História

Tudo sobre a Rainha Elizabeth: Vida, casamento e o reinado britânico

A Rainha Elizabeth II é uma das mulheres mais importantes da Grã-Bretanha, tendo se tornado rainha ainda jovem, aos 25 anos de idade.

Continue lendo após a publicidade

Elizabeth Alexandra Mary Windsor, mais conhecida como Rainha Elizabeth II, é uma das mulheres mais relevantes da Grã-Bretanha. Com certeza você já ouviu falar sobre a monarca que está a mais tempo no trono. Isso porque são 67 anos de reinado, iniciados quando Elizabeth era ainda muito nova, aos 25 anos.

O reinado, ainda na juventude, veio em decorrência da morte de seu pai, George VI, em 1951. Antes disso, Elizabeth já o acompanhava em compromissos oficiais. Isso porque os integrantes da corte imaginavam que algo poderia acontecer. Então, Elizabeth sempre carregava um discurso de ascensão, caso necessário.

Quando estava em uma viagem junto de seu marido, o atual Duque de Edimburgo, Philip da Grécia, a jovem recebeu a notícia do falecimento de seu pai. Como já estava previsto, Elizabeth se tornou rainha do Reino Unido após o ocorrido. A coroação oficial aconteceu 16 meses depois de assumir o trono, em 1953.

A história da rainha Elizabeth é marcada por diversos acontecimentos. Se prepare para conhecer um pouco sobre a vida e os feitos desse reinado!

Continue lendo após a publicidade

Biografia da Rainha Elizabeth

Filha de Albert Frederick Arthur George e de Elizabeth Bowes-Lyon, Elizabeth nasceu em 1926, no dia 21 de abril. Seus pais, inicialmente Duque e Duquesa de York, se tornaram o Rei George VI e Rainha Elizabeth, conhecida como a Rainha Mãe. Quando nasceu, quem ocupava o trono era seu avô, George V.

Rainha Elizabeth, quem é? Biografia, casamento e o reinado britânico
Rainha Elizabeth II jovem.

Assim, de acordo com a linha sucessória da coroa, Elizabeth era a terceira da família. Isso porque, estavam à sua frente o tio Edward e seu pai George. A educação da jovem foi realizada em casa, onde estudava junto da irmã Margaret, com o auxílio de tutores.

Assim, de acordo com a linha sucessória, após a morte de seu avô, seu tio, Edward VIII, deveria assumir o trono. Porém, Edward decidiu abdicar do trono inglês após um ano de sua coroação para se casar com uma norte-americana. Dessa forma, o pai de Elizabeth, George VI, assumiu o reinado em 1936, no dia 11 de dezembro.

Por conta disso, Elizabeth se tornou a primeira na linha de sucessão do trono, com apenas 10 anos de idade. A jovem acompanhava a rotina do pai desde muito nova. Em 1951, quando o Rei George VI começou a apresentar problemas de saúde, Elizabeth já assumia responsabilidades oficiais no lugar do rei.

Continue lendo após a publicidade

A paixão real

Elizabeth se apaixonou ainda adolescente, aos 13 anos. Assim, queria construir a vida com um rapaz com quem mantinha correspondências, em 1939, enquanto ele estava na Universidade Real da Marinha. O jovem era, para surpresa de muitos, Philip da Grécia e Dinamarca, um primo distante.

Philip, na época, tinha 18 anos de idade e também nutria pela jovem o mesmo sentimento. Apesar disso, a história entre os dois começa bem antes, na infância. Afinal, segundo registros, eles se conheceram em 1934, quando a rainha tinha 8 anos e, ele, 13.

Rainha Elizabeth, quem é? Biografia, casamento e o reinado britânico
A rainha Elizabeth e o príncipe Philip se conheceram quando ainda era crianças, em 1934

Na juventude, empolgados com a situação, os dois começaram a trocar cartas com declarações e planos para o futuro. Logo, em 1946, decidiram se tornar noivos. Porém, ninguém sabia da decisão dos jovens apaixonados. Quando Philip completou 20 anos de idade, o jovem pediu ao Rei George VI a mão de Elizabeth.

Com isso, o rei concedeu o pedido, porém, estabeleceu uma condição. A mão de sua filha só seria concedida oficialmente quando a jovem completasse 21 anos. Os jovens aceitaram a condição do rei e, em 1947, a oficialização do pedido aconteceu. No dia 9 de julho, a corte anunciou que os Elizabeth e Philip se casariam.

Continue lendo após a publicidade

O casório

A cerimônia foi realizada no mesmo local dos outros nove casamentos reais, como pedia a tradição. Assim, como parte do casamento, a noiva estava acompanhada de oito damas de honra, sendo uma delas a própria irmã, a Princesa Margaret.

O casamento foi realizado num momento em que o mundo se ainda se recuperava dos acontecimentos da Segunda Guerra Mundial. Por conta disso, para que a cerimônia fosse realizada da maneira como desejava, o governo arrecadou  cupons que serviam como um vale para a troca de itens específicos para o casamento. Foi assim que Elizabeth bancou a confecção do vestido de noiva.

Elizabeth e Philip no dia do casamento

Em síntese, Elizabeth vestia uma produção do designer Norman Hartnell. Além disso, as joias foram escolhidas especialmente para a ocasião, dentre elas um colar de pérolas que a jovem havia ganhado de presente do pai. Enquanto isso, o buquê de flores foi confeccionado com o mesmo detalhe que o buquê da Rainha Victoria possuía, um raminho de murta.

Rainha Elizabeth II e o Duque de Edimburgo, Philip

Por fim, como Philip não fazia parte da nacionalidade britânica, ele teve que abdicar dos títulos e cargos que possuía na Grécia e Dinamarca. Dessa forma, para ser consolidado como britânico, Philip foi convertido para o anglicanismo – religião oficial da Inglaterra. Em seguida, consagrou-se como Duque de Edimburgo, título que levou pra vida.

Continue lendo após a publicidade

Coroação da Rainha

Após a morte de seu pai, Elizabeth assume o trono como rainha no dia 2 de junho de 1953. A coroação ocorreu na Abadia de Westminster e, em seguida, Elizabeth se mudou com o marido para o Palácio de Buckingham. Nesta época, a Rainha Elizabeth já era mãe de duas crianças, Charles e Anne.

Como rainha, Elizabeth se tornou monarca do Reino Unido – constituído pela Inglaterra, Escócia, País de Gales, além da Irlanda do Norte. Se tornou, também, Chefe de Estado da Commonwealth (Comunidade das Nações).

Rainha Elizabeth, quem é? Biografia, casamento e o reinado britânico
Fala Universidades

O reinado de Elizabeth já dura há quase 7 décadas. Dentre as comemorações que anteciparam este feito, no dia 6 de fevereiro, a rainha comemorou o Jubileu de Diamante, ou seja, completou 60 anos de reinado.

Por fim, em 2017, veio a marca histórica de 65 anos de reinado. Como resultado disso, a Rainha Elizabeth comemorou o Jubileu de Safira, se tornando a primeira monarca a celebrar a data. Aliás, vale destacar que, durante o reinado de Elizabeth, várias colônias que faziam parte do Império Britânico conseguiram emancipação.

Continue lendo após a publicidade

Família da Rainha Elizabeth

A família real britânica é composta por diversos membros. A Rainha Elizabeth II é filha do falecido rei George VI e da Rainha Mãe, Elizabeth. Além disso, a atual rainha britânica, como já foi dito, se casou com o príncipe Philip e, juntos, têm quatro filhos: Charles, Anne, Andrew e Edward.

Closer

Ademais, o príncipe Charles está na frente da linha de sucessão do trono. Atualmente, comprometido com a duquesa Camilla, mas possui filhos do primeiro casamento com a princesa Diana. Os filhos de Charles são o atual duque de Cambridge, William, e Harry.

Dessa forma, William está em segundo na linha de sucessão e tem três filhos com a esposa Kate Middleton, George, nascido em 2013, Charlotte, nascida em 2015 e Louis, nascido em 2018. Por fim, George está em terceiro na linha sucessória ao trono, seguido de seus irmão, Charlotte e Louis, respectivamente.

Curiosidades sobre a Rainha Elizabeth

  • Apesar da saúde da Rainha Elizabeth, a monarquia e o governo britânico já têm planos para lidar com sua morte. Aliás, o mesmo conta até com um nome digno de filme “Operação London Bridge” e envolve diversos departamentos governamentais, midiáticos e até mesmo uma alteração na moeda nacional.
  • Embora poucos imaginem, durante sua juventude, Elizabeth II serviu como mecânica em um grupamento de mulheres do exército britânico.
  • Durante a Primeira Guerra Mundial, muitas monarquias de outros países colapsaram. Então, buscando evitar esse destino, Rei George V, avô de Elizabeth II, mudou o nome de sua dinastia para evitar associação com a Alemanha e soar mais britânico. Dessa forma, o nome Saxe-Coburgo-Gota se tornou Windsor.

O que achou da matéria? Se gostou, confira também quem foi o Barão do Rio Branco e quais as características do Tratado da Antártida.

Continue lendo após a publicidade

Fontes: Aventuras na História, Ebiografia, Só História e Aventuras na História 

Bibliografia:

  • PANCINI, Laura. O plano do Reino Unido para a morte da Rainha Elizabeth. 2021. Disponível em: https://exame.com/casual/o-plano-do-reino-unido-para-a-morte-da-rainha-elizabeth/.
  • SILVA, Daniel Neves. “Elizabeth II”; Brasil Escola. Disponível em: https://brasilescola.uol.com.br/historia/elizabeth-ii.htm.
  • MARINHO, William Ricardo Vidal. A monarquia é ela: a função política de relações públicas em uma forma de governo. 2016. 106 f. TCC (Graduação) – Curso de Relações Públicas, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2016. Cap. 33. Disponível em: https://www.lume.ufrgs.br/handle/10183/147527.

Imagens: R1 RondôniaFala Universidades, Rainhas Trágicas, Huffpost Brasil, Veja Abril e Closer.

Continue lendo após a publicidade
Próxima página »

Comentários

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments