História

Assírios, quem foram? História, características e Império Assírio

Os assírios se estabeleceram na região que compreende o norte do atual Iraque, por volta do ano 2.400 a.C. e fundaram a cidade de Assur.

Continue lendo após a publicidade

A Idade do Bronze foi um dos momentos mais importantes para a humanidade, sobretudo na região da Mesopotâmia. A princípio, essa região foi o berço para diversos povos, como os Assírios, que habitavam a região do Crescente Fértil.

Em síntese, os assírios se estabeleceram na região que compreende o norte do atual Iraque, por volta do ano 2.400 a.C., após fundarem a cidade de Assur.

De acordo com relatos histórico, o Império Assírio ficou conhecido como uma sociedade guerreira, cruel e implacável, sobretudo em decorrência dos avanços tecnológicos e organizacionais.

Ao todo, foram 36 reis que governaram o Império, sendo fundamentais para a ascensão do povo assírio, especialmente na organização da sociedade civil. Além disso, os povos assírios eram conhecidos por não pagarem tributos, além de serem grandes proprietários de terra.

Continue lendo após a publicidade

Os governantes do Império usavam mão de obra escrava, principalmente de prisioneiros de guerra. Inclusive, a agricultura era feita pelos escravos, sendo parte importante para a expansão e desenvolvimento do exército assírio.

Formação do Império Assírio

O Império Assírio era constituído pelo poder do rei, ou seja, ele detinha poder absoluto sobre todas as dimensões do governo (econômico, político, religioso e militar). Por conta disso, naquele período, acreditava-se que ele era um enviado dos deuses.

Assírios, quem foram? História, características e Império Assírio
Gabinete de História

Dentre os reis assírios mais importantes se destaca Assurbanipal, que governou de 668 a 626 a.C. As cidades com mais influência foram Nínive, Assur e Nimrod. Inclusive, na cidade de Nínive, durante o reinado de Assurbanipal, foi construída uma biblioteca com, aproximadamente, 22 mil plaquetas de argila.

O comércio dos assírios eram baseado nas relações comerciais que estabeleciam com os hititas, por volta do século XIX a.C. Após a implantação do sistema babilônico nas transações do comércio, as atividades econômicas se intensificaram no Império e na região da Babilônia como um todo.

Continue lendo após a publicidade

Além do comércio, as principais atividades econômicas dos assírios incluíam o exército, a agricultura e a caça. Na agricultura, por exemplo, os assírios se destacavam na utilização de técnicas avançadas no cultivo dos alimentos. Além disso, criavam cavalos para auxiliar nas atividades do exército e na própria agricultura.

O comércio era baseado na expansão das rotas comerciais, bem como na negociação de madeira e minérios de cobre e ferro.

A máquina de guerra assíria

O processo histórico de construção do Império Assírio está relacionado com a emancipação desse povo, guerras e expedições que permitiram a expansão dos seus domínios. À primeira vista, o crescimento do exército ocorreu em decorrência da organização militar.

Os assírios, de forma geral, se destacavam quando o assunto era a produção de armamento bélico. Isso porque, o exército utilizava ferro, cobre e estanho para otimizar armas. Além disso, a arte também fez o Império ser reconhecido pelos demais povos que, mais tarde, habitaram a mesma região.

Continue lendo após a publicidade
Factinate

Em síntese, as guerras foram um dos maiores legados desse povo, sobretudo pela força visível nas batalhas. Os guerreiros assírios eram conhecidos pela violência e terror, principalmente em relação à outros povos.

Entretanto, a estratégia utilizada nas guerras também afetava internamente os povos, já que era comum que rebeliões e protestos ocorressem no Império. Uma das principais táticas para conquistar novos territórios era o deslocamento da população.

Ou seja, ao dominar um novo território, o exército assírio movia os habitantes da região e relocava o povo pelas terras dominadas. Os prisioneiros eram postos para trabalhar no Império, principalmente no cultivo de alimentos e cuidado de animais.

Estratégias do exército

A estratégia de dispersão era comum para que o Império Assírio tivesse maior controle sobre os povos dominados evitando, assim, que conflitos ocorressem com frequência.

Continue lendo após a publicidade
Pinterest

A violência do exército, realmente, provocava medo nos demais povos que viviam próximos ao Império Assírio. Isso porque, os soldados praticavam ações como decapitação dos prisioneiros e o empalamento – técnica que consistia em matar os prisioneiros com lanças enfiadas através do ânus.

As estratégias, claro, fizeram o Império Assírio crescer e se tornar temido por toda a região da Mesopotâmia. Apesar da violência praticada pelos assírio, outros povos, como os caldeus e os medos, se juntavam em rebeliões para retardar o domínio assírio na Babilônia.

Inclusive, o Império Assírio chegou ao fim justamente pela rebelião organizada pelos medos e caldeus, na qual os assírios foram derrotados e a cidade de Nínive ficou totalmente destruída.

Como viviam os Assírios

Os assírios politeístas, ou seja, acreditavam em diversos deuses que simbolizam, principalmente, elementos da natureza. Isso influenciou de maneira direta na arte e arquitetura, apresentando formas solenes, de maneira mais naturalista.

Continue lendo após a publicidade

Existiram duas línguas faladas por esse povo, assírio antigo (conhecido como acádio), e assírio moderno (ou neo-siríaco).

Apaixonados por História

Além disso, os assírios possuíam uma relação muito próxima com a astronomia, onde estudavam a posição dos planetas e das estrelas, sobretudo a Lua e seus movimentos. Por conta disso, suas artes sempre continham temas baseados no Universo e sues mistérios.

Declínio e queda dos assírios

O Império Assírio era governado de forma eficaz pelo rei Assurbanípal II. O comércio, a economia e as atividades que davam sustento ao Império quase não apresentavam problemas sob o comando do rei.

Assírios, quem foram? História, características e Império Assírio
National Geographic

Após 42 anos de reinado, Assurbanípal II faleceu e o Império viu suas atividades decaírem por falta de governança.

Continue lendo após a publicidade

Os sucessores do rei não conseguiram dar continuidade ao trabalho de Assurbanípal II e esse foi um dos motivos que fizeram o Império decair, cada vez mais, ao longo dos anos.

A situação se agravou ainda mais quando, após uma aliança entre os reis dos medos e dos caldeus, os povos se uniram contra o Império Assírio.

Após a união dos dois Impérios, o território assírio foi completamente dominado, a cidade de Nínive ficou destruída e, por fim, a Assíria deixou de ser um império independente.

E aí, gostou de conhecer sobre a história do povo assírio? Que tal ler sobre a história do Império Árabe e a origem da religião Islâmica.

Continue lendo após a publicidade

Fontes: Toda Matéria, História do Mundo, Mundo Educação e Info Escola.

Imagens: Tome of Trovius, Gabinete de História, Factinate, Apaixonados por História e National Geographic

Próxima página »

Comentários

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments