Martinho Lutero, quem foi? Biografia, protestantismo e importância

Martinho Lutero nasceu na Alemanha, no século XV. Sua figura se tornou conhecida ao questionar valores impostos pela Igreja Católica.

Martinho Lutero nasceu em 10 de novembro de 1483, portanto século XIV, na cidade de Eisleben, na Alemanha. Naquela época, a cidade era parte do Sacro Império Românico-Germânico.

Filho de Hans Luther e Margarethe Luther, sua família integrava a pequena burguesia, fruto do trabalho nas minas de cobre. Com educação rígida durante toda a infância, Lutero aprendeu a rezar para os santos, fazer boas ações e, acima de tudo, aprendeu a importância do papa e da Igreja Católica.

A criança se tornou um adulto estudado e com opiniões religiosas divergentes da igreja romana. Casou-se com uma ex-freira, com quem teve seis filhos e foi o grande nome da Reforma Protestante.

Os primeiros passos de Lutero

Aos 5 anos, Martinho Lutero já estudava latim. Aos 12, foi aluno de uma escola religiosa e em 1505, recebeu o título de Mestre em Artes, pela Universidade de Erfurt.

Em 1501, começou a estudar direito, um antigo desejo de seu pai. Mas, logo depois, acabou abandonado os estudos e decidiu pela vida do sacerdócio.

Martinho Lutero
Fonte: Escola Adventista

Sua ordenação se deu em 1507, no Mosteiro Agostiniano de Erfurt. Logo depois, mais uma mudança: Lutero deixou o mosteiro e começou a ensinar filosofia na Universidade de Wittenberg.

Na mesma universidade, ainda conquistou o título de Doutor em Teologia e, durante o período de 1513 a 1518, ensinou Teologia Bíblica. Foi então que seu nome começou a ganhar projeção e Lutero se tornou bastante conhecido pelas suas ideias.

A vida de Martinho Lutero na carreira religiosa

Durante uma viagem que fazia de Mansfeld para Erfurt, em 1505, uma forte tempestade o pegou no caminho. Lutero se abrigou debaixo de uma árvore que fora atingida por um raio.

Com medo da morte, Martinho Lutero fez uma promessa à Santa Ana, dizendo que se transformaria em monge se escapasse com vida. Todavia, seguiu com sua promessa e ordenou-se monge, para desgosto de seu pai.

Sua primeira missa foi celebrada em 2 de maio de 1507. No ano seguinte ele foi até Roma, em uma visita à sede da Santa Sé, e acabou tendo uma má impressão das práticas corruptas e da falta de espiritualidade entre os religiosos.

Primeiramente, a igreja romana do século XVI usava a prática das indulgências, negociando a salvação de seus fiéis mediante pagamento. Era uma corrida desenfreada que colocava todos em função da arrecadação de recursos financeiros para o Vaticano.

Como resultado disso, ao perceber que o clero vivia uma vida de luxo, ao passo que a população estava em condições miseráveis, Martinho Lutero resolveu se opor às ideias católicas e elaborou uma série de críticas.

Martinho Lutero e a Reforma Protestante

No dia 31 de outubro de 1517, Lutero afixou 95 críticas, que mais tarde ficaram conhecidas como as 95 Teses, na porta da igreja de Wittenberg. Nelas, Martinho Lutero teceu comentários que questionavam as práticas do clero católico.

95 teses
Lutero e as 95 Teses, afixadas na porta da igreja – Fonte: Blasting News

Como resultado disso, suas críticas começaram a viajar pela Alemanha e ganharam reconhecimento e simpatizantes por todo o país. Ao se ver ameaçado pela fama do padre agostiniano, o papa Leão X convocou um professor de teologia para responder.

A medida não surtiu efeito e as críticas de Lutero começavam a colocar em cheque toda a credibilidade do pontífice. Para colocar fim em toda a situação, uma vez que o debate se tornava cada vez mais acalorado e a igreja não concordava com suas ideias, Martinho Lutero foi excomungado pelo papa em 3 de janeiro de 1521.

Por fim, o Império Germânico convocou Lutero para uma assembleia, que ficou conhecida como a Dieta de Worms e aconteceu em 16 de abril de 1521. Na figura do imperador Carlos V, a sessão serviria para que Martinho Lutero confirmasse ou renunciasse suas ideias.

Martinho Lutero, quem foi? Biografia, protestantismo e importância
Fonte: Mathetés

Os participantes pediram para que Lutero verificasse se os livros expostos eram mesmo de sua autoria e, também lhe foi pedido que confirmasse se ele acreditava ou não em tudo aquilo. Lutero pediu um dia para pensar e acabou por confirmar tudo.

Enquanto as autoridades discutiam seu destino, Martinho Lutero acabou por fugir de Worms. Após isso ele foi considerado fugitivo e herege e suas obras foram banidas de uma vez por todas do império.

Últimos passos de Lutero

Após abandonar o celibato, em 1525, casou-se com Catarina de Bora, uma ex-freira que abandonou o convento por conta das ideias da Reforma Protestante. Esta união gerou seis filhos.

Escultura de Lutero
Fonte: Rádio UFPA

Em 18 de fevereiro de 1546, portanto aos 62 anos de idade, Martinho Lutero faleceu devido a um derrame cerebral. Seu corpo foi sepultado na Igreja do Castelo de Wittenberg, onde anteriormente ele teria fixado suas 95 Teses.

O que achou da matéria? Se gostou, leia também: O que foi a Reforma Protestante? Origem do movimento e consequências.

Fontes: DW, Hora Luterana, Brasil Escola, História do Mundo

Imagens: Revista Galileu, Revista Adventista, Blasting News, Mathetés, Rádio UFPA

Escolhidas para você

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.