Rio São Francisco – Características, localização, afluentes e curiosidades

O Rio São Francisco é o maior rio localizado no Brasil. Ele é muito importante em diversas formas para o país, em especial para o Nordeste.

O Rio São Francisco é um rio 100% brasileiro. Por isso, ele é muito importante para o Brasil, principalmente para o Nordeste, em questões culturais, econômicas e de abastecimento de água. Ele é considerado o rio de integração nacional e muitas famílias dependem dele.

Ele também é conhecido popularmente como Velho Chico. Todavia, na origem indígena, ele é denominado como “Opará” ou “Pirapitinga”. Esse rio com tantos nomes é o maior localizado no país e o mais importante em relação aos cursos d´agua da América do Sul.

Além disso, o Velho Chico contribui para a fruticultura e na produção de energia em usinas hidrelétricas. Outro ponto interessante é que suas quedas d´água chegam a 80 metros de altitude, sendo assim, é responsável por lindas paisagens naturais.

Nesse sentido, o Salto de Casca d´Anta possui 186 metros de queda livre. Localizada apenas 2k da sua nascente, ela é a primeira cachoeira do Rio São Francisco.

Características

Rio São Francisco - características, localização, afluentes e curiosidades
Rio conhecido também como Velho Chico

O Rio São Francisco costuma ter um fluxo estável e constante durante todo o ano, sem grandes alterações, podendo ser definido como rio perene.

Em questão de localização, o Rio São Francisco se estende pelos estados Alagoas, Bahia, Minas Gerais, Pernambuco, Sergipe e o Distrito Federal. Dessa forma, atinge 521 municípios brasileiros.

A sua drenagem é em média de 641.000 km², alcançando cerca de 8% da extensão nacional, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Bem como, a vazão média é de 2.846 m³/s, o que de acordo com a Agência Nacional das Águas é 1,58% da média nacional.

Em suma, o Velho Chico faz a conexão entre duas regiões: Nordeste e Sudeste. Nesse interim, levando em consideração a entrada das bandeiras na história do Brasil, que ele também é conhecido como rio da integração.

Já a navegabilidade pelo rio é mais ativa em duas regiões, sendo elas o estirão médio – localizado entre Minas Gerais, Pernambuco e Bahia – e o baixo estirão – localizado entre Alagoas e a foz, local em que o rio São Francisco deságua no Oceano Atlântico.

Como dito anteriormente, as usinas são importantes fontes de renda através do Rio São Francisco. Dessa forma, as usinas presentes nele são: Três Marias – MG, Sobradinho – BA, Luís Gonzaga – BA, Xingó – SE e o Complexo hidrelétrico de Paulo Afonso – BA e AL.

Onde o Rio Nasce

Nascente
O rio possui uma nascente histórica e outra geográfica

A nascente do Rio São Francisco se encontra no alto do Parque Nacional da Serra da Canastra, localizado no município de São Roque de Minas, como o nome já diz, no estado de Minas Gerais. Em suma, tal região é conhecida como um grande berço de rios.

Entretanto, de acordo com dados do Ministério do Meio Ambiente, a nascente real está localizada no Rio Samburá, em Medeiros – Minas Gerais. Portanto, o Velho Chico possui duas nascentes reconhecidas, sendo a Serra da Canastra a histórica e no Rio Samburá a geográfica.

Afluentes

Afluentes
Afluentes do Rio São Francisco

Em síntese, o Rio São Francisco possui 168 afluentes, sendo que 90 estão na margem esquerda e os outros 78 na margem direita. Bem como, 99 dos afluentes são perenes e o restante intermitentes, ou seja, que desaparecem em períodos de seca.

Nesse interim, é importante saber que os afluentes mais importantes estão localizados na margem esquerda. Logo, entre eles pode-se citar os rios: Paraopeba, Verde Grande, das Velhas, Abaeté, Carinhanha, Pajeú, Jequitai, Corrente, Salitre, Paracatu, Pará e Urucuia.

Foz do Rio São Francisco

Foz
Foz do Velho Chico

Em poucas palavras, a definição de foz de um rio é o local onde o mesmo deságua. Dessa forma, em relação ao Velho Chico, a foz está localizada entre dois estados, sendo eles: Alagoas e Sergipe. Para ser mais especifica, entre as cidades de Piaçabuçu e a cidade de Brejo Grande.

Portanto, ao deságua nessa região, ele desemboca no Oceano Atlântico.

Importância

Rio São Francisco - características, localização, afluentes e curiosidades
Turismo é uma fonte de lucro através do Rio São Francisco

Antes de mais nada, é preciso ter em mente que o Rio São Francisco é muito importante para o abastecimento de água para as regiões Nordeste e Sudeste e também para a economia do país.

Nesse interim, grande parte do desenvolvimento do Nordeste é oriundo do rio, pois como é uma região muito seca, a maior fonte de água vem do mesmo. Além disso, há muitas famílias que vivem da pesca, então é importante para o sustento dessas pessoas.

Ainda nesse sentido, o Velho Chico é muito utilizado para gerar energia, através das usinas hidrelétricas. Portanto, várias usinas hidrelétricas estão espalhadas entre os estados em que o rio passa.

Todavia, as margens do rio servem para a agricultura irrigada, formando um grande pomar. O que se desenvolve nessas regiões, na maioria das vezes, é utilizado para a exportação, contribuindo assim com a economia.

Por último, o turismo também se torna uma fonte de renda. Como as paisagens são bonitas e o rio representa muito para o país tanto historicamente quanto geograficamente, há uma grande procura dos turistas em conhecê-lo.

Transposição do Rio São Francisco

Transposição
Projeto de Transposição

A transposição do Rio São Francisco é um projeto de longa data, que não foi concretizado até o momento. A princípio, sua primeira tentativa foi em 1847, época em que Dom Pedro II estava no poder no Brasil. O projeto acabou não sendo concretizado.

Posteriormente, outros governos tentaram também mas não concluíram. Tempos depois, entre 2003 e 2006 um novo projeto foi criado. Atualmente, ele está em execução, mas ainda não foi finalizado.

O projeto do Governo Federal, nomeado como Projeto de Integração do Rio São Francisco com Bacias Hidrográficas do Nordeste Setentrional, nada mais é do que levar água do Rio São Francisco para regiões que sofrem com a seca, através de canais.

A ideia é que se construa 700 km de encanamento, para tornar os rios intermitentes em rios perenes. Entretanto, o projeto é dividido em duas partes, sendo elas:

  • Eixo Norte: Puxar água da região de Cabrobó e encaminhar de forma dividida para o sertão do Ceará, Pernambuco, Paraíba e Rio Grande do Norte.
  • Eixo Leste: Puxar água da região de Floresta e encaminhar para o sertão e agreste de Pernambuco e Paraíba.

Contudo, apesar do projeto estar visando a diminuição da seca, ele traz consequências negativas. Ambientalistas acreditam que o projeto é muito agressivo para o rio, podendo causar desmatamento e perda da biodiversidade. Além disso, pode ser prejudicial para as hidrelétricas instaladas.

Bacia do Rio São Francisco

Como dito anteriormente, a bacia do Rio São Francisco é a maior e mais extensa, exclusivamente nacional, de todo território brasileiro. Nesse interim ela está dividida em quatro regiões fisiográficas.

bacia
As quatro divisões

A primeira é o Alto São Francisco, que tem 702 km de extensão. Nesse pedaço as chuvas são mais frequentes. Em questão de localização, fica próximo de cidades de Minas Gerais, como Belo Horizonte e Ouro Preto.

Já a segunda região Velho Chico é o Médio São Francisco, com uma extensão maior, de até 1.230 km, representando 63% da área da bacia. A área fica próxima da cidade de formosa.

A terceira, Submédio São Francisco, que corresponde aos estados de Pernambuco e Bahia, com 440 km de extensão. Por último, o Baixo São Francisco, que representa apenas 4% da bacia. Essa área vai de Paulo Afonso até a foz entre Alagoas e Sergipe.

Em suma, a bacia do Rio São Francisco abrange três biomas, sendo eles: o Cerrado, a Mata Atlântica e a Caatinga. Além disso, pelo fato do rio estar em diferentes altitudes e relevos, e em uma região intertropical, o índice de evapotranspiração é grande.

Curiosidades Adicionais

Rio São Francisco - características, localização, afluentes e curiosidades
Por do sol no Rio São Francisco

Como foi dito, o Rio São Francisco é conhecido como Velho Chico e outros nomes indígenas. Entretanto, há mais um apelido, sendo ele Nilo Brasileiro, devido à fertilidades nas margens.

Além disso, o rio foi descoberto em 1501 e há mais de 158 espécies de peixes registradas nele. Contudo, uma realidade lamentável é o aumento de casos de erosão ao seus redor, que são oriundas do desmatamento e uso de solo para práticas agrícolas.

Gostou? Leia então: Rio Tigre, o que é? História, principais características e localização

Fontes: Brasil Escola, Educa Mais Brasil e Toda Matéria

Imagens: Oeco, Escola Kids, Exame, Pensamento Verde, Maceió Atlantic, Guia Turismo Brasil, G1, Research Gate e Revista Sagarana

Escolhidas para você

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.