito mais rápida do que os seres humanos.

Logo, por causa das falhas e limitações do corpo humano, é preciso ter muito cuidado no trânsito. Enfim, a escultura está aberta para visitação na Biblioteca Estadual de Victoria, na Austrália.

A aparência de Graham

Como você viu na imagem no início desse texto, a aparência desse “super-humano” seria no mínimo estranha. Isso porque, ele teria várias características específicas para suportar o impacto de uma batida de carro.

Por exemplo, ele tem uma cabeça mais robusta do que o normal. Além disso, ele conta com um tórax inflável com costelas reforçadas e uma pele mais espessa.

Ele não possui pescoço nem orelhas e o nariz ganhou um formato achatado. Por fim, ele conta com pés fortes e joelhos que podem se mover para todos os lados.

Todos esses detalhes foram bem pensados para que em caso de acidentes, lesões sejam evitadas.

Ou seja, se ele existisse na vida real, ele não precisaria de cinto de segurança ou airbags para suportar um acidente de trânsito sem danos internos. 

Como funciona cada parte do corpo

O tórax tem o que parecem bolsas de gordura, mas que servem como airbags que soltam um líquido na hora da colisão. Já o perímetro craniano aumentou, ganhou paredes duplas, mais fluído e ligações internas.

Sendo que as paredes externas e a gordura facial servem para absorver os impactos. Da mesma forma, os olhos e o nariz são afundados na face para preservar esses órgãos em caso de acidentes.

Graham também não tem pescoço. Ao invés disso, a sua cabeça é sustentada por costelas acima do omoplata com o intuito de impedir o movimento chicote nas colisões traseiras, evitando possíveis lesões cervicais.

A caixa torácica é composta por costelas mais grossas e com pequenas bolsas de ar. Essas bolsas de ar funcionam como airbags que absorvem o impacto e reduzem o movimento do tórax, ossos e órgãos internos.

Os joelhos de Graham possuem tendões extra que podem ser dobrados em qualquer direção.

Já na parte inferior da perna, Graham tem uma articulação na tíbia que impede fraturas e possibilita uma melhor impulsão para escapar, por exemplo, de um atropelamento.

Os seus pés também são mais pequenos, dessa forma, como motorista ou passageiro, a articulação absorve impactos resultantes da deformação do chassi.

Enfim, no texto acima você conferiu como Graham consegue sobreviver a um acidente (via Canaltech, motorshow e razão automóvel).

Aproveite para descobrir também o que um carro que dirige sozinho faz em caso de acidentes.

Escolhidas para você

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.