História

Guerra Civil Inglesa: como ocorreu, motivação e consequências

A Guerra Civil Inglesa foi provocada após Carlos I, em 1637, tentar trocar o culto presbiteriano da Escócia pelo anglicano.

Continue lendo após a publicidade

A Guerra Civil Inglesa aconteceu no século XVII. Ela também é conhecida como Revolução Inglesa ou Revolução Puritana. Esse conflito foi basicamente entre defensores da casa real dos Stuarts e os partidários do Parlamento. A guerra teve início depois que a Rainha Elizabeth I, da casa Tudor, morreu, em 1602.

Ela não tinha filhos. Sendo assim, o trono passou a ser do segundo monarca, Carlos I. Como novo rei, ele era apoiador do sistema político onde havia ausência de divisão de poderes e entre outras doutrinas absolutistas. Além disso, aumentou o valor dos impostos dos súditos, mesmo com os protestos do parlamento.

Carlos I caçou pessoas de um movimento religioso muito influente na Inglaterra, conhecido como puritanismo. Sendo assim, os fiéis dessa crença seguiam cegamente a bíblia acreditando que se tornariam puros.

A Religião na Guerra Civil Inglesa

Historias y Curiosidades

A Guerra Civil Inglesa foi provocada após Carlos I, em 1637, tentar trocar o culto presbiteriano da Escócia pelo anglicano. No entanto, os escoceses não gostaram nada da ideia. O Rei tentou organizar um exército por precaução. Contudo, os parlamentares também não concordaram. Sendo assim, Carlos I se livrou de seus deputados.

Continue lendo após a publicidade

A nova tentativa do Rei foi em 1640. Nessa época, o monarca tentou a ajuda de um novo parlamento, que também não aprovou a ideia. Por isso, mais uma vez Carlos I se desfez dos deputados. Todavia, esses parlamentares se recusaram a sair de seus postos e o Rei mandou soldados para retirá-los.

O Papel de Oliver Cromwell

Pinterest

A alta nobreza criou o exército de cavaleiros para apoiar o Rei durante a Guerra Civil Inglesa. Sendo assim, integrantes do parlamentou formou um exército com cidadãos. O líder da revolução inglesa foi um puritano, Oliver Cromwell. A revolução inglesa entre os dois lados perdurou por muitos anos.

Carlos I se escondeu na Escócia durante uma guerra com a Irlanda, em 1641. No entanto, essa estratégia não deu muito certo e foi levado de volta para a Inglaterra. Em seguida, os parlamentares sentenciaram o Rei à morte após um golpe esquematizado por Cromwell. Após isso, a revolução inglesa chegou ao fim. Todavia, o autoritarismo não.

Após a morte do Cromwell, Richard Cromwell assumiu a liderança. Contudo, renunciou pouco tempo depois. Em 1660, Carlos II, o filho do antigo monarca, reivindicou a coroa.

Continue lendo após a publicidade

Todavia, ele teve um reinado difícil e autoritário como seu pai. Quando morreu, o irmão mais novo Jaime II assumiu o trono. Em 1588, o Rei levou o reinado dos Stuarts à Revolução Gloriosa e a autoridade dos deputados.

Então, gostou da matéria? Se gostou, confira também: Revolução Gloriosa – O que foi e como transformou a monarquia britânica

Bibliografia: 

LIMA, Lizânias de Souza; PEDRO, Antonio. “Revoluções inglesas – A revolução Gloriosa e o fim do absolutismo na Inglaterra”. In: História da civilização ocidental. São Paulo: FTD, 2005. pp. 237-239.

Continue lendo após a publicidade

Fontes: Info Escola, Globo

Imagens: The Times, Pinterest, Historias y Curiosidades

Próxima página »

Comentários

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments