Principal » História » O que é Ostracismo, conceito e definição

O que é Ostracismo, conceito e definição

O ostracismo é um termo que deriva do grego óstracismós. Trata-se de um tipo de isolamento utilizado na Grécia Antiga contra os tiranos.

o que é Ostracismo

Você já ouviu falar em ostracismo? O termo deriva do grego óstracismós. Trata-se de um tipo de isolamento.

Em resumo, o ostracismo era imposto, na Grécia Antiga, aos cidadãos que eram uma ameaça para a sociedade. Essa pessoa tinha que passar 10 anos longe do meio em que vivia.

Sendo que o ostracismo pode ocorrer em vários outros casos. Por exemplo, quando uma pessoa é excluída de um grupo. Isso é um tipo de ostracismo. No caso, este é um ostracismo social.

O que é ostracismo

O ostracismo é um tipo de punição política usado na Grécia Antiga. Essa palavra tem origem na língua e na política grega antiga. Sendo assim, o termo deriva de ὀστρακισμόςstracismós).

Na Grécia Antiga, o ostracismo era uma forma dos gregos punirem os suspeitos de fazerem parte de atos que poderiam prejudicar o sistema de governo.

Além disso, ele era usado contra os tiranos e em quem era contra os governantes. Na prática, o ostracismo é o afastamento voluntário ou imposto. Ou seja, ele consiste na exclusão de uma pessoa. 

Nesse sentido, o ostracismo pode ocorrer até mesmo entre amigos. Em síntese, ele ocorre quando uma pessoa é excluída de um grupo. Neste caso, o nome é ostracismo social.

o que é Ostracismo

O ostracismo pode ser notado também no meio artístico. Por exemplo, quando um artista opta por se desligar da carreira e com o tempo é esquecido pela sociedade. Neste caso, o ostracismo é voluntário.

Inclusive, o ostracismo pode ser resultado da falta de sucesso na carreira. Isso porque, se um artista não consegue mais chamar a atenção das pessoas, ele pode sofrer com o ostracismo.

Ou seja, o próprio público o exclui e esquece dele. Um exemplo de ostracismo no meio artístico, é o sambista brasileiro Cartola. Ele ficou afastado do meio musical entre 1930 e 1950.

Enfim, ele chegou até a ser dado como morto pelo público. No entanto, ele voltou ao meio musical e fez sucesso até a sua morte. Ele é considerado por muitos críticos como o maior sambista da história da música brasileira.

Ostracismo grego

Foi Clístenes, na Grécia Antiga, quem criou o ostracismo. Sendo que ele é considerado como o Pai da Democracia.

Na época, o ostracismo consistia no desterro das pessoas que não estivessem nos parâmetros traçados para a sociedade. A lei foi criada em Atenas e tinha como intuito evitar a tirania.

Em resumo, em Atenas a instalação da democracia teve uma grande agitação política, já que os membros da aristocracia não queriam perder seus privilégios.

Na época, o legislador Sólon aumentou o direito de participação política da população. Com isso, ele criou um sistema que dividia os cidadãos em 4 faixas de natureza econômica.

Essas pessoas então podiam participar da Eclésia, um órgão que tinha natureza deliberativa do governo de Atenas.

Contudo, com o passar do tempo, surgiram tiranias como resultado do antagonismo entre os grupos sociais que passaram a figurar no cenário político.

Esses governos eram impostos com golpes. Dessa forma, um único líder tinha amplos poderes. É claro que esse líder era um tirano. Logo, ele ignorava a intervenção das outras entidades.

Tiranos

Alguns exemplos de governos tirânicos dessa época são:

  • Pisístrato (561 – 527 a.C.);
  • Hiparco e Hípias (527 – 510 a.C.);
  • E, por fim, Iságoras (510 – 508 a.C.).

De forma geral, a aristocracia apoiava os tiranos. Sendo que eles eram contra o aumento da atuação política dos outros membros da população.

No entanto, a anulação das reformas democráticas causou vários conflitos. Esses conflitos tinham como foco a derrubada do autoritarismo.

A pressão popular só aumentava. Com isso, em certo momento o tirano Iságoras não suportou mais. Ele então pediu o apoio dos aristocratas espartanos.

O resultado foi que no conflito, os espartanos foram expulsos de Atenas. Isso ocorreu sob a liderança de Clístenes. Com o fim dos conflitos, Clístenes fez várias reformas.

O intuito era consolidar e defender o regime democrático. Dentre as várias ações tomadas por ele, ocorreu a criação do ostracismo.

Ostracismo na prática

A convocação do plebiscito ocorria quando uma pessoa era tido como ameaça para a comunidade. Ou seja, tratava se um sistema democrático onde todos os cidadãos de Atenas faziam parte.

o que é Ostracismo

No plebiscito, o nome do acusado era escrito em uma tábua de cerâmica, a ostraka (óstraco em português). Havia então uma votação. Desse modo, o cidadão poderia ser afastado do meio em que vivia.

Sendo que esse afastamento durava 10 anos. Após esse período, a pessoa tinha de volta seus direitos políticos. Portanto, o cidadão não perdia seus bens e direitos.

Alguns exemplos de nomes famosos de pessoas que passaram pelo ostracismo na história grega forma:

  • Hiparco;
  • Címon;
  • Temístocles;
  • E por fim, Aristides.

Enfim, gostou de aprender o que é ostracismo? Aqui no site nós temos vários outros textos que você pode gostar. Alguns exemplos são: a história das olimpíadas; o que foi a guerra civil inglesa; o que é teoria crítica; a história da arte no Brasil.

Além disso, você pode gostar de ler também algumas biografias. Tais como: Eça de Queiroz; Franz Kafka; Francis Bacon; e, por fim, Chica da Silva, quem foi? Origens, alforria e morte.

Escolhidas para você

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.