Artes

Homem Vitruviano: história, proporções e simbologia

O Homem Vitruviano é uma obra de Leonardo da Vinci, que acompanhava as notas de seu diário em 1490. Ele foi baseado em Marcus Vitruvius.

Continue lendo após a publicidade

Basicamente, o Homem Vitruviano é uma obra de Leonardo da Vinci, um desenho que acompanhava as notas de seu diário em 1490. No entanto, ele se baseou em uma famosa passagem do arquiteto Marcus Vitruvius Pollio.

A propósito, ele descreveu uma figura masculina desnuda separada em duas posições sobrepostas. Além disso, os braços e pernas ficavam inscritos em um círculo e em um quadrado.

Contudo, na observação desse desenho, vemos que a combinação de posições formam quatro posturas diferentes. Neste sentido, as posições dos braços em cruz e os pés são vistas no quadrado. Por outro lado, as posições superiores dos braços e das pernas são vistas no círculo.

Além do mais,  estas características criam uma sensação de movimento que possibilita outras variações de posturas, tendo o umbigo como centro de gravidade e ponto imóvel.

Continue lendo após a publicidade

A propósito, o Homem Vitruviano foi baseado nos estudos de Marcus Vitruvius Pollio. Além disso, esse arquiteto produziu uma série de 10 livros intitulados de “De Architectura”. Dessa forma, essa série de livros formalizou um tratado de arquitetura onde, no terceiro livro, ele descreve as proporções do corpo humano.

As proporções do corpo humano, segundo Marcus Vitruvius

Homem Vitruviano: proporções, história, simbologia e renascentismo
Santha Tela
  • Um palmo é o comprimento de quatro dedos;
  • 1 pé é o comprimento de quatro palmos;
  • Um côvado é o comprimento de seis palmos;
  • Um passo são quatro côvados;
  • A altura de um homem é quatro côvados;
  • O comprimento dos braços abertos de um homem é igual a sua altura;
  • A distância entre a linha de cabelo da testa e o fundo do queixo é um oitavo da altura de um homem;
  • Distância entre o topo da cabeça e o fundo do queixo é um oitavo da altura e um homem;
  • A distância entre o fundo do pescoço e a linha de cabelo na testa é um sexto da altura de um homem;
  • O comprimento máximo nos ombros é um quarto da altura de um homem;
  • Distância entre o meio do peito e o topo da cabeça é um quarto de altura de um homem;
  • A distância entre o cotovelo e a axila é um oitavo da altura de um homem;
  • O comprimento da mão é um décimo a altura de um homem;
  • A distância entre o fundo do queixo e o nariz é um terço do comprimento do rosto;
  • A distância entre a linha de cabelo na testa e as sobrancelhas é um terço do comprimento do rosto;
  • O comprimento da orelha é um terço do da face;
  • Comprimento da orelha é um terço do da face;
  • O comprimento do pé é um sexto da altura.

No entanto, mesmo com todas essas medidas, Vitruvius não foi capaz de encaixar a figura dentro de um quadrado e um círculo, apesar de muitas tentativas que resultaram imperfeitas. Portanto, só com Leonardo da Vinci que o encaixe saiu corretamente nos padrões matemáticos esperados do Homem Vitruviano.

Padrões diferentes de medidas

Homem Vitruviano: proporções, história, simbologia e renascentismo
Desenhista técnico

Para compreendermos o motivo estabelecido para a criação do Homem Vitruviano, é importante olhar para o passado e seus vários padrões de medida. Há muito tempo, cerca de 4000 anos, o homem já usava medidas baseadas em partes do corpo humano.

Neste sentido, surgiram medidas denominadas polegadas, palmo, pé, jarda, braça e passo. Assim, os egípcios utilizavam o cúbito que era a medida baseada na distância do cotovelo à ponta do dedo médio. Contudo, essa unidade de medida gerava muitos problemas devido ao fato dos diferentes tamanhos das pessoas. 

Continue lendo após a publicidade

No entanto, para sanar estas dificuldades, gerando padrões de medidas mais úteis, os egípcios criaram o padrão que usava barras de pedra com o mesmo comprimento, denominado de cúbito padrão. Por outro lado, os padrões baseados no corpo humano continuaram a ser usados durante a história.

