Principal » Geografia » Acre – História do estado, principais características e aspectos geográficos

Acre – História do estado, principais características e aspectos geográficos

Acre é um estado brasileiro, conhecido pela quantidade de árvores-da-borracha, além do extrativismo como principal atividade econômica.

Acre - História do estado, principais características e aspectos geográficos

Você sabia que a região onde se localiza o Estado do Acre, atualmente, já pertenceu à Bolívia? Isso mesmo, o estado brasileiro – situado na Região Norte – só se tornou oficialmente parte do Brasil em 1962. Antes disso, as terras pertenciam aos bolivianos, que a utilizavam para exploração dos seringais.

Durante a década de 1903, três países disputavam as terras acreanas, Brasil, Bolívia e Peru. Para resolver a questão, o governo chamou o Barão do Rio Branco para mediar os acordos. Após várias conversas, o Brasil conseguiu comprar as terras por 2 milhões de libras esterlinas, colocando fim às disputas.

Após a economia do Acre se estabilizar por conta do Ciclo da Borracha o estado foi, então, anexado às terras brasileiras. Atualmente, a principal produção econômica se baseia no extrativismo, ou seja, extração dos recursos que a natureza proporciona. Além disso, o estado foi certificado, em 2002, com o “selo verde”.

Isso significa que a região, principalmente em Xapiru, consegue retirar madeira da Floresta Amazônica sem causar muitos danos à natureza. Com isso, o estado se destaca na produção da borracha, sendo o maior produtor dentre os estados brasileiros. O setor de serviços é a maior fonte de produção do estado.

Se interessou em conhecer mais sobre o estado? Então, se prepare para essa viagem ao Acre.

Características do Acre

O Acre é um estado localizado a oeste do Brasil, na Região Norte. Tem como capital a cidade de Rio Branco. Além disso, está compreendido numa área equivalente a 164.123,738 km² e, por conta disso, ocupa a 16º entre os demais estados brasileiros em área territorial.

Acre - História do estado, principais características e aspectos geográficos
Sena Madureira, Acre, início do século XX

Em síntese, a população do Acre, segundo os dados do IBGE, é estimada em 869.265 pessoas. Grande parte dos habitantes ocupou a região quando o estado ainda fazia parte da Bolívia. Assim, diversos imigrantes nordestinos construíram casas e formaram famílias na região. A maioria, especialmente cearenses, fugia da seca que acometeu o estado em 1877.

O Acre é dividido em 22 municípios e possui densidade demográfica de 4,47 hab/km², uma das menores se comparadas com outros estados brasileiros. Logo, o acordo que fez o estado se tornar uma das unidades da federação brasileira ficou conhecido como Tratado de Petrópolis.

Acre - História do estado, principais características e aspectos geográficos
O estado do Acre faz fronteira com dois países: Peru e Bolívia

Após a assinatura do acordo, as terras se tornaram oficialmente parte do território brasileiro em 1962. Nesse sentido, hoje o Acre faz fronteira com os estados do Amazonas, Rondônia, além dos países Bolívia e Peru. A serra da Contamana, ponto mais extremo à oste brasileiro, se localiza no estado.

Além disso, o estado é formado pelas seguintes características:

  • Área Total – 152.581,388 km²
  • População – 869 265 hab estimativa do IBGE de 2018;
  • Limites –  Amazonas, ao norte; Rondônia, a leste; Bolívia, a sudeste; e o Peru, a sul e a oeste
  • Gentílico – quem nasce no Acre é acreano ou acriano;
  • Capital – Rio Branco
  • Número de municípios – 22
  • Principais cidades: Rio Branco; Cruzeiro do Sul; Sena Madureira; Tarauacá e Senador Guiomard.

Conhecendo o estado acreano

Em síntese, o estado se localiza em baixas latitudes e, por conta disso, apresenta clima equatorial e temperaturas elevadas durante todo o ano. Por conta das altas temperaturas, as chuvas são constantes. Além disso, em relação ao horário oficial de Brasília, o Acre apresenta dois fusos horários atrasados. Isso porque, o estado está posicionado na parte ocidental do país.

Grande parte da vegetação do estado acreano é formada pela Floresta Amazônica. A floresta apresenta dois tipos principais de aspectos contendo trechos mais abertos, além de árvores de grande porte. Além disso, o território apresenta cerca de 31,51% da floresta sem nenhum dano causado pela exploração.

Acre - História do estado, principais características e aspectos geográficos
A capital do Acre é Rio Branco

Essa parte da floresta é, em grande parte, destinada à projetos de proteção à Amazônia, além de abrigar reservas indígenas. Em relação ao relevo, o Acre apresenta partes da Amazônia Ocidental, além de áreas caracterizadas pela planície Amazônica.

A principal forma de transporte ocorre por meio de rios. Assim, são parte fundamental da locomoção da população dentro do estado. Os rios pertencem à Bacia Amazônica e os mais importantes são o Purus, Juruá, Moa e Acre. Dessa forma, alguns rios contam com partes acidentadas, sendo possível a travessia apenas por meio de embarcações de pequeno porte.

A economia acreana

Em relação à economia o estado do Acre baseia as finanças no extrativismo vegetal. Nos últimos anos as atividades econômicas se diversificaram, porém, a extração ainda é a forma mais lucrativa para os habitantes do estado. Durante o século XX, por exemplo, a principal atividade do estado envolvia os seringais.

Dessa forma, ainda hoje, a renda das famílias acreanas está baseada no extrativismo da borracha. Além disso, a castanha também é uma fonte bastante lucrativa na região. Por conta dos seringais e da forte influência do extrativismo foi criado no estado a maior reserva extrativista do Brasil, a Reserva Chico Mendes.

Acre - História do estado, principais características e aspectos geográficos
Exemplo de atividade extrativista vegetal

A reserva compreende seis municípios do estado, sendo eles: Xapuri, Brasiléia, Rio Branco, Assis Brasil, Capixaba e Sena Madureira. Com o intuito de preservar a área e garantir o sustento por meio dos recursos que a própria floresta proporciona, a reserva, infelizmente, sobre com impactos ambientais.

Além disso, as atividades desenvolvidas dentro da reserva são desassistidas pelo governo. A região enfrenta problemas relacionados à exploração dos recursos advindos da natureza, na intenção de destruir e não de preservar. Além do extrativismo, o Acre também desenvolve outras atividades econômicas, como a pecuária e a agricultura.

Cultura e folclore

O estado do Acre fica localizado na Região Norte, porém possui muita influência do nordeste. Além disso, a cultura é influenciada pela diversidade de tribos indígenas que habitam a região. Estima-se que 13% do território seja ocupado por povos indígenas.

Com isso, dentre as tribos mais conhecidas estão: Kaxinnawá, Katakina, Yawanawá, Arana, Jaminawa, Ashaninka, Kulina, Nukini, Poliyanawa, Apurinã, Manchineri e Kaxarari. Dessa forma, a cultura indígena é vista no modo como a sociedade vive, além da economia e alimentação.

Acre - História do estado, principais características e aspectos geográficos
O Globo

Nesse sentido, um ponto forte presente na região são as tradições referentes à floresta. Assim, são comuns os saberes populares, principalmente ligados à medicina, serem compartilhados. Logo, esses saberes são caracterizados como senso comum, tipo de conhecimento passado de geração em geração. Além do mais, rezas e festas são tradição na região.

Por fim, em relação à culinária, os pratos com banana frita, castanha, buruti e açaí se destacam. Já em relação as bebidas, a bebida típica é chamada de Aluá, feita à base de abacaxi ou milho.

O que achou da matéria? Se gostou, confira também quantos estados tem o Brasil e quais as características de Minas Gerais. 

Fontes: Só Geografia, Estados e Capitais do Brasil, O Globo, Info Escola e Cola Web 

Imagens: Continente, Arquivo Nacional do Brasil, Estudo Prático, Ciclo Vivo e O Globo 

Escolhidas para você

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.