Segunda Revolução Industrial: o que é, causas e consequências

A Segunda Revolução Industrial foi o início de um novo período de industrialização, que teve início na segunda metade do século XIX, entre 1850 e 1870.

A Segunda Revolução Industrial foi o início de um novo período de industrialização. Ela teve início na Inglaterra e depois se expandiu para outros países.

Sendo que a 2ª Revolução Industrial teve início na segunda metade do século XIX, entre 1850 e 1870. Além disso, o período teve fim junto com o final da Segunda Guerra Mundial.

Na 2ª Revolução Industrial não ocorreram rupturas. Mas houve um alcance de novos níveis de industrialização.

Sendo assim, houveram avanços tecnológicos, surgiram novas indústrias e houve um aumento na capacidade produtiva das empresas.

Resumo sobre a 2ª Revolução Industrial

  • Houve o aprimoramento de técnicas, criação de máquinas e de novos meios de produção.

  • Antes da industrialização se limitava à Inglaterra, mas ela se expandiu para outros países como, por exemplo, França, Rússia, Japão e EUA.

  • Na 1ª fase da Revolução Industrial o ferro, o carvão e a energia a vapor eram os pontos centrais. Mas na 2ª fase os pontos centrais são: o aço, a eletricidade e o petróleo.

  • As tecnologias que surgiram neste período possibilitaram a produção em massa. Além disso, elas permitiram a criação de novas indústrias e a automatização do trabalho.

  • Por fim, foi neste período que surgiram duas formas de organização da produção industrial que tinham como foco o aumento da produção em menor tempo. São elas: taylorismo e o fordismo.

Causas da 2ª revolução industrial

Uma das principais causas da Segunda Revolução Industrial, foram Revoluções Burguesas. Exemplos disso são a Revolução Francesa e a Revolução Inglesa, entre os anos de 1640 e 1850.

Em resumo, essas revoluções tinham como base o pensamento liberal e o iluminismo.

Sendo que elas foram as responsáveis pelo desenvolvimento das relações capitalistas de produção e pela dominação social no período.

Portanto, elas causaram o fim do Antigo Regime e também ajudaram o capitalismo a ficar mais forte. Tudo isso ajudou no desenvolvimento industrial.

Por fim, vale destacar que o capitalismo financeiro surgiu nessa época. Isso por causa da instalação de grandes empresas que monopolizaram os setores industriais e de mercado.

Relação com o imperialismo

Na 2ª Revolução Industrial, ocorreu o aumento de fábricas e o desenvolvimento de novos meios de produção. Sendo assim, houve um aumento na produtividade e no lucro.

Contudo, tudo isso acabou elevando o nível de desemprego. Dessa forma, houve o empobrecimento da classe trabalhadora.

Além disso, a mão de obra das pessoas foi substituída por máquinas. No entanto, este cenário fez com que a classe trabalhadora não fosse capaz de consumir toda a produção das empresas. 

Sendo assim, foi criado um grande excedente na produção. Isso fez com que os lucros fossem reduzidos e houvesse prejuízos.

Isso fez com que os países capitalistas buscassem ampliar o mercado consumidor. Para isso, eles se expandiram geograficamente para outros territórios.

Além disso, era preciso ter matéria-prima para suprir a grande produção. Foi assim que surgiu o cenário conhecido como imperialismo.

Em resumo, o imperialismo são as ações tomadas por países que queriam expandir os seus territórios. Isso por meio da dominação de outros territórios.

Sendo que essa dominação pode ser política, econômica ou cultural.

Principais invenções na 2ª Revolução Industrial

  • Ferramentas de aço;
  • Construções de prédios e pontes com aço;
  • Lâmpada incandescente;
  • Automóvel;
  • Avião;
  • Telegrafo e Telefone;
  • Televisão e cinema;
  • Produtos de plásticos derivado do petróleo;
  • Metralhadoras e canhão;
  • Descoberta da nitroglicerina como explosivo;
  • Antibióticos, vacinas e novas técnicas médico-cirúrgicas.

Fases da Revolução Industrial

As fases foram:

1ª Fase

A 1ª Fase teve início no séc. XVII. Sendo que ela chegou ao fim em meados do séc. XIX. Em síntese, essa fase ocorreu apenas na Inglaterra e foi marcada por mudanças no setor produtivo.

Enfim, a Primeira Revolução Industrial foi marcada pelo uso do carvão como fonte de energia. Além disso, houve o surgimento de máquina a vapor e da locomotiva.

2ª Fase

Durante a 2ª Revolução Industrial não ocorreram rupturas. Mas houve um alcance de novos níveis de industrialização.

Sendo assim, ocorreram avanços tecnológicos, surgiram novas indústrias e houve um aumento na capacidade produtiva das empresas.

3ª Fase

Por fim, a Terceira Revolução Industrial teve início a partir de 1945, depois do fim da Segunda Guerra Mundial. Sendo que essa fase também é conhecida como Revolução Técnico-científica.

Em resumo, nessa fase houve um avanço tecnológico até então nunca visto. Pontos de destaque dessa fase são:

  • Genética

  • Telecomunicações

  • Robótica

Brasil e as revoluções industriais

Em resumo, a fase mais marcante da revolução do Brasil foi em 1930 com a crise do ciclo do café.

Isso porque, a partir dessa data, o Brasil começou a sair de um quadro de total dependência com os países desenvolvidos.

No entanto, o Brasil sempre foi um fornecedor de commodities para setores industriais de outros países. Sendo assim, até hoje existe essa deficiência no campo industrial.

Contudo, a partir de 1930, na Era Vargas, foi valorizado no Brasil a extração de petróleo e a siderurgia.

Mas Getúlio Vargas sofreu muitas pressões tanto internas como externas. Isso, sobretudo, nos setores industriais norte-americanos, contra a nacionalização e o desenvolvimento de indústrias brasileiras.

Por fim, este fato fez com que o Brasil continuasse em seu perfil de dependência industrial. Além disso, ele nunca se tornando uma potência industrial de fato.

Exercícios sobre a 2ª Revolução Industrial

Teste seus conhecimentos com as questões abaixo:

Unesp

“A Exposição Internacional de Eletricidade foi aberta ao público no Palácio da Indústria em Paris, em agosto de 1881 […]. A maior parte dos aparelhos expostos resultaram de descobertas moderníssimas […]. O bonde que transporta os visitantes; as máquinas eletromagnéticas e o dínamo-elétrico em funcionamento; os focos luminosos brilhando; os telefones que nos permitem ouvir à distância representações de ópera — tudo isto é tão novo que nem sequer seu nome era conhecido cinco anos atrás.” (Revista A Natureza, 1881.)

As inovações mencionadas:

A) Resultaram dos investimentos em tecnologia e da criação dos cursos técnicos nas universidades europeias e norte-americanas.

B) Foram consequências da Segunda Revolução Industrial, que explorou novas fontes de energia e desenvolveu novos processos produtivos.

C) Ficaram restritas às camadas privilegiadas da sociedade, sem alterar o cotidiano da maioria dos habitantes da Europa.

D) Possibilitaram a autossuficiência dos países capitalistas adiantados e trouxeram dificuldades para os exportadores de produtos primários.

E) Determinaram a expansão dos regimes democráticos e iniciaram a difusão dos conhecimentos científicos em diferentes sociedades.

Univesp (2017)

Ocorrida no período correspondente à segunda metade do século XIX e ao início do século XX, a Segunda Revolução Industrial se caracterizou pela relação intrínseca entre indústria e ciência, expressa em invenções e produtos como

a) o avião, o telefone celular e a bomba atômica.

b) o satélite, o automóvel e o computador.

c) a eletricidade, a televisão e a internet.

d) o telefone, o telégrafo e o rádio.

e) a bússola, o trem e o raio-X.

UEA (2018)

A Segunda Revolução Industrial, ao longo da segunda metade do século XIX, apresentou um marco que determinou os novos paradigmas do sistema socioeconômico capitalista. Esse marco foi:

A) a difusão do meio técnico-científico-informacional.

B) a acumulação primitiva de capitais.

C) a disseminação de trabalho assalariado.

D) a utilização do petróleo e da eletricidade.

E) a expansão das multinacionais e dos monopólios.

Gabarito

Unesp; o certo é a opção B)

Univesp (2017); o certo é a opção D)

UEA (2018); O certo é a opção D)

LEIA MAIS

Consequências da Revolução Industrial – Quais foram, causas e etapas

Terceira Revolução Industrial, o que foi? Causas, conflitos e inovações

Fases da Revolução Industrial – História e características

Capitalismo Industrial – o que é, história e conceitos básicos

Como a Revolução Meiji transformou o Japão numa potência mundial

Como a Revolução Cultural Chinesa tentou expandir a coletivização

Fontes: Brasil Escola; Toda Matéria; Mundo Educação; e, por fim; Escola kids.

Bibliografia

  • Guitarrara, Paloma. Segunda Revolução Industrial. Mundo educação. Acesso em 02 de dezembro de 2022.
  • Exercícios sobre Segunda Revolução Industrial. Mundo educação. Acesso em 02 de dezembro de 2022.

Escolhidas para você

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.