Física & Química

Ligação Pi, o que é? Conceitos, características, aplicação e exemplos

A ligação Pi é uma ligação covalente que liga orbitais dos átomos. Ela se encontra quando há ligação dupla ou tripla entre eles.

Continue lendo após a publicidade

A ligação Pi é vista nos livros de química em forma do símbolo  π. Ela ocorre entre os as substâncias moleculares que se dá por meio da interpenetração de dois orbitais incompletos, sendo eles do tipo P.  Além disso, ela é uma ligação covalente que está presente em ligação dupla ou tripla.

Para entender melhor é necessário saber a representação dos três tipos de ligação covalente.  A primeira é a ligação simples, representada por um sigma. A outra é a ligação dupla, representada por um sigma e um pi.  Bem como, a última é a ligação tripla. formada por um sigma e dois pi.

Diagrama de Linus Pauling

O diagrama de Linus Pauling, muito usado na química, tem o objetivo de distribuir os elétrons na eletrosfera do átomo.

Dessa forma, sua teoria é baseada nos átomos possuírem uma ordem crescente de energia. Sendo assim, a distribuição eletrônica ocorre seguindo uma tabela, bem como o número de elétrons que há na camada de valência do átomo.

Continue lendo após a publicidade
Distribuição dos átomos
Diagrama de Linus Pauling e sua ordem

A principio, a eletrosfera é composta por 7 camadas que são representadas pelas letras  K, L, M, N , O, P e Q.

Além disso, há a diferença entre os sub níveis. Sendo assim, o sub nível S tem capacidade para 2 elétrons. Já no P cabem 6 elétrons, seguido do D com 10 elétrons. Por último, o F pode ter até 14 elétrons.

Existe a necessidade de haver orbitais atômicos incompletos para que ocorra a ligação pi.

Dessa forma, os orbitais em cada um dos sub níveis podem estar faltando elétrons e, consequentemente, estarem com elétrons desemparelhados e incompletos.

Continue lendo após a publicidade

Formação da ligação pi

Em suma, para obter a ligação pi é essencial que os dois átomos da ligação possuam orbitais paralelos ao outro.

Por isso, ela só ocorre nos orbitais do sub nível P, que são três orbitais capazes de armazenar até 6 elétrons. Dos três, só os orbitais vertical e diagonal são possíveis, pois ficam em paralelo com o outro átomo. Com isso, o horizontal é especifico para ligações sigma.

Dessa forma, pode-se usar o átomo do oxigênio como exemplo. Por possuir o número atômico 8, ele é distribuído em 1s², 2s² e 2p4.  

Como visto anteriormente, o sub nível do P tem capacidade para 6 elétrons. Sendo assim, um deles faz ligação sigma e o outro ligação Pi.

Continue lendo após a publicidade
Ligação Pi, o que é? Conceitos, sua aplicação e exemplos
A ligação Pi entre os átomos de oxigênio

O mesmo pode ser feito com o Nitrogênio, que tem número atômico 7. Entretanto, como no sub nível P possui um elétron a menos do que no oxigênio, sobram três espaços, ou seja, há três orbitais incompletos. Portanto, ocorrem três ligações, sendo uma sigma e duas Pi.

Gosta de química? Leia agora Pontes de Hidrogênio, o que são? Definição, características e aplicação

Fontes: InfoEscola , Mundo Educação e Brasil Escola

Imagens: Globo Educação, InfoEscola e Brasil Escola

Continue lendo após a publicidade
Próxima página »

Comentários

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments