História

Tutancâmon: contexto histórico, reinado e morte

Tutancâmon reinou no Egito por nove anos e morreu quando tinha apenas 19 anos. Em 1922, sua tumba fora descoberta, revelando vários tesouros.

Continue lendo após a publicidade

Tutancâmon foi o último faraó da 18ª dinastia e governou o Egito por nove anos. O filho do faraó Akhenaton e enteado de Nefertiti (esposa principal do faraó), nasceu em 1346 a.C e morreu aos 19 anos, em 1327 a.C.

Após a morte de seu pai, Tutancâmon ocupou o trono quando tinha cerca de 10 anos. Enquanto faraó, foi responsável por mudar a capital do Egito para a cidade de Memphis e por retomar o politeísmo, esquecido por seu pai.

A tumba de Tutancâmon foi descoberta em 1922, quase intacta e com mais de 5 mil objetos e utensílios que pertenciam ao faraó. Todavia, esta descoberta permitiu que arqueólogos pudessem ter uma noção da vida de Tutancâmon e o dia a dia no Egito Antigo.

Contexto histórico

Enquanto esteve no poder, o faraó Akhenaton foi responsável por tentar emplacar o monoteísmo aos egípcios, conhecidamente politeístas. Outra medida em seu governo foi a mudança da capital para Amarana e o culto a um novo deus.

Continue lendo após a publicidade
Tutancâmon: contexto histórico, reinado e morte
VIX.

Nesse sentido, ao longo de dez anos a sociedade experimentou um momento diferente, que acabou trazendo uma crise social e política no Egito. Insatisfeitos, os sacerdotes perdiam privilégios e viam os templos sendo fechados.

Todavia, a insatisfação alcançou o povo, que não via sentido em cultuar um novo deus. Nesse sentido, o politeísmo só voltaria ao Egito após a morte do faraó Akhenaton, considerado herege pelos sucessores.

Tutancâmon: vida e reinado

O faraó Tutancâmon nasceu em 1341 a.C., na cidade de Amarana. Ele era filho de uma esposa secundária do seu pai e sofria com uma doença degenerativa, resultado dos diversos casamentos entre familiares próximos.

Aos nove anos, Tutancâmon casou-se com a sua meia-irmã, Ankhesenamon, filha do falecido faraó Akhenaton e sua esposa Nefertiti. O casal teve duas filhas que morreram quando ainda eram bebês.

Continue lendo após a publicidade
História Mundi.

Tutancâmon assumiu o trono quando era uma criança, aos nove anos de idade. Todavia, permaneceu no poder entre 1336 a.C. e 1327 a.C, e foi responsável por restaurar o politeísmo e por definir Tebas novamente como a capital do reino.

O Faraó Menino, como era conhecido, acabou morrendo em 1327 a.C., aos 19 anos de idade. Por muito tempo pensou-se que o jovem Tutancâmon tivesse sido vítima de assassinato, o que séculos depois foi negado.

Todavia, acredita-se que o faraó egípcio tenha falecido após complicações de uma fratura na perna direita, durante uma caçada. Inclusive, o faraó sofria constantemente com dores nos ossos e era auxiliado por uma muleta.

Descoberta da tumba de Tutancâmon

Anos após a sua morte, a tumba de Tutancâmon foi encontrada em 1922, pelo arqueólogo inglês Howard Carter. O túmulo estava isolado no Vale dos Reis, fato que fez com que a tumba fosse poupada de saques.

Continue lendo após a publicidade

Todavia, os antigos egípcios acreditavam que após a morte, a vida continuaria em um outro plano, junto aos deuses. Assim, era comum encontrar objetos diversos, como alimentos, bebidas, móveis, tecido e uma série de coisas que permitissem que os mortos fossem bem-recebidos.

Descoberta da tumba de Tutancâmon, em 1922.

Nesse sentido, na tumba de Tutancâmon foram encontradas mais de cinco mil peças, entre joias, objetos pessoais, vasos, estátuas, oferenda aos deuses e caixões com os corpos de suas duas filhas.

O corpo do faraó também estava presente e intacto, em um sarcófago com sua máscara mortuária de ouro. Vale frisar também que o caixão de Tutancâmon era revestido por mais de 100kg de ouro maciço.

Então, o que achou da matéria? Se gostou, leia também: Cleópatra, quem foi? A trágica história da mais famosa rainha do Egito.

Continue lendo após a publicidade
Próxima página »

Comentários

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments