Tecnologia

Você atropelaria um deficiente em holograma para estacionar?

O que você faria para conscientizar pessoas sobre a vaga para deficiente no estacionamento? Uma ONG Russa desenvolveu um holograma!

Por Editor

Continue lendo após a publicidade

“É rapidinho, só vou pegar uma coisinha”. “Não tinha outra vaga”. “Mas não estavam usando”. Quantas dessas frases você já ouviu momentos antes de alguém estacionar em uma vagas para deficientes? Ou, refletindo seus últimos atos ao dirigir, será que você mesmo já não foi uma dessas pessoas? Se a tecnologia de holograma para conscientizar pensada na Rússia ficar popular, veja como os anúncios no chão podem ficar mais modernos.

Ignorar uma tinta no chão, pode ser fácil. Mas, será que você teria coragem de atropelar um deficiente? Ainda que em forma de holograma. Depois de perceber que mais de 30% dos motoristas russos desobedeciam as regras de estacionamento para deficientes ou pessoas com mobilidade reduzida, uma organização sem fins lucrativos intitulada “Disfile” elaborou um sistema que projeta imagens reais de deficientes físicos, e o objetivo é simples: conscientizar as pessoas.

Se você não está se lembrando do que é holograma, é aquilo: usado pela indústria audiovisual para, com recursos 3D, realizar shows com artistas que já faleceram. Elvis e Tupac já “resurgiram” em palcos para shows com holograma. No Brasil, Renato Russo também foi homenageado com a tecnologia em um show em Brasília.

O sistema já foi instalado em alguma cidade?

campanha-holograma
Ação faz hologramas de deficientes aparecerem caso motoristas tentem estacionar em vagas sem ter o direito. Crédito Foto: Campanha Dislife

Sim, as projeções em holograma para conscientizar cidadãos já foram implementadas em vários centros empresariais e shoppings em Moscou, incluindo o maior centro comercial da Europa, Aviapark. Com isso, esperam ajudar na luta pelo os direitos das pessoas com deficiência na Rússia.

Continue lendo após a publicidade

Como funciona o holograma para conscientização?

projecao-deficientes-525
“Sim, eu sou real. Por favor, ache outro lugar para parar”. Crédito Foto: Campanha Dislife

A tecnologia foi pensada para utilizar uma câmera que consegue identificar carros que, mesmo sem o adesivo de deficientes, tentam utilizar a vaga. Ao fazer essa tentativa, um holograma aparece na frente do motorista com imagens e falas de deficientes reais. O motorista que tenta estacionar sem ter direitos, ouve frases como: ‘Pare. O que você está fazendo?” “Eu não sou apenas um sinal no chão.” “Não finja que eu não existo”. Já pensou que constrangimento?

E no Brasil? Tem holograma para isso?

Essa tecnologia não chegou por aqui. Mas, isso não quer dizer que passamos a mão na cabeça de quem desrespeita as vagas para deficiente. Atualmente, o condutor brasileiro flagrado em vaga de deficiente recebe multa de R$53,20, além de perder 3 pontos na carteira nacional de habilitação. Existem planos para que isso fique ainda mais grave a partir de janeiro de 2016: uma nova lei pretende alterar o valor da multa para R$127,29 e a pontuação na carteira também, que chegaria aos 5 pontos.

Quer ver o holograma, mas sem levar multa ou constrangimento?

Ficou com vontade de ver como a tecnologia de holograma funciona na vaga para deficientes, mas não mora na Russia e nem gostaria de passar por esse constrangimento? Não tem problema, encontramos um vídeo da ONG que organizou essa ideia para você:

Continue lendo após a publicidade
Próxima página »

Comentários

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments