História

Metalismo, o que é? Concepções, mercantilismo e balança comercial

O metalismo foi um sistema econômico de compra de mercadorias em que o valor do dinheiro deriva do poder de compra e dos metais preciosos.

Continue lendo após a publicidade

O metalismo foi um sistema econômico de compra de mercadorias em que o valor do dinheiro era derivado do poder de compra da mercadoria.

Primeiramente, cada mercadoria possuía um valor determinado pelo valor de uso e pelo valor de troca. Portanto, na substituição do sistema de troca criou-se a moeda para facilitar as transações comerciais como intermediária da troca.

No entanto, vale lembrar que na formação do valor da mercadoria entrava também a utilização da força de trabalho, como fator determinante do preço. Portanto, a moeda como um sistema monetário baseado em metais nasceu a partir de mercadoria-dinheiro (commodity)

O metalismo foi criado por Georg Friedrich Knapp para descrever sistemas monetários que utilizavam moedas cunhadas em ouro, prata e em outros metais. Contudo, o metalismo surgiu da concepção mercantilista originada na renascença.

Continue lendo após a publicidade

Concepção mercantilista

Metalismo, o que é? Concepções, mercantilismo e balança comercial
O Farol

Essa concepção nasceu da ruptura doutrinária imposta pela igreja e, de certa maneira, das transformações ocorridas no campo teórico eclesiástico.

No entanto, o período dessa nova fase compreendeu os anos de 1450 a 1750. Contudo, a partir desta época, se instaurou o pensamento materialista, vindo até mesmo da própria igreja configurado na filosofia escolástica.

Filósofos como Bacon e Hobbes preconizam um ideal materialista na elucubração da matéria por meio do empirismo. Neste sentido, o método científico de maior valor é a indução onde o cientista utiliza os sentidos na avaliação e mensuração da natureza.

Assim, o mundo é mais prático e menos mental, a matéria passa a ser a principal fonte de conhecimento. Contudo, essa mudança de pensamento deu origem a um novo mundo no campo político, intelectual e geográfico. Neste sentido, nasceu o mundo moderno.

Continue lendo após a publicidade

As grandes navegações relacionadas ao metalismo

Metalismo, o que é? Concepções, mercantilismo e balança comercial
Jornal Tornado

Basicamente, a partir de pressupostos materialistas de Francis Bacon e Thomas  Hobbes, nasceu o ideal burguês de poder lucro e expansão. Portanto, as navegações foram consequência desse pensamento. Neste sentido, as navegações foram aplicações práticas a serviço de uma burguesia mercantil em ascensão.

Assim, algumas características principais das navegações que eram desvendar os segredos e os contornos da terra passaram a ser o de calcular as oportunidades e lucros.

Logo, a ética dos fins se transformou na ética de valores. Além disso, dentre essas novas concepções, surgiu o estado moderno (século XVI). Portanto, a nação passou a se constituir como um organismo econômico. Assim, o mercado passou de regional para nacional.

Os pressupostos do metalismo

Metalismo, o que é? Concepções, mercantilismo e balança comercial
Antonio carlos Costa

Um dos pressupostos relacionados ao metalismo reside na base religiosa do capitalismo, como analisado por Max Weber. Segundo esse autor, uma das bases capitalistas estava no calvinismo (João Calvino 1509-1564).

Continue lendo após a publicidade

Esta religião preconizava que somente os eleitos de Deus teriam poder e abundância, pensamento que gerou a exclusão de boa parte da população ao poder burguês. Portanto, a partir desse pensamento, nasceu a condenação à ociosidade, o estímulo à atividade econômica e a justificativa do empréstimo a juros.

Porém, no plano econômico, o capitalismo nascente deu origem ao capitalismo mercantilista e sua expansão geográfica teve as seguintes consequências:

  • Novas ideias sobre a mutação das moedas;
  • Sistema metalista como base do mercantilismo.

Novas ideias sobre a moeda como causa do metalismo

Metalismo, o que é? Concepções, mercantilismo e balança comercial
Trabalho para a escola

Por conta das navegações e o descobrimentos de territórios que se constituíram colônias, o afluxo de metais e pedras preciosas na Europa aumentou muito. Portanto, no século XVI, os países europeus passaram a possuir uma enorme reserva preciosa em seus tesouros.

Contudo, esse fator relacionado ao metalismo, elevou os preços dos produtos causando desequilíbrio nas condições da vida econômica e social. A propósito, vale lembrar que esse fato atingiu muito mais a classe trabalhadora.

Continue lendo após a publicidade

No entanto, segundo o jurista francês Jean Bodin (1530-1596), a causa desse fenômeno estava no aumento do estoque monetário metálico. Neste sentido, para o jurista existia uma relação direta entre o movimento do estoque de metal e os movimentos dos preços.

Contudo, o fator de abundância do estoque de metal é que determina o metalismo, concepção central do mercantilismo.

Ideais principais do metalismo

Metalismo, o que é? Concepções, mercantilismo e balança comercial
História de tudo

Basicamente, o metalismo se fundamenta na concepção que vê a prosperidade de um país, ligada diretamente a quantidade de metais preciosos que possui. Porém, os mercantilistas não viam o ouro e a prata como sinônimo de riqueza, mas como instrumentos de aquisição de riquezas.

Ideias básicas do metalismo:

Continue lendo após a publicidade
  • Moeda associada à riqueza
  • Durabilidade da riqueza metálica
  • Dinheiro como propulsor de guerras

Mercantilismo e absolutismo monárquico

Significados

Basicamente, todo conjunto de medidas econômicas contidas no absolutismo faziam parte do mercantilismo. Portanto, todas essas medidas proporcionaram à monarquia, a acumulação de riquezas representada nos metais preciosos.

A base desse ideal era os lucros com atividades mercantis e a exploração das colônias. No entanto, a prática mercantilista teve origem no século XV, durante a expansão marítima e comercial.

Contudo, dentre os interesses mercantilistas destacavam-se dois principais: enriquecer as nações (principalmente a burguesia) e reforçar o poder real (estado).

Porém, a prática econômica mercantilista durou até o século XVIII adequando-se à conjuntura das nações e às transformações de ordens sociais e filosóficas.

Continue lendo após a publicidade

Metalismo ou bulionismo e as colônias

Liceo del Sur

A Espanha começou já no século XVI a exploração do ouro das colônias, o que, de certa maneira, aumentou a quantidade de ouro e prata no mercado europeu.

Porém, no século XVII vários estados se preocupavam com a balança comercial e precisavam equilibrar os seus mercados internos e externos. Neste sentido, preconizavam o desenvolvimento da indústria de manufatura no sentido de manter a balança favorável evitando as importações.

Contudo, os países que mais se preocupavam com a balança comercial eram a Inglaterra, França e Holanda. Por outro lado, as colônias no século XVIII entraram nesse sistema como fornecedoras de matéria-prima para o mercado consumidor, assim tornaram-se extensões dos mercados nacionais.

Características do mercantilismo

  • Intervenção do estado na economia: proteção do mercado interno, formação de monopólios, expansão do mercado internacional, manter exército e fiscalização.
  • Metalismo ou Bulionismo: riquezas das nações vinculadas à quantidade de metais preciosos.
  • Balança comercial favorável: exportar mais do que importar
  • Monopólio: a burguesia em troca de impostos detinha poderes exclusivos de comércio e exploração de mercadorias
  • Exploração das colônias: exploração de matéria-prima, escravização e exploração de pedras preciosas ouro e prata.
Geek prof

Críticas ao metalismo

O metalismo passou a ser criticado a partir do século XVII. Portanto, surgiram novas teorias que argumentavam que não bastava acumular metais sem se preocupar em manter a balança comercial favorável, a exemplo disso, a Espanha do século XV tornou-se o país mais rico da Europa.

Continue lendo após a publicidade

Porém, o atraso tecnológico da Espanha em relação à manufatura causou sua dependência em relação aos países mais industrializados, especificamente a Inglaterra.

Nesse sentido, a Espanha pagava em ouro por toda importação que fazia transportando todo ouro adquirido nas colônias para as mãos da França, Inglaterra e Holanda.

Alguns contrapontos principais:

  • Moeda fiduciária: acréscimo de dinheiro emitido pelo governo sem valor intrínseco. Os metalistas se opunham a esta prática
  • Charlatanismo: Sustentava que em sistemas feitos de metais preciosos, o dinheiro deriva seu valor da autoridade do estado
  • Bimetalismo: utilização de dois ou mais metais como moeda de troca.

Então, gostou da matéria? Se gostou, leia também: Bandeirantes, que foram? Contexto histórico e importância

Continue lendo após a publicidade

Fonte:  Toda Matéria, Mundo Educação, Educa Mais Brasil, Info Escola, Suno

Imagens:  Pexels, O farol, Jornal Tornado, Antonio carlos Costa, Trabalho para a Escola, Significados, Liceo del Sur, Geek Prof, História de Tudo

Próxima página »

Comentários

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments