Geografia

O que é Keynesianismo? Conheça a teoria que desafiou o liberalismo

O Keynesianismo se opôs de forma inovadora ao liberalismo, apoiando a intervenção estatal na economia, mas hoje está superado pelo neoliberalismo.

Continue lendo após a publicidade

O Keynesianismo (ou Teoria Keynesiana) é uma teoria político-econômica contrária ao liberalismo. Muito conhecida também como o estado do bem-estar social ou o estado escandinavo.

Criado pelo economista inglês John Maynard Keynes, ela prega que o Estado é indispensável no controle da economia.

Segundo ainda o Keynesianismo, o Estado precisa criar benefícios sociais para melhorar a vida de seus cidadãos. Entre essas benesses estatais estão o salário-mínimo digno, o seguro-desemprego e a jornada de trabalho reduzida.

O Keynesianismo foi uma teoria que desafiou o liberalismo na economia

Continue lendo após a publicidade

Contexto Histórico

No século XIX, duas concepções econômicas dividiram os ideólogos, a saber: a teoria liberalista e a teoria marxista. Os marxistas defendiam uma plena participação do Estado na economia, só que os liberalistas pregavam o contrário.

Com o tempo o liberalismo marcou sua hegemonia entre as nações ocidentais e espalhou o capitalismo pelo planeta. Só que, com esse desenvolvimento, vieram estafantes jornadas de trabalho, baixos salários e falta de assistência. Tudo isso para bater metas de produção cada vez maiores.

Nesse estado das coisas é que surge o Keynesianismo, uma salvaguarda a defender os direitos dos trabalhadores.

O Keynesianismo foi uma teoria que desafiou o liberalismo na economia

Continue lendo após a publicidade

Como surgiu o Keynesianismo

A Teoria Keynesiana começou no século XX, sendo assim denominada para lembrar seu idealizador, John Maynard Keynes (1883-1946). Ela aparece num contexto em que o sistema capitalista e liberal entrou em profunda crise, como a superprodução.

O maior destaque do emprego correto dessa economia foi o New Deal, de Franklin Roosevelt na década de 1930. Com o domínio estatal da economia, ele conseguiu tirar os Estados Unidos da Crise de 1929.

Com o término da Segunda Guerra Mundial, países devastados aplicaram esse modelo econômico para reerguer sua economia. Ocorre que, duas décadas após, foi atribuído à Teoria Keynesiana uma série de negativismos. Dentre eles está crescimento das desigualdades sociais, inflação crescente e desemprego.

O Keynesianismo foi uma teoria que desafiou o liberalismo na economia

Continue lendo após a publicidade

O que se destaca no Keynesianismo

O que diferencia a Teoria Keynesiana, entre outras características, é ser contra o idealismo e a favor do protecionismo. Visa também o investimento estatal, a fim de alcançar o equilíbrio econômico e a redução de juros.

O Estado deve intervir na economia, mas sem que isso represente estatização desenfreada. Também deve haver manutenção do emprego e dos benefícios sociais dos trabalhadores.

Hoje essa teoria anda meio em desuso por conta do espaço tomado pelo neoliberalismo no avanço da globalização. O antigo sistema liberal passou por renovação para aceitar a livre circulação de capitais internacionais. Isso é o neoliberalismo.

Achou interessante conhecer sobre o Keynesianismo? Então não deixe de ler sobre a Ciência Geopolítica e como ela interfere nas relações globais.

Continue lendo após a publicidade

Fonte: Wikipédia, Toda Matéria, Info Escola, Mises, Significados, Sua Pesquisa, Dicionário Financeiro, Brasil Escola, Racha Cuca, Mundo Educação.

Fonte das imagens: Imóvel Web, História em CartazConceitos.

Próxima página »

Comentários

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments