Principal » Geografia » Você sabe o que são agrotóxicos e para que servem?

Você sabe o que são agrotóxicos e para que servem?

Saber o que são agrotóxicos e para que servem é essencial já que os alimentos que consumimos no dia a dia têm agrotóxicos.

Você sabe o que são agrotóxicos e para que servem?

Você sabe o que são agrotóxicos e para que eles servem? No texto de hoje eu vou te contar os vários aspectos que envolvem o seu uso.

Agrotóxicos

Confira os vários aspectos que envolvem os agrotóxicos:

1- O que são agrotóxicos?

Eles são produtos químicos. Sendo que eles são também conhecidos como:

  • Defensivos agrícolas;
  • Pesticidas;
  • Agroquímicos.

O setor de produção agrícola é um dos que mais usa agrotóxicos. Isso porque, eles servem para proteger plantas e grãos de pragas e doenças.

Sendo assim, como são produtos químicos, existe uma regulamentação rigorosa do seu uso. Para você ter uma ideia, desde o processo de pesquisa, que passa pelo desenvolvimento e registro, são cerca de 18 anos.

Ou seja, são várias pesquisas e testes feitos antes que o produto seja apresentado para registro pelos órgãos competentes.

Sendo assim, apenas depois de registrados é que eles podem ser oferecidos no mercado. Sendo que os órgãos usam vários critérios e padrões internacionalmente válidos para atestar a eficácia do produto.

Dessa forma, eles verificam ainda a segurança para o meio ambiente e para a saúde do ser humano. É por isso que eles devem ser usados de acordo com as recomendações da bula.

Isso garante a segurança de quem vai aplicar e de quem vai consumir o alimento depois. Além disso, vale destacar que os órgãos podem prever uma reavaliação do produto a qualquer momento.

Regras

Existem ainda regras e fiscalização para o seu uso. Sendo assim, no Brasil, a comercialização é feita apenas com a apresentação de receituário agronômico, que é prescrito por agrônomos.

Ou seja, os agricultores não podem usar os produtos que quiserem. Existe ainda a questão da rastreabilidade.

Isso porque, existem diretrizes que determinam que toda a cadeia produtiva de vegetais frescos voltados para a alimentação humana, devem adotar sistemas de rastreabilidade.

Sendo assim, sempre que é verificada uma irregularidade, é possível identificar qual foi o produtor responsável. Essa pessoa pode então ser orientada ou ainda ser punida.

2- A história dos agrotóxicos

A criação de formas de controlar doenças e pragas existe desde o início da atividade agrícola. Desse modo, com a evolução na forma de produzir alimentos, o uso de controladores foi se tornando mais necessário.

Com isso, a partir do século XX, os agrotóxicos passaram a se destacar. Afinal, eles ajudavam no melhor uso das terras. Isso ocorreu em um cenário onde foram criadas novas tecnologias que mudaram as práticas agrícolas.

O Brasil é uma potência mundial do agronegócio. Sendo assim, por aqui, o uso é regulado pela Lei nº 7.802 de 1989. Ela é regulamentada pelo Decreto nº 4.074 de 2002.

O Brasil é um país tropical. Dessa forma, nós não temos períodos de inverno rigoroso. Isso pode favorecer a proliferação de pragas e doenças.

É por isso que no Brasil se usa tanto agrotóxicos. É preciso levar em conta ainda a relação entre a área cultivada versus a produção.

Ou seja, não se deve levar em conta apenas o volume total de produtos usados. Apesar disso, o Brasil tem vários fatores negativos em relação ao seu uso. Por exemplo:

  • Ainda usados produtos que já foram proibidos em 1985 na União Europeia, EUA e Canadá.
  • Falta uma fiscalização mais rigorosa.
  • Por fim, existe a falta de conscientização da população.

3- Para que servem os agrotóxicos

Em resumo, os agrotóxicos servem para controlar e combater as pragas, ervas daninhas e doenças. Desse modo, ele atua na proteção e na produtividade das lavouras.

Ou seja, ele não interfere no tamanho, formato ou sabor dos alimentos. Os agrotóxicos são muito usados em produções de pequena e grande escala.

Sendo que, de acordo com a ONU, as plantações sem proteção correta podem ter perdas de até 40% na produtividade. Isso significa não apenas uma perda para o produtor, mas também desperdício de insumos e água.

4- Tipos

O nome dado aos tipos de agrotóxicos depende da natureza da praga ou doença que ele visa combater. Sendo assim, eles podem ser:

  • Inseticidas: insetos;
  • Fungicidas: fungos;
  • Herbicidas: ervas daninhas;
  • Acaricidas: ácaros; 
  • Por fim, nematicidas: nematoides (vermes).

5- Prós e contras

O agrotóxico é um produto químico. Desse modo, é preciso ter muita atenção e cuidado ao usá-lo. É essencial que o produtor faça a aplicação de forma correta e segura.

Além disso, ele deve conhecer a procedência do produto. Isso evita que ele compre produtos piratas.

Desvantagens

Se o produtor não respeitar as recomendações de uso, a aplicação de agrotóxicos pode causar danos à sua saúde. Além disso, ele pode ainda:

  • Causar danos ao meio ambiente;
  • Contaminar o solo e o lençol freático;
  • Contaminar os alimentos.

Além dessas desvantagens, existe o fato de que eles estão relacionados a vários problemas de saúde, como por exemplo, o câncer.

Ou seja, se não for usado de forma certa, ele pode afetar o meio ambiente e causar danos à saúde humana. Vale destacar que a intoxicação por agrotóxicos pode ser de dois tipos:

Aguda. É quando a pessoa é exposta a altas doses do produto. Dessa forma, os sintomas deste tipo são quase imediatos ou podem levar poucas horas para aparecerem. Enfim, os sintomas incluem:

  • Dores de cabeça;
  • Náusea;
  • Sudoreses;
  • Cãibra;
  • Vômitos;
  • Diarreia;
  • Irritação nos olhos e na pele;
  • Visão turva;
  • Dificuldade para respirar;
  • Tremores;
  • Arritmia cardíaca;
  • Convulsões;
  • Coma;
  • Por fim, em casos extremos, a pessoa pode até morrer.

Crônica. Ocorre quando a pessoa é exposta a doses menores de agrotóxicos por longo período de tempo (meses ou anos). Neste caso, as consequências podem ser bem graves, tais como:

  • Paralisia;
  • Esterilidade;
  • Abortos;
  • Câncer;
  • Danos no desenvolvimento de fetos e etc.

Enfim, como os sintomas de intoxicação por agrotóxicos são sintomas que podem ocorrer em vários tipos de doenças, muitas vezes ele não é diagnosticado.

Vantagens

Por outro lado, se usado do jeito certo, este produto pode trazer várias vantagens. Por exemplo:

  • Controle de pragas e doenças;
  • Possibilita a produção em grande escala;
  • Os alimentos podem custar menos.

6- Onde são mais usados

Os agrotóxicos são muito usados em monoculturas. Isso porque, plantar uma única espécie de planta propicia a existência de pragas e doenças.

Contudo, ele pode ser usado também em produções de menor escala. O Sindicato Nacional da Indústria de Produtos para Defesa Vegetal (Sindiveg), fez um levantamento em 2017.

De acordo com ele, as produções agrícolas que mais usaram foram:

  1. Soja;
  2. Cana-de-açúcar;
  3. Milho;
  4. Algodão.

7- Classificação

No Brasil, os agrotóxicos recebem em seu rótulo uma classificação toxicológica. Dessa forma, elas servem para indicar os riscos à saúde humana.

Sendo assim, os produtos são categorizados por cores e de acordo com a dose de letalidade de cada um. Enfim, a Anvisa faz a classificação em quatro classes:

  • Extremamente tóxicos; cor vermelha.
  • Altamente tóxicos; cor amarela.
  • Medianamente tóxicos; cor azul.
  • Por fim, pouco tóxicos; cor verde.

8- Riscos para a saúde

Os agrotóxicos servem para proteger as plantações. No entanto, eles também podem afetar a saúde humana.

Por exemplo, a Anvisa, por meio do Programa de Análise de Resíduos de Agrotóxicos em Alimentos (PARA) divulgou uma pesquisa. A pesquisa foi feita entre 2013 e 2015.

Ela avaliou mais de 12 mil amostras de alimentos. Em síntese, a pesquisa se refere aos riscos de intoxicações que podem ocorrer dentro de 24 horas depois do consumo do alimento.

Enfim, os alimentos com maior potencial de risco por causa do uso de agrotóxicos são:

  • Laranja. De 744 amostras 90 apresentavam potencial de risco agudo.
  • Abacaxi. De 240 amostras 12 apresentavam potencial de risco agudo.
  • Couve. De 228 amostras 6 apresentavam potencial de risco agudo.
  • Uva. De 224 amostras 5 apresentavam potencial de risco agudo.

No geral, as irregularidades apontadas não se referem à saúde do consumidor. Na verdade, a preocupação é em relação à saúde do agricultor. Isso porque, se ele não fizer o uso correto do produto, ele pode ser afetado.

9- O que são resíduos de agrotóxicos?

É a presença de agroquímicos nos vegetais ou no solo. Quando uma concentração elevada ou não de agrotóxicos são aplicados nas lavouras, por exemplo, eles podem ficar nos alimentos e no meio ambiente.

Dessa forma, ingerir esses resíduos pode estar relacionado com o desenvolvimento de várias doenças. A Lei nº 7.802 de julho de 1989, indica o Limite Máximo de Resíduos (LMR) permitido nos alimentos.

Sendo que a LMR se refere à quantidade permitida de agrotóxicos desde a produção até o consumo. Enfim, essa quantidade não deve oferecer riscos à saúde, mesmo que for ingerida todos os dias por toda a vida.

10- Alternativas

Em resumo, algumas opções para não usar agrotóxicos são:

  • Policultura. Inibe a proliferação de pragas e doenças.
  • Remoção das plantas daninhas.
  • Uso de armadilhas.
  • Controles biológicos.

Os alimentos são agrotóxicos fazem parte da agricultura orgânica. Eles são melhores para a saúde do produtor, do consumidor e para o meio ambiente.

Enfim, gostou de aprender o que são agrotóxicos? Então aprenda também: o que é iodo; o que é chumbo; vírus; o que são neurônios; o que é fauna; visão; o que é DNA; RNA; o que é genoma; o que são seres vivos; lábios; o que são órgãos; o que é tato; e, por fim, o que é Rh nulo.

Além disso, você pode gosta de aprender: o que é vírus; o que é plasma; Quais são os tipos de sangue; o que é teia alimentar; o que são óvulos; cores dos olhos; o que é flora; o que são bentos; e, por fim, Algas, o que são? Características e importância ambiental

Escolhidas para você

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.