Tipos de preconceito – Quais são, conceitos e observações importantes

Tipos de preconceito são conceitos estabelecidos e difundidos socialmente que provocam discriminação e violência entre as comunidades.

Nos últimos tempos, muitos debates têm surgido acerca dos diversos tipos de preconceito que ainda permeiam a sociedade.

Seja em ambientes acadêmicos ou no senso comum, o pré-julgamento ainda é um conceito bastante difundido e que comumente vem acompanhado de situações de intolerância, discriminação e injustiça.

Mas você sabe o que é preconceito, quais seus principais tipos, efeitos e como ele pode ser combatido? Vamos descobrir!

Definição de preconceito

O preconceito é um juízo de valor ou conceito associado às desigualdades presentes entre os diversos grupos sociais do mundo.

Como o próprio nome diz, esse pré-conceito geralmente está associado às diferenças ou, de modo mais específico, a intolerância que está enraizada nas crenças e sentimentos pessoais.

Dessa forma, existem diversos tipos de preconceito que podem ser associados a definições como classe social, cultura, religião, posicionamento político, orientação sexual, gênero e diversos outros.

Por exemplo, os deficientes físicos são muitas vezes taxados como incapazes de realizar determinada atividade por conta da sua limitação.

Band News

Por outro lado, a comunidade LGBTQIA+, conceito que designa as diversas orientações sexuais do ser humano, muitas vezes se encontra privada de viver normalmente devido a julgamentos ultrapassados.

Contudo, cabe mencionar que esses conceitos estão profundamente enraizados na sociedade devido aos ensinamentos perpassados ao longo das gerações, que transmitem suas crenças, conhecimentos e tradições a seus familiares.

Em outras palavras, desde pequenos somos ensinados a desenvolver rótulos e estereótipos sobre outras pessoas que, a partir de certo momento, torna-se natural e prejudicial às relações.

Sendo assim, associar a cor preta da pele à criminosos e ridicularizar alguém por ser gordo são tipos de preconceito comuns à nossa rotina.

Principais tipos de preconceito

Atualmente, existem diversas discussões que procuram finalizar processos discriminatórios presentes na sociedade, o que pode variar a depender da cultura, costumes e tradições locais.

Alguns deles são históricos, como o racismo e a misoginia, enquanto outros têm ocupado o centro do debate contemporâneo tal qual o cyberbullying. Conheça agora os principais tipos:

Preconceito Racial

Racismo é qualquer discriminação única e exclusivamente proferida em razão da crença existente entre raças inferiores e superiores. Nesse sentido, os pardos, indígenas e, sobretudo, pretos são taxados como inferiores e submissos aos brancos.

Tipos de preconceito: quais são, conceitos e observações importantes
RFI

Esse é um dos tipos de preconceito histórico e ficou marcado em continentes como a África e América do Sul a partir da escravidão, isto é, regime de trabalho opressor que colocava negros e índios em situação de extrema vulnerabilidade e violência.

De maneira idêntica, o Apartheid vigorou como regime de segregação racial na África do Sul, enquanto os Estados Unidos foram formados grupos de dominação branca, como a Klu Klux Klan.

Na imagem acima, os sul-africanos comemoraram o primeiro Mandela Day, celebrado em 18 de julho em homenagem ao aniversário e legado de Nelson Mandela, porta-voz dos direitos negros e primeiro presente eleito após o fim do Apartheid, em 1994.

Preconceito sexual – Homofobia

Esse preconceito está associado à orientação sexual da comunidade LGBTQIA+ (lésbicas, gays, bissexuais, transexuais, queer, intersexuais e outras definições) que, diariamente, é vítima de discriminação e rejeição por parte da população.

Dessa forma, os integrantes dessa comunidade sofrem agressões, que podem ser verbais, físicas ou psicológicas, por expressarem seus sentimentos em locais públicos ou lutarem por direitos iguais, por exemplo.

UOL Noticias

Para se ter uma ideia sobre a gravidade dessa questão, existem cerca de 70 países ao redor do mundo que criminalizam o movimento LGBT. O Brasil não faz parte desse número, já que aprovou, em 2019, a criminalização da homofobia e transfobia, atitudes que podem ser enquadradas como crime de racismo.

Apesar disso, o caminho é longo para que esse tipo de preconceito deixe de existir, afinal, são muitas as discordâncias da sociedade civil e autoridade sobre a definição de gênero, em que alguns pregam que o conceito é uma construção social.

Machismo, Misoginia e Sexismo

Em seguida, o machismo é um outro tipo de preconceito bastante enraizado na sociedade. Basicamente, essa definição diz que o homem é superior a mulher, cabendo a ele o papel de virilidade, conquista e manutenção das atividades mais “pesadas”.

OAB/RJ

Por outro lado, a mulher é muitas vezes enquadrada como um objeto, cabendo o papel de servir ao lado masculino, ser submissa, pacata, e obediente ao marido e as atividades domésticas.

O feminicídio, isto é, crime violento contra mulheres, cresceu mais de 40% durante os primeiros meses da pandemia em 2020, isso somente em São Paulo. No país, foram mais de 600 casos no primeiro semestre.

Em contrapartida a essa visão, nasceu nas últimas décadas o feminismo, que é basicamente o movimento que luta pela igualdade de direitos entre homens e mulheres. Nesse sentido e, ao contrário do que muitos imaginam, o feminismo não é o contrário do machismo.

Preconceito religioso

Conflitos religiosos, historicamente, são motivos para o desencadeamento de guerras em diversos locais do mundo. O mais conhecido é entre Israel e Palestina, que lutam pela região de Jerusalém. Essa briga tem, além de fins religiosos, fortes interesses econômicos e políticos.

Pressenza

O tipo de preconceito religioso se confunde ao preconceito cultural, uma vez que a religião se baseia na crença de determinada comunidade. O candomblé, por exemplo, é uma religião afro-brasileira que sofre bastante resistência por parte de muitas pessoas.

Como medidas de combate a essa intolerância, está o conceito de Estado Laico, que garante a neutralidade e suporte igualitário a todas as religiões, assim como o ensino educacional, que deve valorizar o assunto dentro da sala de aula.

Preconceito social

Os elevados níveis de desigualdade presentes mundialmente mantêm o sentimento de superioridade existente, em grande parte, entre ricos e pobres. Ações como não dividir os mesmos espaços sociais e o desprezo contra moradores de rua são alguns exemplos de atitudes que trazem à tona esse tipo de preconceito.

Tipos de preconceito: quais são, conceitos e observações importantes
BBC News Brasil

Por outro lado, quando os pobres generalizam os ricos como esnobes e mal-educados também ocorre preconceito social.

Para exterminar essa ideia, o caminho é a luta contra a desigualdade social, que envolve fatores econômicos, sociais, educacionais e políticos.

Xenofobia e Etnocentrismo

A última classificação que iremos debater é a xenofobia e o etnocentrismo, que são conceitos semelhantes. A xenofobia é o ódio contra o que é diferente, a partir da discriminação de outras culturas, sobretudo no que diz respeito à identidade.

RFI

De outro modo, o etnocentrismo é o tipo de preconceito que ocorre quando o indivíduo valoriza tudo em sua cultura e menospreza todas as outras por não serem iguais a sua.

Acerca desse tipo, é impossível não mencionar a perseguição aos judeus durante o nazismo, na Alemanha da Segunda Guerra Mundial.

Esse movimento foi chamado de antissemitismo e continua presente atualmente em muitas nações, contra imigrantes e refugiados. Um exemplo são os sírios e venezuelanos, que fogem da guerra e da fome/desemprego em seus países de origem.

Ademais, existem inúmeras outras formas de discriminação, que também precisam ser discutidas e aniquiladas. Dentre elas, estão o preconceito contra deficientes, preconceito com a aparência (gordofobia), bullying e o linchamento virtual, também conhecido como cyberbullying.

Observações importantes

– Em 2012, o Brasil aprovou a Lei de Cotas, que garante 50% das matrículas em instituições públicas direcionadas a alunos de escola pública, pretos, pardos, indígenas e pessoas com deficiência. Além disso, a lei contempla estudantes que possuem renda igual ou inferior a 1,5 salário mínimo per capita;

– Em 2006, a Lei Maria da Penha foi aprovada a fim de proibir e coibir a violência doméstica contra mulheres. Maria da Penha é uma farmacêutica nascida no Ceará que levou um tiro nas costas do marido e ficou paraplégica. Seu caso virou referência na criação da lei.

Tipos de preconceito: quais são, conceitos e observações importantes
Sinjus MG

– Recentemente, muitos termos têm ganhado relevância por serem diretamente relacionados a tipos de preconceito comuns na sociedade. Dentre eles, podemos citar o cancelamento virtual, que ocorre quando alguma personalidade pública pratica ou apoia atos discriminatórios, e a sororidade, termo utilizado no movimento feminista para designar o apoio entre mulheres.

– Em 2020, o assassinato de um homem negro por um policial branco em Minnesota (EUA) provocou uma onda de manifestações mundiais. As manifestações ficaram conhecidas como Black Lives Metter e foram responsáveis por intensificar o debate sobre preconceito racial e discriminação histórica.

– As eleições municipais do Brasil em 2020 contaram com recorde de candidaturas LGBT’s. Em Belo Horizonte e Aracaju, as candidaturas mais votadas foram de mulheres trans. Enquanto isso, Curitiba elegeu sua primeira vereadora negra e o percentual de vereadoras eleitas nacionalmente foi de 13,5 para 16%.

Então, o que achou da matéria? Se gostou, confira também o que são as minorias sociais.

Fontes: Todo Estudo, Hipercultura, Toda Matéria, Poder 360, G1. El País Brasil, São Judas Universidade, Governo Federal, DW. Instituto Maria da Penha, Tribunal de Justiça do Distrito Federal.

Imagens: RFI, A Crítica, Band News, UOL Notícias, OAB/RJ, Pressenza, BBC News Brasil, RFI, Sinjus MG.

Escolhidas para você

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.