O que é sinapse? Tipos, onde e como elas ocorrem

Sinapse é a área do corpo humano responsável por se comunicar e enviar comandos para os membros ou órgãos, equilibrando os estímulos do corpo.

“O que é sinapse?” essa é a pergunta que vamos responder no decorrer desta matéria. Basicamente, é a área do corpo humano responsável por se comunicar e enviar comandos para os membros ou órgãos.

As sinapses acontecem o tempo todo. É por causa delas que você se retrai quando se assusta, por exemplo. O impulso nervoso é devido à ligação entre dois ou mais neurônios.

Esses impulsos elétricos não passam de um neurônio para outro. No entanto, conseguem percorrer toda sua extensão neural até aos axônios.

Além do “o que é sinapse”

O que é sinapse?
Conhecimento Científico

Para entender o que é sinapse é necessário aprender o que é axônio. Sendo assim, ele é o canal encarregado de enviar impulsos elétricos.

Eles partem do ponto de origem até o neurônio. Além disso, há os dendritos. Eles são ligações ramificadas que tem como tarefa unir outros neurônios.

Onde e como as sinapses ocorrem?

A sinapse acontece em três lugares distintos. Sendo assim, a axo-dendrítica, que ocorre entre o axônio de um neurônio e o dendrito de outro neurônio.

Em seguida, a axo-axônica, que se passa entre o axônio de um neurônio e o axônio de outro. E por último, a axo-somática, que ocorre entre o axônio de um neurônio e o corpo de outro neurônio.

Quando o sinal elétrico chega na terminação do axônio é transferida substâncias químicas responsáveis  de levar esse impulso para uma célula mais próxima através de vesículas que contém neurotransmisores.

Que por sua vez faz com que íons, partículas com carga elétrica, passem de célula por célula. Resultado disso, é a ação desejada.

Tipos de sinapse

Há dois tipos de sinapse. A elétrica e a química. As duas ocorrem no sistema nervoso, no entanto, de maneiras distintas.

Elétrica

Conhecimento Científico

A sinapse elétrica só irá acontecer quando dois neurônios ou mais estiverem interligados, como na ilustração acima. Portanto, o neurônio na parte de cima é o pré-sináptico.

A fenda no meio é a junção comunicante que interliga com a parte de baixo, ou seja, com o pós sináptico. Essa ligação toma a forma de tubos chamados de conexinas. Através delas, os íons passam do neurônio pré-sináptico para o pós-sináptico.

Ademais, a sinapse elétrica pode fazer uma troca mútua entre pré-sináptico e pós-sináptico. Sendo assim, ela é bidirecional.

Essa ação acontece em uma grande velocidade e somente em alguns pontos do cérebro. Ela é encarregada de provocar estímulos, por exemplo, em músculos do coração, bexiga e útero.

Química

Conhecimento Científico

A sinapse química não é bidirecional como a elétrica. Ela só pode passar do pré-sináptico para o pós-sináptico. Sem um retorno. Portanto, é unidirecional.

Além disso, os neurônios ficam próximos um do outro, no entanto, não se interligam por conexinas como é o caso da elétrica.

O processo começa quando os neurotransmissores saem do neurônio pré-sináptico. Em seguida, são transferidos para o pós-sináptico. Portanto, essas substâncias químicas estão carregadas de informações que fazem com que o corpo tenha alguma reação.

Diferente da sinapse elétrica, a química possui uma velocidade menor. O motivo é que os neurotransmissores precisam ser estimulados após o desbloqueio de cálcio. Sendo assim, podem ser liberados serotonina, epinefrina, dopamina e a acetilcolina.

O que achou da matéria? Se gostou, confira também: O que são neurônios: estrutura, função e principais tipos

Fontes: Toda Matéria, Significados, Stoodi, Brasil Escola

Imagens:  Todo Estudo, Conhecimento Científico, Look for Diagnosis

Escolhidas para você

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.