Língua Portuguesa

Intertextualidade, o que é, tipos e sua aplicação na Língua Portuguesa

A Intertextualidade cria um texto com base em outro que já existe, mas também provoca um entrelaçamento entre as duas obras.

Continue lendo após a publicidade

A Intertextualidade é o fenômeno de se fazer nascer um texto tendo por base um outro que já existe. Nesse processo, acaba-se por criar uma relação entre textos, posto que um influencia o outro.

Nesse tipo de produção, um texto sempre estará relacionado a outro, já que é uma consequência natural. Haverá certa referência, explícita ou implícita, ao que consta na produção original, a exemplo de forma e conteúdo.

A intertextualidade ocorre em muitas manifestações artísticas, como a literatura, a pintura, a escultura e a dança. Mas há também forte participação nas propagandas publicitárias, além das charges e provérbios.

Considerações sobre a intertextualidade

A intertextualidade é uma relação entre textos que pode se estabelecer através das linguagens: visual, auditiva e escrita. Instrumento utilizado para ironizar ou fazer graça, encontra-se atualmente em alta nos programas televisivos, assim como nas charges.

Continue lendo após a publicidade

Mas pode ser encontrada igualmente em literatura, cinema, pintura, escultura, música, dança e até provérbios.

Tipos de Intertextualidade

Conheça a intertextualidade e a sua aplicação na língua portuguesa
Cantor e compositor Juca Chaves

A intertextualidade pode ser usada de várias formas, só que algumas são mais comuns. Na paródia há uma corrupção da arte anterior, o que se dá à maneira de crítica com ironia e humorismo. O rei da paródia, sem dúvida, que é Juca Chaves, que a emprega através da música.

A paráfrase usa outras palavras para recriar um texto que já existe, embora mantenha a mesma ideia central. A palava vem do grego “paraphrasis” que quer dizer “repetição de uma frase”.

A epígrafe é um título ou uma frase que se coloca antes do texto que se quer produzir, para resumir seu sentido. Por exemplo, num artigo científico sobre rochas, cita-se antes o poema “No meio do caminho”, do Drummond.

Continue lendo após a publicidade

A citação é a menção de parte de obra alheia, introduzida à própria produção. A palavra vem do latim “citare”, que significa convocar. É normalmente usada entre aspas para resguardar os direitos autorais.

A alusão é uma menção ou referência indireta e curta sobre alguém, alguma coisa ou acontecimento. Por exemplo, para falar sobre a intolerância religiosa na atualidade, faz-se alusão aos atos nazistas. Vem do latim “alludere”: “ad” (para) e “ludere” (brincar).

Existem também formas de intertextualidade menos usadas, como o pastiche, o sample, a tradução e a bricolagem.

A intertextualidade explícita e implícita

A intertextualidade pode ser explícita ou implícita, conforme a relação mantida com o texto de origem. É que o seu sentido tem possibilidade de ocorrer diretamente ou de maneira subentendida.

Continue lendo após a publicidade

A intertextualidade explícita é aquela de fácil identificação, posto que o leitor não necessita deduzir quase nada. Já a implícita precisa de uma análise mais detalhada por parte do leitor, já que seu conteúdo não é dedutível.

A intertextualidade na Literatura

A intertextualidade há tempos é empregada na literatura brasileira, geralmente no intuito de fazer graça. Um exemplo que sempre é citado é o poema “Canção do Exílio”, do Gonçalves Dias. O poeta Oswald de Andrade fez uma paródia do texto que ficou muito boa.

Conheça a intertextualidade e a sua aplicação na língua portuguesa
Escritor Gonçalves Dias.

O texto de Gonçalves Dias:

“Minha terra tem palmeiras

Continue lendo após a publicidade

Onde canta o sabiá,

As aves que aqui gorjeiam

Não gorjeiam como lá.”

A paródia de Oswald de Andrade:

Continue lendo após a publicidade

“Minha terra tem palmares

onde gorjeia o mar

os passarinhos daqui

não cantam como os de lá.”

Continue lendo após a publicidade

Leia também sobre a Metonímia, o que é, como usar e diferenças entre figuras de linguagem.

Fonte: Toda Matéria, Edital Concursos, Wikipédia, Norma Culta, Brasil Escola, Educação, Stoodi, COC, Figura de Linguagem, Todo Estudo, Português.

Fonte das imagens: Todo EstudoBarueri, Wikipédia.

Continue lendo após a publicidade
Próxima página »

Comentários

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments