Filosofia

O que é Teologia: história, ligação com filosofia e abordagens

A teologia possui diversas manifestações e abordagens na sociedade. Todavia, o que significa esse termo e qual sua história?

Continue lendo após a publicidade

Costumam associar a teologia ao curso que habilita padres e pastores a realizar celebrações. Porém, sua história e conceitos atravessam os séculos. Pois bem, dito isso, está na hora de buscar maior aprofundamento e compreender o que é teologia.

Uma junção dos termos gregos theos (deus) e logos (palavra, estudo), teologia é um estudo que busca acessar respostas a fenômenos relacionados com Deus. Ademais, as interferências divinas na vida das pessoas, acontecimentos universais e transformações sociais também são foco das análises teológicas.

Sendo assim, existem diferentes teologias. Além de estudar as religiões em um contexto histórico, esse método se volta também para as ações humanas e suas crenças. Logo, esse estudo contribui para diversas áreas do conhecimento, principalmente antropologia e sociologia.

História, filosofia e teologia

O termo foi utilizado pela primeira vez na Grécia Antiga

O termo teologia surgiu na Grécia Antiga e foi explorado pela primeira vez no período pré-socrático. Enquanto Platão estudava a razão, ele mencionou a compreensão da natureza divina em A República. Portanto, ao contrário do que se difunde, antes de ser relacionável ao cristianismo, a teologia teve sua gênese na filosofia.

Continue lendo após a publicidade

Posteriormente, Aristóteles chamou o estudo metafísico do ser de teologia. Porém, já no século IV, o estudo foi adotado pelo cristianismo por meio de Agostinho de Hipona e alguns padres. Para Agostinho, a teologia se tratava da reflexão sobre a essência do Deus da Revelação.

Dessa forma, a etimologia da palavra permaneceu a mesma. Em contrapartida, seu significado foi alterado. Para os cristãos, o logos toma forma em Jesus e o theos não se refere a qualquer divindade, mas ao Deus da Revelação bíblica. Contudo, no período da Escolástica, Tomás de Aquino revisitou o pensamento aristotélico.

Sendo assim, a teologia foi concebida como ciência especulativa por fazer uso de um saber racional e científico. Já na Reforma Protestante, marcando o início da Idade Moderna, a teologia especulativa foi negada. A teologia prática foi proposta e Martinho Lutero passou a ligar a teologia ao modo de vida e fé do cristão.

Todavia, assim como mencionado acima, a teologia se estende a todas as crenças e religiões. Tal ótica é resultado da difusão da perspectiva de Hegel no Século XVIII. Segundo o filósofo alemão, a teologia se tratava do estudo das manifestações sociais de grupos em relação às divindades.

Continue lendo após a publicidade

Abordagens da teologia

O que é Teologia? História, ligação com filosofia e abordagens
A teologia divide-se em diversas abordagens que acompanham sua evolução através da história

Visto que o conceito de teologia foi mudando ao longo da história, hoje é possível se deparar com diversos deles. Todos desempenham o mesmo papel: refletir e estudar divindades e sua influência nos costumes. Todavia, não deixa de ser significativo conhecer todas as variações, abordagens e aplicações dessa linha de pensamento. Divide-se em:

Natural

Resultada dos estudos de Tomás de Aquino, essa abordagem busca compreender Deus através da razão. Sendo assim, essa abordagem liga-se à filosofia. Existem opiniões divergentes quanto à teologia natural, pois ao longo dos anos, adeptos da mesma tentaram provar a existência de Deus através da racionalidade.

Sistemática ou Dogmática

Aquela que organiza-se em temas ou fatos teológicos de modo que forme um sistema específico de estudo. A teologia bíblica, por exemplo, estuda textos baseados na arqueologia, história e geografia de tempos bíblicos. Curiosamente, esse segmento contempla a Hamartiologia , estudo do pecado, e a Demonologia, estudo dos demônios cristãos.

Teologia da Libertação

Fundada por Gustavo Gutiérrez, essa corrente teológica é humanista e voltada para a interpretação bíblica através do sofrimento dos pobres. Recebe esse nome pela luta em prol da libertação das comunidades cristãs diante das injustiças sociais. Essa abordagem possui tendências marxistas e bastante influência na América Latina.

Continue lendo após a publicidade

Teologia da Prosperidade

Esse conceito reúne princípios que buscam a interpretação dos textos bíblicos através da fé. Baseada em uma suposta metafísica, essa abordagem sugere que a mente humana pode controlar a esfera espiritual. Logo, aquele que crê pode alcançar a prosperidade divina prometida por Deus.

Reformada

A teologia reformada possui raízes na Reforma Protestante do século XVI. Apesar disso, a mesma não é uniforme e conta com diversas manifestações que vão desde presbiteriana e luterana à metodista. Também conhecida como teologia pentecostal ou moderna, esse segmento tem seus estudos voltados para o protestantismo.

Contemporânea

Assim como o próprio nome sugere, essa variação é mais recente, surgida no início do século XX. Criada pelo pastor Karl Barth, essa teologia busca reaver a natureza e sentido da Bíblia tendo como base a fé, a prática da igreja e o estudo de Deus no contexto atual. Em suma, acompanha os costumes e necessidades contemporâneas.

Curiosamente, já é possível encontrar outras vertentes, como as teologias feminista, urbana e ética. Esses exemplos são todos contemplados pela teologia contemporânea.

Continue lendo após a publicidade

E então, o que achou dessa matéria? Se gostou, confira também: O que é Filosofia? Origem, objeto de estudo e aplicabilidade.

Fontes: FAEP, Significados, Conceitos e Definições, InfoEscola, abstracta.

Imagens: Patrick Fore, Nils, Andrik Langfield.

Continue lendo após a publicidade
Próxima página »

Comentários

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments