História

O que é mito? Significados, características e papel da mitologia

O mito foi um conhecimento que precedeu a ciência. Na antiguidade, ele atuava como resposta para questões naturais e existenciais.

Continue lendo após a publicidade

Cada povo conta com seu próprio folclore. Este último, por sua vez, é constituído por muitos elementos, mas principalmente por histórias passadas de geração em geração. A essas histórias damos o nome de lendas ou mitos. Todavia, apesar de ser inerente ao vocabulário popular, muitos não sabem explicar com exatidão o que é mito.

Pois bem, derivado do grego mythos, esse termo conta com um punhado de significados, sendo eles: contar, narrar para o outro, conversar, anunciar ou nomear. Porém, muito além da etimologia da palavra o mito é uma essência, a alma cultural de um povo.

Embora muitas vezes reduzida à ficção, hoje em dia os mitos são objetos de análise de vários pesquisadores. Originalmente, os mitos ofereciam à sociedade explicações hoje disponibilizadas pela ciência, eram eles os responsáveis por auxiliar a compreensão do mundo. Assim, à reunião de mitos dá-se o nome de mitologia.

Os múltiplos significados do mito

A crença popular de que quebrar um espelho corresponde à sete anos de azar também é um mito

Apesar de comumente se referir a uma narrativa fantástica que foi ou é compreendida como verdadeira, o mito não se trata apenas disso. Ao mesmo tempo em que atua como uma forma de obtenção de respostas a respeito da vida humana, da natureza ou da própria existência, o mito também pode significar mentira, pegadinha ou absurdo.

Continue lendo após a publicidade

Essa atualização no significado de mito ocorreu de acordo com a evolução social. Sendo assim, ainda hoje é possível encontrar diversos mitos ou crenças populares que assumem o papel de verdade mesmo não sendo. Só para ilustrar, há muitos mitos em torno do corpo humano, da natureza e da vida cotidiana.

Exemplos de crenças populares

  • Só usamos 10% do nosso cérebro.
  • As unhas e o cabelo continuam crescendo depois da morte.
  • Estalar os dedos causa artrite.
  • Se engolir chiclete ele gruda nas tripas.
  • Um ano dos cães equivale a sete anos humanos.
  • Os golfinhos são os animais mais inteligentes depois dos humanos.
  • Nunca se deve despertar um sonâmbulo.
  • Regra dos cinco segundos.
  • O Sol é uma bola de fogo.

Os exemplos acima são um demonstrativo da mudança que o mito sofreu com o passar dos anos. Embora sua criação possa ter objetivado desenvolver uma explicação para algo, hoje em dia a maioria dessas crenças populares é apenas desinformação.

As civilizações antigas recorriam aos mitos para explicar coisas e conceitos abstratos, como amor, ódio e inveja. Contudo, a partir do momento em que a educação deixou de ser um privilégio da elite e a produção de ciência foi democratizada, a lógica substituiu o simbolismo mitológico.

Ademais, a palavra mito também pode assumir o papel de substantivo. Por exemplo, quando chama-se alguém de mito, existe a intenção de dizer que seus feitos transcendem o comum, sendo classificados como sobre-humanos, algo próximo às divindades gregas. Dessa forma, muitos atletas ou artistas costumam ser chamados de mito.

Continue lendo após a publicidade

As características do mito

O que é mito? Significados, características e papel da mitologia
Na mitologia grega, as tempestades de raios podem ser interpretadas como a manifestação da ira de Zeus

Transmitidas através das gerações, as narrativas míticas buscam explicar fenômenos da natureza e emoções humanas. Um grande exemplo disso é a mitologia grega, na qual os relâmpagos são explicados por Zeus e o amor é fruto das ações de Afrodite. Assim, disseminadas oralmente, essas narrativas se fixaram como verdades culturais.

Exemplos de mitos gregos:

  • Cronos – personificação do tempo
  • Pandora – a primeira mulher, provocou os problemas do mundo
  • Orfeu e Eurídice – protagonistas de uma história sobre o destino e a morte
  • Narciso – mito sobre o ideal de beleza e a vaidade

Além disso, outra característica do mito é que, mesmo se tratando de uma explicação simbólica, sua estruturação exige um certo nível de racionalidade. Sendo assim, um mito pode ser questionado, mas ele também precisa ser coerente e capaz de proporcionar identificação popular.

Assim como mencionado acima, o surgimento do universo e dos fenômenos naturais são os principais temas de mitos. Porém, é importante pontuar que o conhecimento mítico também conta com uma característica pedagógica, já que são capazes de orientar ações e condutas humanas em suas relações sociais.

O papel da mitologia

O folclore brasileiro é uma mitologia que reflete características culturais

Embora o termo mitologia esteja fortemente associado à cultura greco-romana, é importante ressaltar que toda civilização conta com seu próprio conjunto de mitos. Sendo assim, além das mitologias gregas e romanas, existem também mitos astecas, nórdicos, egípcios, chineses e brasileiros.

Continue lendo após a publicidade

Com as informações apresentadas até aqui, ficou notável que o papel original da mitologia foi confortar o psicológico humano que está constantemente em busca de respostas. Logo, o mito é capaz de conferir ordem e estabilidade ao mundo. Contudo, esse espaço passou a ser ocupado pela ciência, então, qual é o papel da mitologia na atualidade?

Bom, os mitos seguem existindo e se fazendo presentes em todo lugar. Os deuses e heróis mitológicos vem ganhando cada vez mais espaço na cultura pop e no conhecimento. Como resultado disso, os encontramos em livros de fantasia, games, publicidade e cinema. Nos quadrinhos, os super-heróis receberam o título de “deuses modernos”.

Além disso, o mito segue sendo uma forma de dialogar com o passado e entender civilizações ancestrais. Visto que o mesmo é incorporado nos costumes, identidades e técnicas de um povo, ele se torna uma rica fonte de análise para antropólogos. Dessa forma, o mito se prova resiliente e atemporal.

E então, o que achou dessa matéria? Se gostou, confira também: Mitologia, o que é? Principais tipos, criaturas lendárias e deuses mitológicos.

Continue lendo após a publicidade

Fontes: Toda Matéria, Stoodi, Cola da Web, UOL Educação, El País.

Imagens: AhaQuiz.com, Lance Grandahl, God of War Wiki, UEM.

Próxima página »

Comentários

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments