Arquétipos: o que são e os quais os 12 mais comuns?

Os arquétipo são modelos ideais armazenados na nossa memória, que nos guiam de forma indireta a vida inteira. Entenda.

Os arquétipos são padrões de comportamento relacionados a um personagem ou papel social. Sendo que esses personagens têm algumas características semelhantes a todos os seres humanos.

O conceito de arquétipo foi desenvolvido pelo psiquiatra suíço Carl Jung. De acordo com Jung, trata-se de comportamentos que estão no inconsciente coletivo, logo, não são percebidos da mesma forma por todos.

Além disso, para Jung, eles são uma herança psicológica. Em outras palavras, eles são o resultado das experiências de milhares de gerações de seres humanos no enfrentamento das situações do dia a dia.

Alguns exemplos de arquétipos são: o sábio e o herói. Sendo que os arquétipos podem ser encontrados nos mitos, literatura, filmes e lendas.

Inclusive, eles são usados na publicidade. Por exemplo, se uma empresa usa um animal em sua marca, ela espera que as características do animal sejam associadas à marca.

Os 12 principais arquétipos e o que eles significam

Com base no conceito de Jung, criou-se uma classificação de 12 arquétipos que simbolizam algumas motivações básicas das pessoas.

É claro que uma pessoa pode manifestar vários arquétipos na sua personalidade. No entanto, geralmente um deles é o predominante.

1- Sábio

É a pessoa que está sempre em busca do conhecimento e da autorreflexão. Sendo assim, ela analisa as situações e costuma agir com sabedoria e inteligência.

2- Mago

As pessoas com arquétipo do mago, costumam acreditar que o mundo pode ser diferente do que é. Ou seja, ele acredita na possibilidade de transformar e revolucionar o mundo.

3- Explorador

O explorador é aquela pessoa que ama a liberdade de agir e de descobrir o mundo. Portanto, ela está sempre em busca de novas experiências e gosta de fugir das situações rotineiras.

4- Criador

O criador é o inventor do artista. Em outras palavras, é a pessoa que tem muita criatividade e imaginação e, com isso, gosta de criar coisas novas.

5- Arquétipo do herói

O arquétipo do herói é bem conhecido, já que ele aparece em muitos filmes e lendas. O herói é o guerreiro destemido, aquele que luta para proteger os seus e não tem medo do perigo.

6- Rebelde

Os rebeldes são as pessoas que fogem dos padrões, que pensam de formas diferentes. Ou seja, é a pessoa que gosta de quebrar as regras.

7- Amante

São as pessoas que dão grande valor para as relações. São pessoas sensíveis que se sentem felizes de amar e serem amadas.

8- Tolo

O tolo é aquele que gosta de se divertir, de fazer piadas, de aproveitar a vida e ser feliz. Sendo que ele também é conhecido como louco, pois é autêntico e não sente vergonha de rir de si mesmo.

9- Arquétipo do cuidador

O cuidador gosta de cuidar das outras pessoas. Sendo assim, ele faz de tudo para que todos estejam bem, sendo muito prestativo e ajudando quem precisa.

10- Homem comum

Trata-se da pessoa que age de acordo com o que a sociedade espera. O problema com este tipo de comportamento é que a pessoa pode perder a sua individualidade.

11- Inocente

Inocente é aquela pessoa que enxerga os pontos positivos em todos os cenários. A vantagem desse arquétipo é a espontaneidade, a desvantagem é que pode ser ingênuo às vezes.

12- Governante

Por fim, temos ainda o governante, que é o arquétipo de líder. Desse modo, trata-se das pessoas que têm autoridade e sabem se impor. Contudo, ele pode ser autoritário para que a sua vontade seja feita.

Os arquétipos de Jung

Para Jung os arquétipos são o resultado de milhares de vivências de diferentes gerações de seres humanos. Essas vivências vão se acumulando com o passar do tempo e formando o inconsciente coletivo.

Ou seja, Jung acreditava que existem ideias anteriores às experiências do próprio indivíduo. Isso explicaria o porque de temas semelhantes em mitos e religiões entre grupos sociais de locais e épocas e que não tiveram contato.

Enfim, os principais estudados por ele foram:

1- Persona

É a forma com que a pessoa se apresenta para a sociedade. Ou seja, o papel que ela assume em público.

2- Sombra

São os aspectos da nossa personalidade que não conhecemos. Portanto, podem ser qualidades ou defeitos.

3- Anima

Anima são os aspectos femininos de um homem. De acordo com Jung, os homens têm uma pequena parte de genes femininos, logo, conta com certas características psicológicas femininas.

4- Animus

São as características masculinas nas mulheres. Assim como ocorre na anima, para Jung, as mulheres também têm genes masculinos que aparecem em sua personalidade.

5- Self

Por fim, a self está relacionada com a busca pelo autoconhecimento, pela espiritualidade e pelo entendimento do sentido da vida e da morte.

Os arquétipos na publicidade e no marketing digital

Esses 12 arquétipos definidos por Jung, ao mesmo tempo que traçam um perfil comportamental, também mapeiam um perfil de consumidor.

Desse modo, as marcas podem usar esses arquétipos para criar produtos e campanhas focadas em cada perfil de pessoa/consumidor. Ou seja, o uso dos arquétipos é muito útil no marketing digital.

Assim, podemos usar como exemplo, as marcas de bicicletas, que são relacionadas a um estereótipo de rebeldia. Essa característica é associada ao perfil arquétipo Os Foras da Lei.

Não por acaso, com certeza. O poder de persuasão está intimamente ligado aos arquétipos, e assim podem ser usados na hora de convencer alguém a comprar determinado produto ou serviço.

Dúvidas comuns sobre arquétipos

Algumas dúvidas comuns que você também pode ter são:

1- Quais são os 22 arquétipos?

Em resumo, os arquétipos são:

  1. Louco

  2. Mago

  3. Sacerdotisa

  4. Mãe

  5. Líder

  6. Mestre

  7. Amante

  8. Herói

  9. Justo

  10. Sábio

  11. Afortunado

  12. Força

  13. Rebelde

  14. Revolucionário

  15. Mediador

  16. Hedonista

  17. Desapego

  18. Curador

  19. Artista

  20. Luminoso

  21. Ressurreição

  22. Integrado

2- Como saber qual é o meu arquétipo?

Em resumo, para saber qual é o seu arquétipo é essencial conhecer a si mesmo e entender como é a sua personalidade. Dessa maneira, você consegue identificar com qual arquétipo você mais se identifica.

3- Qual é o arquétipo mais poderoso?

Todos os arquétipos têm as suas vantagens e desvantagens. Por exemplo, o arquétipo do louco é um dos mais poderosos, mas também é difícil de usar.

4- Qual o arquétipo mais perigoso?

O arquétipo de sombra é um dos mais perigosos, já que representa o nosso lado sombrio.

5- Qual arquétipo atrai dinheiro?

O arquétipo de mago atrai dinheiro. Isso porque ele está ligado à capacidade de trabalhar e de empreender novos projetos.

6- Pode usar dois arquétipos ao mesmo tempo?

Sim, você pode. Mas para isso você deve entender bem como eles funcionam e agem em você.

7- Qual o melhor arquétipo para beleza?

O melhor arquétipo para beleza é o arquétipo de Afrodite. Isso porque Afrodite é a deusa do amor, da beleza e da sexualidade.

8- O que significa o arquétipo da borboleta?

Por fim, o arquétipo da borboleta é sinônimo de auto-transformação, renovação e renascimento.

LEIA MAIS

Para nosso cérebro, marcas e rostos são decodificados de forma bem semelhante

Descubra o que a microgravidade pode fazer com seu cérebro

Como o cérebro funciona? Principais partes, características e funções

Maconha pode rejuvenescer o cérebro e melhorar a memória, diz estudo

O que é a Técnica Pomodoro Timer [contador online]?

Essa colher melhora o gosto da comida enganando seu cérebro

Fontes: Sbcoaching, InfoEscola, Estudo Prático, Significados, e por fim, Holistik.

Escolhidas para você

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.