Tomás de Aquino: resumo, biografia, o que defendia, frases

São Tomás de Aquino foi um filósofo e padre italiano da Idade Média. Descubra qual era a sua filosofia e o que ele defendia

São Tomás de Aquino foi um filósofo e padre italiano da Idade Média. Sendo que ele defendia um elo entre a filosofia pagã grega e a teologia cristã.

Aquino buscava em Aristóteles elementos para defender essa ligação. Com isso, ele formou o chamado “pensamento tomista” e o “tomismo aristotélico”.

Tendo como base a filosofia aristotélica, Aquino criou as Cinco Vias que Provam a Existência de Deus. Em resumo, as cinco vias é um tipo de regressão causal que visa mostrar que Deus é o princípio.

Enfim, Tomás de Aquino nasceu em 1225 em uma comuna italiana, no Castelo de Roccasecca. Sendo que ele faleceu na cidade de Fossanova, Itália, no dia 7 de março de 1274, aos 49 anos.

Quem foi Tomás de Aquino

São Tomás de Aquino foi um filósofo e padre italiano da Idade Média. Sendo que ele foi intitulado Doutor da Igreja Católica, em 1567. Confira detalhes de sua vida:

1-  Infância e juventude

Tomás de Aquino nasceu em uma comuna italiana, no Castelo de Roccasecca, em 1225. Como era filho do Conde Landulf de Aquino, o jovem recebeu uma boa educação.

Desse modo, ele estudou na abadia de Roccasecca, no Mosteiro da Ordem de São Bento de Cassino. Posteriormente, ele ingressou na Universidade de Nápoles, na Cátedra “Artes Liberais”.

2- Formação e carreira

Aos 19 anos de idade, Tomás abandonou o curso e optou por seguir sua vocação religiosa. Sendo assim, ele se tornou dominicano, ao ingressar na Ordem dos Dominicanos, no convento Saint Jacques, em Paris.

Inclusive, Pais foi uma cidade muito importante para o desenvolvimento espiritual, profissional e intelectual do jovem.

No entanto, foi na cidade de Colônia, na Alemanha, que Tomás de Aquino escreveu as suas primeiras obras.

Sendo que ele era discípulo do bispo, filósofo e teólogo alemão Santo Alberto Magno (1206 d.C-1280 d.C.), também conhecido como Alberto, o grande.

Posteriormente, em 1252, Tomás voltou para Paris e se graduou em Teologia, optando por seguir a carreira de professor. Com isso, ele deu aulas em Roma, Nápoles e outras cidades da Itália.

Tomás de Aquino ficou conhecido como Doutor Angélico, pois o seu trabalho de vida foi voltado para a fé, a esperança e a caridade.

Além disso, ele foi um dos defensores da Escolástica, um método dialético que visava unir a fé e a razão em prol do crescimento humano.

No ano de 1272, Tomás de Aquino foi convocado pelos dominicanos de sua província natal, para fundar um studium general.

Dessa forma, ele escolheu fundar o studium em Nápoles e se mudou para lá para ficar no posto de regente mestre.

3- Últimos anos de vida

Quando a Grande Cisma dividiu a Igreja Católica em duas, o papa Gregório X tentou unir as duas partes.

O papa Gregório X convocou o Segundo Concílio de Lyon em 1 de maio de 1274 e ordenou que Tomás de Aquino aparecesse para apresentar a obra “Contra os Erros dos Gregos”.

Contudo, a caminho do concílio, montado em um burro, Tomás bateu a cabeça em um galho de uma árvore tombada.

O ferimento foi grave, mas depois de descansar um pouco, Aquino seguiu viagem. No entanto, depois de pouco tempo, ele teve que parar novamente para descansar.

No fim das contas, os monges tentaram o ajudar por vários dias, mas ele não resistiu. São Tomás de Aquino faleceu na cidade de Fossanova, Itália, no dia 7 de março de 1274, aos 49 anos.

Filosofia de Tomás de Aquino

No século XIII existia, sobretudo em Paris, uma disputa entre os intelectuais. De um lado, estavam os dialéticos que defendiam a preponderância da filosofia grega pagã para as explicações do mundo.

Por outro lado, os teólogos cristãos tentavam explicar o mundo por meio das escrituras sagradas. É no meio dessa disputa que estava Tomás de Aquino.

Em resumo, Aquino defendia um elo entre a filosofia pagã grega e a teologia cristã.

Inclusive, ele buscava em Aristóteles elementos para defender essa ligação, formando assim, o “pensamento tomista” e o “tomismo aristotélico”.

Uma das grandes influências de Aristóteles sobre o tomismo está na diferenciação da essência e da existência. Isso porque, para Aristóteles, não existe procedência formal que ligue aquilo que existe em essência a um objeto.

Sendo assim, Aquino cria um movimento de conexão, afirmando que o que existe em essência existe de alguma forma, mesmo que ontologicamente.

Além disso, para Aquino, a identidade era o elo fundamental que, ao conectar a existência e a essência, mostrava o toque divino.

Com base na filosofia aristotélica, Aquino criou as Cinco Vias que Provam a Existência de Deus, um tipo de regressão causal que visa mostrar que Deus é o princípio.

Enfim, as Cinco Vias são dispostas da seguinte forma:

  • O movimento do motor primeiro. Há movimento em todo o universo. É preciso pensar que existe uma causa primeira que causou o primeiro movimento.

  • A causa não causada, ou a primeira causa eficiente. A ideia é a de que tudo foi causado no mundo. Menos a primeira causa.

  • Ser necessário e seres possíveis. Existem seres possíveis que podem ou não existir. Existem também os seres necessários que existem.

  • Graus de perfeição. Tomás de Aquino classifica graus de perfeição entre os seres.

  • Governo supremo. Por fim, existe uma organização de coisas e de seres materiais. A ordenação é um governo supremo que é ordenado por Deus.

Principais obras de Tomás de Aquino

Os textos de Tomás de Aquino são das áreas de filosofia, física, teologia, ética, política e metafísica. Sendo que algumas das suas principais obras são:

  • Comentários da Epístola de São Paulo

  • Comentário às Sentenças

  • Preces

  • Sermões

  • Suma Contra os Gentios

  • Exposição sobre o Credo

  • O Ente e a Essência (1248-1252)

  • Compêndio de Teologia (1258-1259)

  • Comentários ao Evangelho de São João

  • Suma Teológica

Frases de Tomás de Aquino

Algumas frases marcantes de Tomás de Aquino são:

  • “A razão é a imperfeição da inteligência.”

  • “A humildade é o primeiro degrau para a sabedoria.”

  • “A arte é a razão correta na execução de um trabalho.”

  • “A humildade é o primeiro degrau para a sabedoria.”

  • “Cuidado com o homem de um só livro.”

  • “O desordenado amor por si mesmo é a causa de todos os pecados.”

  • “Deus é uno, simples, perfeito, infinito, dotado de inteligência e vontade.”

LEIA MAIS

Francis Bacon, quem foi? Ideias, obras e como impactou a Filosofia

Jean-Paul Sartre – Biografia, ideias e principais obras

John Locke, quem foi? Ideias, obras e como impactou a Filosofia

Fontes: Toda matéria e Brasil escola.

Escolhidas para você

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.