História

Pré-Modernismo, o que é, características e os autores que brilharam

O Pré-Modernismo, embora não seja considerado uma escola literária, foi um período marcado pelo resgate da cultura nacional.

Continue lendo após a publicidade

O Pré-Modernismo foi um período literário marcado pelo rompimento com o Simbolismo. Os autores dessa época se voltaram para temas da realidade social brasileira.

Não é considerado uma escola literária, posto que as obras produzidas não seguem tendência única. Por isso ele é reconhecido como uma transição entre o Simbolismo e o Modernismo.

O Pré-Modernismo se iniciou no princípio do século XIX, inclusive se estendendo até a Semana de Arte Moderna (1922).

Considerações sobre o período

Diz-se que o Pré-Modernismo não é uma escola literária, posto que os autores seguem numa linha individual. Cada qual segue no rumo que bem entende, por isso não se unem numa frente só.

Continue lendo após a publicidade

Além do mais, eles são conservadores, já que mantêm na estética certos valores Naturalistas. Resistem a inovações mais ousadas nos textos, posto que são ainda formais, acadêmicos.

Pré-Modernismo, o que é, quais seus escritores e suas características

Só que se diferenciam pela busca de temas que abranjam a realidade vivida pelo Brasil na época. A descrição da Guerra de Canudos, feita por Euclides da Cunha, serve como exemplo. O escritor se embrenhou no sertão e contou a vida, as misérias e as crenças religiosas do sertanejo.

São características do Pré-Modernismo

O Pré-modernismo se caracterizou pelo seguinte:

Continue lendo após a publicidade
  • rompimento com o Simbolismo
  • nada de passado ou linguagem parnasiana
  • presença da linguagem coloquial e textos simplificados
  • os temas contaram sobre a realidade social brasileira
  • temática regionalista e nacionalista
  • os personagens passa a ser o negro, o caipira e o sertanejo

Quais os autores brasileiros do Pré-modernismo?

No Pré-Modernismo os escritores passam a expor melhor a realidade social. Com isso criticam mais os problemas da sociedade, além dos modelos literários anteriores.

Os escritores desse período rejeitam a linguagem formal do Arcadismo. Também passam a se dedicar a temas políticos, históricos e econômicos. Foram influenciados pelo momento de instabilidade pelo qual passava o Brasil.

Podemos mencionar a Politica Café com Leite, além das revoltas da Vacina, da Chibata, da Armada e de Canudos. Destacaram-se na prosa os escritores Euclides da Cunha, Graça Aranha, Monteiro Lobato e Lima Barreto.

Euclides da Cunha publicou “Os Sertões: Campanha de Canudos” (1902). A obra é dividida em três tomos, a saber: “A Terra”, “O Homem” e “A Luta”. Conta a vida dos sertanejos, assim como a Guerra de Canudos.

Continue lendo após a publicidade

Graça Aranha publicou “Canaã” (1902), que fala da migração alemã no Espírito Santo. Destacou-se também com “Malazarte” (1914), “A Estética da Vida” (1921) e “Espírito Moderno” (1925).

Pré-Modernismo, o que é, quais seus escritores e suas características

Monteiro Lobato se tornou célebre pela série de livros infantis chamada “Sítio do Pica-pau Amarelo”. Mas sua obra é bem mais vasta, como o livro “Urupês” (1918), além de “Cidades Mortas” (1919).

Lima Barreto se imortalizou com “O Triste Fim de Policarpo Quaresma” (1915). A obra foi escrita em linguagem coloquial, além de criticar sociedade urbana da época.

Continue lendo após a publicidade

Leia também sobre o Parnasianismo, o que é, onde surgiu e quais suas características literárias.

Fonte: StoodiToda MatériaWikipédiaEducação, Brasil Escola, Info Escola, Só Literatura, Passei Web, Sua Pesquisa, Cola da Web, Mundo Educação, Me Sava!

Fonte das imagens: Quem Não Gosta de Literatura, Mercado Livre, Extra.

Continue lendo após a publicidade
Próxima página »

Comentários

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments