Conheça a história do comércio

Iniciado com uma simples troca de mercadorias, o comércio se aperfeiçoou com o tempo e atingiu uma influência de proporções inimagináveis.

O comércio consiste na troca espontânea de produtos. Antigamente, essas trocas ocorriam com produtos de valor desconhecido, logo, cada um valorizava o seu produto.

Hoje em dia, a troca ocorre de forma indireta. Sendo assim, uma pessoa troca o dinheiro pelo produto que quer. Ou seja, a invenção do dinheiro tornou mais simples o desenvolvimento do comércio.

Sendo que o comércio pode estar relacionado com a economia formal ou informal. Em resumo, na economia formal as empresas operam dentro do que determina a lei.

Por outro lado, o comércio informal não obedece às leis e prejudica o país. Por exemplo, a clonagem de produtos e posterior venda por preços baixos, é feita no comércio informal.

Vale destacar que o surgimento do mercado como um espaço físico ocorreu antes mesmo da invenção do dinheiro.

Mas, independente da existência do dinheiro, o comércio só existe por causa da oferta e demanda de produtos e serviços. Existe ainda o comércio exterior, que é o comércio feito entre países.

Ou seja, cada país importa e exporta mercadorias. Em resumo, exportar é vender produtos para fora do país. Já a importação é comprar produtos de fora do país.

Qual é a história do comércio?

O conceito de comércio é a troca de produtos. Mas não se sabe exatamente em que ano foi criado o comércio.

No entanto, a primeira forma de comércio foi o escambo. Ou seja, a troca de uma mercadoria pela outra.

Nessa época, cada pessoa ou família tinha um tipo específico de habilidade. Sendo assim, para conseguir produzir mais, era preciso dedicar mais tempo à realização dessa atividade.

No entanto, não teria como uma pessoa ou família produzir tudo o que ela precisava. Desse modo, as pessoas trocavam os produtos entre si.

Um exemplo de comércio dessa época, seria um pescador trocar alguns peixes por batatas com um agricultor.

Portanto, essas primeiras trocas comerciais eram trocas naturais em que cada uma das partes estipulava a quantidade e os produtos que poderiam envolver as suas negociações.

Como ocorreu a evolução histórica do comércio?

Conforme o tempo foi passando, as trocas de mercadorias se tornaram mais complexas. Isso porque, existia uma gama maior de produtos disponíveis no mercado.

Desse modo, o que um produtor tinha para oferecer em troca de outro produto, muitas vezes não era o que o outro produtor desejava.

Por exemplo, um produtor de maçã talvez não quisesse receber farinha em troca de maçãs.

Além disso, as trocas diretas eram bem complicadas quando envolviam produtos de grande porte e de difícil transporte.

Foi nesse cenário que as primeiras moedas surgiram. Por meio delas, o comércio se tornou muito mais fácil e dinâmico.

Isso porque, as moedas são de fácil transporte, têm valores fracionados e são duráveis. Elas tinham ainda a conveniência de serem aceitas em todos os locais.

Qual é a importância do comércio?

O comércio é muito importante para a sociedade. Como não tem como cada pessoa produzir tudo o que ela precisa para a sua subsistência, o comércio surgiu como a solução para que todos tenham o que precisam.

Por exemplo, uma pessoa que plantava batata também precisava de outros alimentos, roupas e etc. Logo, o comércio possibilitava que o agricultor trocasse batatas por outros produtos.

Em relação ao preço das mercadorias, na época do escambo cada pessoa definia o preço dos seus produtos. Isso era feito, sobretudo, com base na quantidade de trabalho empregada na fabricação da mercadoria.

Portanto, a dificuldade na produção ou a raridade de um produto faziam com que o seu preço fosse mais elevado. Da mesma forma, os produtos de fácil fabricação custavam mais barato.

Com o passar do tempo e o desenvolvimento do comércio, o preço das mercadorias não se limitou ao seu custo natural.

Isso porque, aos poucos, outros gastos foram incorporados aos preços tais como impostos, salários e transporte. Foi assim que a atividade comercial se tornou mais complexa.

Atualmente

O comércio continuou e continua se desenvolvendo com o passar do tempo. Sendo assim, além de novas mercadorias que foram criadas, o meio de pagamento também evoluiu.

Hoje em dia temos várias formas modernas de pagamento, tais como cartão de crédito e débito, moedas eletrônicas e pix.

Além disso, existem formas modernas de vendas por meio de redes sociais, lojas online e influenciadores digitais.

Tipos

O conceito econômico de comércio é: a negociação que tem lugar na hora de comprar ou vender gêneros/bens e mercadorias. Desse modo, os principais tipos de comércio são:

  • Varejista

  • Atacadista

  • Comércio independente

  • Integrado

  • Especializado

  • Exterior

  • E-commerce e comércio eletrônico

  • Franchising ou franquia

LEIA MAIS

O que é capitalismo? Tipos, principais conceitos e história

Nova Política Econômica, o que foi? Capitalismo de estado e socialismo

Terceira Revolução Industrial, o que foi? Causas, conflitos e inovações

Metalismo, o que é? Concepções, mercantilismo e balança comercial

Economia mineradora: origem, contrastes, ciclos e sociedade

Segunda Revolução Industrial, o que foi? Característica e bases históricas

Fontes: Brasil Escola, Estudo Prático, Brasil Escola, Hora da Escola, Conceitos, Trabalhos Feitos, Mega Curioso, GSPP, InfoEscola, História do Mundo.

Bibliografia:

  • ESCOLA, Equipe Brasil. “Comércio”; Brasil Escola. Acesso em 29 de maio de 2019.
  • SOUSA, Rainer Gonçalves. “História do Comércio”; Brasil Escola. Acesso em 29 de maio de 2019.
  • The Industry Handbook: The Retailing Industry. Acesso em 29 de maio de 2019.

Escolhidas para você

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.