Biografia

Itamar Franco, quem foi? Biografia, carreira política e presidência

Itamar Franco foi político brasileiro, sendo o 33º presidente do Brasil. Atuou também como prefeito e senador do estado de Minas Gerais.

Continue lendo após a publicidade

Itamar Franco foi o 33º presidente do Brasil, após assumir o cargo do então presidente, Fernando Collor, que havia sofrido processo de impeachment. Além de político, Itamar também era engenheiro, mas sua vida foi, praticamente, dedicada aos cargos políticos.

Antes mesmo de ser nomeado Presidente da República, Itamar Franco já trilhava outros caminhos na política. A princípio, ele foi prefeito de Juiz de Fora e senador do estado de Minas Gerais.

Inclusive, foi por conta da relevância política que exercia em Minas que Collor convidou Itamar para ser vice-presidente, nas eleições de 1990.

Após o impeachment de Collor, em 1992, Itamar assumiu a presidência no final do mesmo ano e permaneceu até o dia 1º de janeiro de 1995.

Continue lendo após a publicidade

Como principal característica de seu governo está a criação do plano real, realizada por Fernando Henrique Cardoso – político que Itamar havia nomeado como Ministro da Fazenda.

Quem foi Itamar Franco?

Natural de Salvador, Itamar Franco nasceu no dia 28 de junho de 1930. O nascimento de Itamar foi um pouco inusitado. Isso porque, já órfão de pai, sua mãe, Itália Cautiero, deu a luz no navio que saiu do Rio de Janeiro à caminho de Salvador.

Itamar Franco, quem foi? Biografia, carreira política e presidência
Mundo Educação

Após chegar em Salvador, a mãe de Itamar, com o filho recém-nascido, foi para casa de um parente próximo. Logo depois, Itália Cautiero registrou o nascimento do filho. Após alguns anos vivendo em Salvador, a mãe de Itamar decidiu se mudar para Juiz de Fora, em Minas Gerais.

Na cidade mineira, Itamar deu início aos estudos. A princípio, estudou o primário e o secundário no Instituto Granbery. Como formação universitária, Itamar escolheu engenharia, na qual se formou em dois segmentos pela Universidade Federal de Minas, Engenharia Civil e Eletrotécnica.

Continue lendo após a publicidade

Durante a vida, Itamar Franco se casou uma vez, entre 1968 e 1971, com Ana Elisa Junerus, onde o casal teve duas filhas. Após o divórcio, Itamar não se casou novamente, porém estava sempre acompanhado de jovens mulheres.

Em 2011, Itamar descobriu que estava com leucemia e, no mesmo ano, foi internado para tratar do câncer. Apesar do diagnóstico precoce, os tratamentos não surtiram efeito e Itamar Franco acabou falecendo pouco tempo depois, no dia 2 de julho de 2011.

A vida política de Itamar

Itamar Franco foi o 33º presidente do Brasil e a caminhada política até chegar à presidência foi longa. A princípio, Itamar começou a trilhar o caminho político, em 1955, quando decidiu se filiar ao Partido Trabalhista Brasileiro (PTB).

Itamar Franco, quem foi? Biografia, carreira política e presidência
Folha de São Paulo

Como membro do PTB, Itamar se candidatou à vereador, em 1958, e a vice-prefeito de Juiz de Fora, em 1962. Porém, em ambas as situações, o político não obteve sucesso e acabou perdendo a disputa eleitoral.

Continue lendo após a publicidade

Em 1964, após o Brasil sofrer golpe de Estado e dar início a Ditadura Militar, Itamar Franco saiu do PTB e se filiou no MDB – Movimento Democrático Brasileiro. No novo partido, foi eleito como prefeito de Juiz de Fora em dois momentos, nas eleições de 1966 e 1971.

Antes mesmo de terminar o segundo mandato como prefeito de Juiz de Fora, em 1974, Itamar Franco foi eleito Senador do estado mineiro. Alguns anos depois, em 1980, Itamar trocou novamente de partido, se filiando ao PMDB. Por meio do novo partido, foi reeleito como senador, em 1982.

Após entrar no Partido do Movimento Democrático Brasileiro, Itamar não simpatizou com os demais representantes políticos, já que estes demonstravam resistência ao mandato de Itamar como senador. Com isso, o político saiu do PMDB e se filou ao PL – Partido Liberal.

Em 1986, Itamar Franco tentou novamente o posto de Senador Federal, porém quem ganhou a eleição foi o candidato do PMDS, Newton Cardoso.

Continue lendo após a publicidade

Apesar da derrota, em 1988, o nome de Itamar já era conhecido nacionalmente, por conta de sua atuação na comissão parlamentar que investigou um caso de corrupção no governo federal.

Vice-presidência

Em síntese, com o fim da Ditadura Militar, em 1985, a política caminhava para a redemocratização. Assim, em 1989, o povo brasileiro pôde exercer o direito de voto, tirado após o golpe militar. Na época da eleição, Itamar Franco já era reconhecido pelos feitos políticos.

Itamar Franco, quem foi? Biografia, carreira política e presidência
EBC

Apesar da relevância tanto no âmbito político, quanto entre os brasileiros, Itamar não se candidatou à presidência. Porém, foi chamado para ser vice-presidente de Fernando Collor, candidato pelo PRN – Partido de Reconstrução Nacional.

Itamar era filiado ao PL e Collor ao PRN, ambos os partidos com ideologias distintas. Ou seja, Collor chamou Itamar para ser seu vice como uma estratégia de receber muitos votos vindos do estado de Minas Gerais, onde Itamar possuía grande relevância.

Continue lendo após a publicidade

Em síntese, Collor era um político liberal, enquanto Itamar se enquadrava como um político nacionalista que, inclusive, defendia a influência do Estado na economia. Apesar das divergências políticas, Collor foi eleito como presidente do Brasil e Itamar como vice-presidente, em 1990.

Porém, após dois anos como presidente, Collor acabou sofrendo um processo de impeachment, em 1992. Dentre os motivos para o processo estava a denúncia de corrupção e o conturbado mandado, onde o presidente não soube controlar a inflação e a economia se transformou em um caos.

Em 1992, após vários protestos, a população foi às ruas pedir pelo impeachment, no movimento que ficou conhecido como “Caras Pintadas”. Dessa forma, Itamar, alegando inocência em relação à corrupção, foi empossado como presidente, após Collor ser afastado do cargo, no final de 1992.

Governo de Itamar Franco

Quando Itamar Franco assumiu a presidência do Brasil, a situação econômica do país não era das melhores. Isso porque, a inflação causava desespero na população e já era um ponto que vinha se arrastando desde o governo de Sarney.

Continue lendo após a publicidade
UOL Notícias

Apesar dos vários e vários planos econômicos colocados em práticas para conter a inflação, todos foram por água abaixo, já que não deram resultado. Em 1992, por exemplo, quando Collor ainda era presidente, a inflação atingiu incríveis 1109%.

Dessa forma, quando Itamar chegou à presidência, a primeira missão era controlar a inflação. Como medidas iniciais, o então presidente nomeou alguns políticos para o cargo de ministro da fazenda, como Gustavo Krause, Paulo Haddad e Eliseu Resende. Porém, os três indicados não conseguiram tirar o país da crise econômica.

Com isso, em 1993, Itamar decidiu chamar Fernando Henrique Cardoso para assumir o Ministério da Fazenda. O político, que era sociólogo e havia começado na política em 1980, recebeu de Itamar a permissão para montar a equipe da forma que preferisse.

Sendo assim, após assumir o Ministério da Fazenda, Fernando Henrique Cardoso, junto da equipe que havia formado, deu início ao Plano Real, este que resolveria todo o problema econômico do Brasil.

Continue lendo após a publicidade

O Plano Real

De certa forma, o governo de Itamar Franco ficou conhecido pelo sucesso do econômico implementado por FHC. Os economistas envolvidos na criação do Plano Real já haviam trabalhados em outros planos econômicos anteriormente.

Memorial da Democracia

Nesse sentido, como forma de corrigir o que deu errado nos planos anterior, os economistas apresentaram uma proposta inovadora. Diferente do que já havia sido feito, o Plano Real não contou com uma política de choque.

Além disso, todos os passos estabelecidos pelo Ministério da Fazenda foram expostos para a população, que passou a entender abertamente a situação econômica do país. Grande parte da população aderiu ao plano, que apenas foi criticado por alguns partidos políticos.

Em síntese, o plano se estabeleceu em três etapas, sendo elas:

  • 1ª fase – o objetivo era estabilizar as contas públicas;
  • 2ª fase – preparação para transição entre o cruzeiro e a nova moeda, o real, por meio do lançamento da moeda virtual, denominada como Unidade de Valor;
  • 3ª fase – lançamento da nova moeda, o real.

Apesar das críticas inicias, logo que foi lançado, o Plano Real já demonstrou efeito sobre a economia do Brasil. Sendo assim, em 1994, a inflação sofreu queda e passou de 2477% para 916%. Em 1995, a queda foi ainda mais expressiva, quando a inflação registrava apenas 22%.

Continue lendo após a publicidade

Com o plano econômico, o poder de compra do trabalhar assalariado permaneceu baixo e o desemprego aumento. Além disso, ocorreram diversas privatizações ao longo do governo de Itamar Franco.

Por fim, com a inflação controlada, Fernando Henrique Cardoso se tornou um candidato forte na política, e agraciado pela população brasileira. Tanto é que, em FHC foi apoiado por Itamar Franco à se candidatar à presidência. Assim, FHC acabou vencendo as eleições com 54% dos votos e se tornou presidente, em 1995.

O que achou da matéria? Se gostou, confira também quem foi Gaspar Dutra e qual a história de Tiradentes.

Fontes: História do Mundo, Toda Matéria, Brasil Escola e Ebiografia 

Continue lendo após a publicidade

Imagens: Veja, Mundo Educação, Folha de São Paulo, EBC, UOL Notícias e Memorial da Democracia

Próxima página »

Comentários

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments