Outros assuntos

Literatura de cordel – Origem, característica e principais autores brasileiros

A literatura de cordel é uma expressão artística literária que virou símbolo da cultura popular nordestina e de origem portuguesa

Continue lendo após a publicidade

O Brasil é um país marcado pela diversidade de seus costumes, tradições e na formação de seu povo. A região NorteNordeste, por exemplo, é reconhecida nacionalmente pela beleza de seu litoral, pelo sabor de seus temperos, a receptividade de seus conterrâneos e também pela riqueza de sua literatura de cordel. Mas você sabe o que é isso e como surgiu?

A Literatura de cordel é uma manifestação da cultura popular do interior nordestino marcada pela simplicidade de sua linguagem, assim como pela cantoria de seus poetas, chamados de repentistas.

Contudo, o que poucos sabem é que esse traço cultural também teve origem no nosso país colonizador, Portugal, ainda no período medieval.

Saiba mais detalhes sobre a origem da literatura de cordel, suas principais características, autores e histórias a seguir. Bons estudos!

Continue lendo após a publicidade

Como surgiu a literatura de cordel?

A literatura de cordel que conhecemos hoje surgiu com os trovadores medievais em Portugal ainda durante os séculos XII e XIII. Naquela época, como grande parte da população era analfabeta e sem a popularização da escrita, os artistas espalhavam as histórias através da cantoria dos poemas.

Literatura de cordel: origem, características e principais autores brasileiros
Recorte lirico

Posteriormente, durante o Renascimento, o avanço da imprensa escrita possibilitou que os textos  fossem amplamente distribuídos em papeis, que eram expostos em cordas ou cordéis e disponibilizados à população.

Com a colonização, os portugueses trouxeram ao Nordeste brasileiro esse tipo literário marcado no imaginário popular e folclórico. Eles foram de bastante importância no incentivo à leitura dos mais pobres e, sobretudo, na valorização da cultura regional.

Com efeito, os estados que mais aderiram a esse costume popular foram Alagoas, Paraíba, Pernambuco, Ceará, Pará e Rio Grande do Norte.

Continue lendo após a publicidade

Ademais, os artistas que popularizaram a literatura de cordel – os repentistas – cantavam as histórias escritas pelos chamados poetas de bancada, que criavam seus contos e os vendiam nas feiras das cidades.

Características da literatura de cordel

A literatura de cordel, como visto acima, é uma expressão literária, cultural e artística que representa parte da cultura popular nordestina. São apresentados em forma de folhetos, isto é, pequenos livros coloridos com capas em xilogravura (gravuras em madeira) que são pendurados em cordas ou barbantes.

Literatura de cordel: origem, características e principais autores brasileiros
Pinterest

Desse modo, essa forma de comunicação se diferencia da literatura tradicional e apresenta características específicas que as diferenciam de outras representações.

Sendo assim, uma dessas principais características é a oralidade, com a função principal de informar e divertir os seus leitores. Sua linguagem é coloquial, com o uso de gírias e palavras regionais que provocam identificação na população local.

Continue lendo após a publicidade

Os temas são variados, indo desde lendas folclóricas a piadas políticas, críticas de realidade social e outros. Contudo, engana-se quem pensa que a abordagem é chata ou maçante, pelo contrário, o uso da ironia, sarcasmo e humor é a marca registrada da literatura de cordel.

Além disso, a leitura associada à prática do canto só é possível devido a rítmica imposta no modo de escrita dos poemas, que utilizam da rima e da métrica fixa para imprimir sua identidade regional.

Principais autores e obras da Literatura de cordel

Leandro Gomes de Barros, foi o primeiro brasileiro a contribuir para a consolidação da literatura de cordel, produzindo cerca de 240 obras que fizeram bastante sucesso.

Assim, grandes histórias conhecidas da obra Auto da Compadecida, popularizada por Ariano Suassuna, vieram dele como o “O testamento do cachorro” e “O cavalo que defecava dinheiro”.

Continue lendo após a publicidade
Literatura de cordel: origem, características e principais autores brasileiros
Brown Univesity Library

João Martins de Athayde

Proveniente da primeira geração de autores de cordéis bem sucedidos, o poeta ficou reconhecido por utilizar imagens de astros de Hollywood em suas obras.

Posteriormente, após a morte de Leandro, João Martins comprou os direitos de publicação de vários contos do primeiro autor. Entretanto, logo descobriu-se que muitos desses poemas eram, na verdade, de autoria do próprio Leandro.

Contudo, ambos os autores fazem parte do legado de construção da literatura de cordel.

Netmundi

Cego Aderaldo

Natural do Ceará, o poeta iniciou suas publicações em seus folhetos em 1989, quando lançou, em parceria com o poeta Pedro Paulo Paulino, uma caixa com 10 títulos chamada Coleção Cancão de Fogo. Criou o projeto ACORDA CORDEL na Sala de Aula, que incentiva a alfabetização de jovens e adultos através da poesia popular.

Continue lendo após a publicidade
Diário do Nordeste

Exemplos de cordéis

Em seguida, confira trechos de dois poemas reconhecidos pela literatura de cordel. Em primeiro lugar, está um de autoria do autor João Martins de Athayde

Proezas de João Grilo

João Grilo foi um cristão
que nasceu antes do dia
criou-se sem formosura
mas tinha sabedoria
e morreu depois da hora
pelas artes que fazia.

E nasceu de sete meses
chorou no bucho da mãe
quando ela pegou um gato
ele gritou: não me arranhe
não jogue neste animal
que talvez você não ganhe […].

Continue lendo após a publicidade
Senado Federal

Da mesma forma, Leandro Gomes de Barros criou o poema abaixo, dentro da literatura de cordel, e contribuiu na construção da expressão literária nordestina:

O Fiscal e a Lagarta

Estava um dia uma lagarta
Debaixo de um pé de fumo
Quando levantou a vista
Viu um fiscal do consumo.
Disse a lagarta consigo:
Eu hoje me desarrumo

O fiscal perguntou logo
Inseto, o que estás roendo?
A lagarta perguntou-lhe
Fiscal, o que andas fazendo?
—Aperriando o comércio
Tomando tudo e comendo […].

Continue lendo após a publicidade

O que achou do texto sobre as proezas da literatura de cordel? Portanto, se gostou, então continue por dentro do assunto e leia sobre a origem da Literatura.

Fontes: Toda Matéria, Brasil Escola, Mundo Educação, Recorte Lírico

Imagens: Cidadania 23, Recorte Lírico, Pinterest, Brown Univesity Library, Netmundi, Papo Cultura.

Continue lendo após a publicidade
Próxima página »

Comentários

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments