Biologia

O que é cadeia alimentar? Níveis tróficos, exemplos e alterações

Cadeia alimentar é a transferência de matéria e energia em um ecossistema. O circuito tem início nos produtores e termina nos decompositores.

Continue lendo após a publicidade

Cadeia alimentar é a relação entre a matéria e a energia que os seres vivos dependem para viver. Todavia, ela pode ser classificada como a sequência de organismos que acabam servindo de alimento uns para os outros.

Nesse sentido, a sequência de transferência de energia entre organismos de um ecossistema possui níveis tróficos, que incluem os seres produtores (início da cadeia) e os seres decompositores, que representam o fim do ciclo alimentar.

Outro termo importante é o conceito de teia alimentar, que pode ser entendido como o conjunto de cadeias alimentares que fazem parte de um determinado ecossistema. Nesse sentido, a teia está relacionada a diferentes cadeias que interagem e equilibram o meio ambiente.

Níveis tróficos da cadeia alimentar

A cadeia alimentar está inserida dentro do contexto ambiental, portanto, as relações estabelecidas acabam equilibrando o ecossistema. Nesse sentido, todas as espécies são importantes para o andamento do processo.

Continue lendo após a publicidade

Todavia, a cadeia alimentar está dividida em três níveis tróficos, definidos da seguinte maneira: produtores, consumidores e decompositores.

Produtores

Esse grupo está no primeiro nível trófico analisado. Todavia, estes seres vivos produzem o seu próprio alimento, a partir da fotossíntese ou da quimiossíntese, como as plantas, as cianófitas e bactérias.

O que é cadeia alimentar? Níveis tróficos, exemplos e alterações
As plantas realizam fotossíntese e produzem seu próprio alimento.

Por exemplo, as plantas fazem uso dos nutrientes do solo e também da luz do sol para se alimentarem. Assim, conseguem energia suficiente para a sobrevivência de forma autossuficiente.

Consumidores

Este grupo é classificado como heterótrofos, ou seja, aqui entram todos os seres vivos que não tem capacidade de produzir seu próprio alimento. Nesse sentido, todos os heterótrofos se alimentam de outros seres vivos para conseguir sua energia.

Continue lendo após a publicidade

Assim, eles são classificados em três outros níveis:

Primários: dentro da cadeia alimentar, os consumidores primários são aqueles que se alimentam dos produtores. Esses seres vivos são classificados como herbívoros e onívoros e iniciam o ciclo alimentar. Exemplos: cavalo, coelho, girafa.

O que é cadeia alimentar? Níveis tróficos, exemplos e alterações
Coelho é exemplo de consumidor primário.

Secundários: os animais desta classificação são carnívoros e conseguem sua energia por meio de outros animais, que se alimentam dos produtores. Nós, seres humanos, entramos nesta classificação em algumas cadeias alimentares, já que nos alimentamos de animais como a vaca e o porco.

O que é cadeia alimentar? Níveis tróficos, exemplos e alterações
Canal Rural.

Terciários: o último nível de seres vivos desta classificação é composto por todos aqueles seres que acabam se alimentando dos consumidores secundários.

Continue lendo após a publicidade

Decompositores

Esses seres que fazem parte da sequência acabam decompondo outros seres vivos após o seu ciclo de vida. Os decompositores são responsáveis pela decomposição de qualquer matéria orgânica, como é o caso dos fungos e bactérias.

O que é cadeia alimentar? Níveis tróficos, exemplos e alterações
Cidade e Cultura.

Exemplos de cadeia alimentar

As cadeias alimentares são classificadas em dois tipos: cadeia alimentar terrestre e cadeia alimentar aquática. A seguir:

Cadeia alimentar terrestre

Neste exemplo, temos quatro seres participantes: a planta, o gafanhoto, o sapo e a cobra. A planta é nosso produtor, pois através da fotossíntese ela produz seu próprio alimento. Em seguida, o gafanhoto se alimenta da planta, e pode ser reconhecido como o consumidor primário.

Exemplo de cadeia alimentar terrestre.

Nesse sentido, o sapo que se alimenta do consumidor primário, é considerado o consumidor secundário desta cadeia, que se encerra com a cobra, que se alimenta do sapo e, portanto, é classificada como consumidora terciária. Há ainda os decompositores, não representados aqui.

Continue lendo após a publicidade

Cadeia alimentar aquática

No exemplo de cadeia alimentar aquática, temos as algas enquanto ser produtor. Em seguida, aparecem os microcrustáceos, que se alimentam das algas e, por isso, são os consumidores primários.

Ciência na Pele.

As sardinhas se alimentam dos microcrustáceos e são classificadas como consumidores terciários. Estas, por sua vez, são consumidas pelo tubarão, que entra na classificação de consumidor terciário.

Alterações na cadeia alimentar

Alterações na cadeia alimentar podem causar um desequilíbrio no ecossistema. Todavia, essas alterações podem ser vistas como a introdução de animais alheios a um ecossistema, caso da inserção de javalis no ambiente brasileiro ou a extinção de espécies.

Os javalis não possuem predadores naturais em nosso país, o que causou a superpopulação da espécie. Nesse sentido, eles competem com outras espécies nativas inferiores, e por se alimentarem de raízes e invertebrados, causaram prejuízo em lavouras. Desta forma, sua caça foi autorizada na tentativa de restabelecer o equilíbrio.

Continue lendo após a publicidade

Assim, a extinção de algumas espécies também traz um desequilíbrio ao sistema. No exemplo de cadeia alimentar terrestre, se a cobra fosse extinta, o desequilíbrio afetaria todas as etapas anteriores. Uma das causas seria o aumento das populações e a falta de algum predador para equilibrar novamente o sistema.

Então, o que achou da matéria? Se gostou, leia também: Hidrocarbonetos – Classificação, características e cadeias carbônicas.

Fontes: Brasil Escola, COC, Toda Matéria, Mundo Educação, Biologia Net

Imagens: Stoodi, Pixnio, Petz, Cidade e Cultura, Twitter, Ciência na Pele

Continue lendo após a publicidade
Próxima página »

Comentários

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments