Saúde

Solução para HIV pode estar em recifes de corais australiano

Cientistas acreditam estar cada vez mais próximos de combater HIV e a resposta do enigma pode estar onde você menos espera

Por Editor

Continue lendo após a publicidade

A luta contra o HIV parece ser uma das grandes lutas do século XXI. E, a cada nova pesquisa e divulgação científica, cientistas de diferentes partes do mundo parecem estar bem próximos a conseguir matar a charada e finalmente elaborar uma forma de solucionar de vez esse problema que já interrompeu a vida de tanta gente.

Agora, uma nova peça do quebra cabeças parece vir dos recifes de corais da Austrália. Isso porque foi descoberto lá, uma nova classe de proteínas que pode bloquear a penetração do vírus HIV nos linfócitos T.

Se você está se perguntando: Como os recifes de corais podem auxiliar a luta contra o HIV, aqui está uma possibilidade: essa nova classe de proteína pode ser adaptada e inserida em lubrificantes sexuais, provendo então uma espécie de “barreira contra a infecção” do vírus.

Qual o nome da proteína dos recifes de corais que podem auxiliar na luta do contra o HIV?

hiv-virus-cu-696x390

Continue lendo após a publicidade

O nome das proteínas que podem auxiliar no combate do HIV é cnidarins, e elas foram encontradas em uma amostra de corais coletada nas águas da costa norte da Australia.

“É sempre emocionante quando você encontra uma nova proteína da qual ninguém ouviu falar nela antes”, disse o pesquisador sênior Barry O’Keefe, PhD e vice-chefe do Molecular Targets Laboratory – dentro do Instituto americano destinado às pesquisas contra o câncer.

“E o fato de que ela aparece para bloquear o vírus HIV – e fazê-lo de um modo completamente inovador – faz da descoberta mais excitante”, completou O’Keefe.

 

Qual é o próximo passo entre a proteína encontrada e o combate ao HIV?

download (1)

Continue lendo após a publicidade

Segundo os cientistas dedicados nessa temática, o próximo passo seria desenvolver métodos para gerar as proteínas em grandes quantidades, depois disso, fica mais fácil pensar em aplicações práticas que atendam e acessem a população.

“Fazer mais dela é uma grande alternativa”, comentou O’Keefe. “Você não pode simplesmente tirar o coral do seu habitat para obter a proteína, então nós temos de focar agora em encontrar modos de produzi-la para que prossigamos com os testes pré-clínicos”, defende O’Keefe.

download

“Você nunca saberá o que encontrará. Felizmente, descobertas como essa irão encorajar mais os investigadores a usar do mesmo recurso para identificar extratos que agem contra doenças infecciosas”, disse o cientista a respeito da luta e pesquisas sobre HIV.

Continue lendo após a publicidade

Fonte: Organização Asbmb e Sciencedaily
Imagens: Divulgação

Próxima página »

Comentários

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
2 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments

[…] molecular CaCO3. Ele é bem comum na natureza, e pode ser encontrado em conchas, em recifes de corais, em casas de ovos, e até nas carapaças do seres […]

[…] células específicas que atuam na defesa contra o vírus causador da aids, o HIV. Essas células são os linfócitos T-CD4+, glóbulos brancos que atuam na defesa dos invasores. O […]