Dessa forma, um exemplo disso é visto nos séculos XV e XVI na Inglaterra, onde eram usadas: a polegada, o pé, a jarda e a milha. Contudo, essas medidas eram tiradas do corpo do rei e precisavam ser respeitadas em todo o reino. Porém, quando se mudava o rei, mudavam-se os padrões de medidas, esses problemas aconteceram até chegarem aos padrões mais fixos do Homem Vitruviano.

Leonardo da Vinci e o Homem Vitruviano

Hype Science

Basicamente, o redescobrimento das proporções matemáticas do corpo humano no século XV por Leonardo da Vinci e outros artistas foi uma característica marcante do renascimento. Assim, isto está simbolizado no Homem Vitruviano. Segundo Leonardo da Vinci, para que um corpo humano tivesse beleza e harmonia, deveria respeitar a proporção áurea.

Neste sentido, o desenho de Leonardo da Vinci obedeceu à proporção áurea, uma regra geométrica espacial. Por outro lado, no desenho também se observa que a área total do círculo é idêntica à área total do quadrado. Nesse sentido, a figura do Homem Vitruviano pode ser considerada um algoritmo matemático para calcular o valor do número irracional PHI.

Continue lendo após a publicidade

A princípio, o Homem Vitruviano simboliza também o ideário do renascimento centrado na valorização do ser humano. O humanismo, ou antropocentrismo, colocou a pessoa humana no centro das reflexões.

No entanto, colocar o homem no centro do saber e da filosofia não significa uma oposição a Deus, que continuou intocável e soberana diante dos homens. Portanto, o Homem Vitruviano trata-se da valorização humana que teve suas virtudes negadas pelo pensamento medieval.

Simbologia do Homem Vitruviano

Snp, Cultura

Em síntese, a simbologia contida no Homem Vitruviano vai de encontro a tese filosófica que coloca o homem na medida de todas as coisas, própria do renascimento. Neste sentido, esse desenho é considerado um símbolo da simetria básica do corpo humano  que estende essa simetria para o universo como um todo. A propósito, o corpo humano passou a ser exaltado na pintura e na escultura renascentista.

Assim, além de Leonardo da Vinci, muitos pintores se destacaram na utilização dessa temática. Neste sentido, se destacaram: Giotto, Sandro Botticelli, Rafael de Sanzio, bem como Michelangelo Buonarroti. Contudo, o centralismo na figura humana já estava presente na antiguidade clássica, na máxima do filósofo Protágoras, o homem era considerado a medida de todas as coisas.

Continue lendo após a publicidade

Então, gostou da matéria sobre o Homem Vitruviano? Se gostou, leia também: Homem-Aranha é uma grande fraude, segundo cientistas

Fontes: Toda Matéria, Educa Mais Brasil, Cultura Genial, História das Artes

Imagens: Touch of  Class, Santha Tela, Desenhista Técnico, Hype Science, Snp. Cultura

Bibliografia:

Continue lendo após a publicidade

DANIELA, Diana. Homem Vitruviano de Leonardo da Vince. Toda Matéria, em https://www.todamateria.com.br/homem-vitruviano/, aceso em 02 de julho 2021.

FUKS, Rebeca, Homem Vitruviano de Leonardo da Vince. Cultura Genial, em https://www.culturagenial.com/homem-vitruviano-leonardo-da-vinci/, aceso em 02 de julho 2021

IMBROISI, Margaret; MARTINS, Simone. O Homem Vitruviano, Leonardo da Vinci. História das Artes, 2021. Disponível em: <https://www.historiadasartes.com/sala-dos-professores/o-homem-vitruviano-leonardo-da-vinci/>. Acesso em 02 Jul 2021.

ROSA, Joseane. Homem Vitruviano. Educa Mais Brasil, 2019, em, https://www.educamaisbrasil.com.br/enem/artes/homem-vitruviano, acesso em 02 de julho 2021

Continue lendo após a publicidade
Próxima página »

Comentários

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments