Principal » Geografia » Entenda diferença entre clima e tempo

Entenda diferença entre clima e tempo

A grande diferença entre clima e tempo está na duração de cada um deles, já que o tempo é mais curto e o clima é no longo prazo.

diferença entre clima e tempo

No dia a dia, é comum ouvirmos “nesse estado o clima é muito quente” ou então “hoje o tempo está bom”. Mas você sabe qual a diferença entre clima e tempo?

Pois é, os dois termos não são sinônimos e hoje eu vou te ensinar qual a diferença entre eles. Além disso, eu vou te contar quais são os fatores que influenciam no clima e no tempo.

O que é clima e tempo?

Para que você entenda qual a diferença entre clima e tempo, primeiro eu vou te explicar o que é cada um deles, beleza?

1- Clima: Em resumo, o clima é um conjunto ou sucessão dos tipos de tempo e seus elementos. Esses tempos são notados ao longo das estações do ano em certo local, durante um período de cerca de 30 anos.

Dessa forma, para caracterizar um clima, é preciso que ocorra uma análise durante um longo período.

2- Tempo: O tempo é o estado atmosférico de certo local de forma momentânea. Desse modo, o tempo passa por variações. Por exemplo, em um certo local, pode fazer frio pela manhã e calor à tarde.

Ou seja, ocorre uma mudança na temperatura em um curto período. Sendo que as mudanças não ocorrem apenas na temperatura.

Por exemplo, pode mudar a umidade do ar, a ocorrência de chuvas e afins. Portanto, o tempo é influenciado por fatores como:

  • Pluviosidade (chuva);
  • Nuvens;
  • Radiação solar;
  • Umidade relativa do ar.

Vale destacar que em algumas épocas do ano, as variações no tempo podem se acentuar. Dessa maneira, em certas épocas do ano, as temperaturas podem cair de forma brusca ou pode fazer calor intenso. 

Diferença entre clima e tempo

Com a explicação que eu te dei sobre o que é clima e o que é tempo, você já deve ter percebido a diferença entre eles, né? Mas vou ressaltá-las para não restar dúvidas.

O tempo são variações no curto prazo, ao passo em que o clima é algo de longo prazo. Sendo assim, podemos ter dois tempos no mesmo dia. Mas o clima é algo mais duradouro.

Nesse sentido, quando vemos nos telejornais, sites ou rádios quais são as condições meteorológicas para os próximos dias, trata-se da previsão do tempo e não do clima.

No caso, a previsão do clima é quando procura-se analisar as condições atmosféricas para mais do que alguns dias.

Dessa maneira, a previsão do clima pode indicar como será a estação do ano em certa região e comparar com as observações do anos anteriores.

Com isso, é possível verificar se o ano será mais quente, mais frio, mais seco ou mais úmido.

Vamos ver se você entendeu bem a diferença. A expressão “hoje o clima está seco” está correta? Não, pois o certo seria falar que o tempo está cedo.

Vamos tentar de novo: a expressão “amanheceu com um clima frio”, está certa? Não, novamente a frase se refere ao tempo e não ao clima.

E aí, entendeu a diferença entre clima e tempo? Então leia o resto do texto para aprender sobre os fatores que influenciam os dois.

Clima e tempo: quais são os elementos do tempo

Os elementos que afetam o tempo são:

1- Pressão atmosférica

A pressão atmosférica pode ser maior ou menor de acordo com a altitude do local. Por exemplo, em locais de baixa altitude, onde a coluna vertical de ar sobre a superfície é maior, a pressão atmosférica é maior.

Um exemplo de local desse jeito são as praias. Já nas áreas mais elevadas, a coluna de ar é menor e a pressão também. Um exemplo disso, são as serras e montanhas.

Mas não é apenas a altitude que influencia a pressão. A densidade do ar e a temperatura também impactam na pressão. Sendo que, quanto mais quente, menor a densidade do ar e menor a pressão.

Por outro lado, os locais mais frios têm maior densidade de moléculas de ar e maior pressão atmosférica.

Vale destacar que o deslocamento do ar na horizontal é causado pela variação da pressão. Dessa forma, os ventos se movimentam das regiões de maior para as de menor pressão.

2- Temperatura

A temperatura é mais perceptível para as pessoas. Afinal de contas, nós somos capazes de sentir frio ou calor de acordo com fatores como:

  • Altitude;
  • Proximidade do Equador;
  • Sistema meteorológico atuante;
  • Época do ano.

3- Radiação solar

Em síntese, a radiação solar é a energia emitida pelo Sol. Sendo que ela chega na terra no formato de ondas.

Como o globo tem uma inclinação, o Equador acaba recebendo mais radiação do que os polos Norte e Sul. Inclusive, este é um dos motivos pelos quais o Equador é mais quente do que os polos.

4- Umidade

Basicamente, a umidade do ar é a quantidade de água presente em forma de vapor na atmosfera.

Sendo assim, os locais mais quentes costumam ser mais úmidos. Por outro lado, as regiões mais frias geralmente têm um clima mais seco.

5- Vento

Por fim, o vento é o movimento do ar. Ele acontece sobretudo pelos gradientes de pressão. Isso porque, o ar tende a se mover das áreas de maior pressão (mais frias) para as de menor pressão (mais quentes).

Clima e tempo: quais são os fatores do clima

Os fatores do clima são elementos e características naturais que influenciam o clima de certa região.

1- Latitude

É a inclinação do globo em relação à sua órbita em torno do Sol. A terra não recebe radiação solar por igual, isso varia de acordo com essa inclinação do globo.

Desse modo, quanto mais perto uma região estiver das menores latitudes (Equador), maior será a quantidade de radiação recebida e maior a temperatura. 

2- Altitude

Quanto maior é a altitude, menor tende a ser a temperatura média. Da mesma forma, quanto menor é a altitude, maior é a temperatura.

Podemos perceber bem o efeito da altitude quando subimos em um local muito alto, como uma montanha, por exemplo.

Quanto mais alto subimos, mais o ar vai ficando rarefeito. Sendo que o ar rarefeito é quando existe um menor número de partículas, o que diminui a capacidade de retenção de calor do ar.

3- Maritimidade

Maritimidade e continentalidade são dois termos que servem para indicar a posição de uma região em relação ao mar. Dessa forma, quanto maior a continentalidade, mais afastada a área está do litoral.

Logo, maior serão as influências da massa continental no clima. Em contrapartida, quanto maior é a maritimidade, mais próximo se está do mar. Enfim, os dois interferem diretamente nas condições do clima.

4- Vegetação

A vegetação não apenas é influenciada pelo clima, como também interfere nele. No geral, as grandes massas vegetacionais absorvem a radiação de maneira mais eficaz e isso diminui seus efeitos diretos.

Essas áreas também costumam ser mais úmidas, por causa da evaporação das plantas, o que causa maior pluviosidade.

Já nas regiões secas,  com pouca vegetação ou insistentes (como os desertos), são muito quentes, porém, à noite elas têm uma grande queda na temperatura. 

5- Relevo

Você já parou para pensar na influência que o relevo tem no clima?

Por exemplo, você sabia que grandes obstáculos, como as montanhas, podem fazer com que ocorra um aumento ou a inibição da precipitação?

Sendo assim, grandes planícies, rios, lagos e afins também influenciam no clima.

6- Correntes marítimas

Por fim, as correntes marítimas causam maiores variações de temperatura nos oceanos. Sendo que o mar mais aquecido tende a ter uma evaporação maior do que o mar mais frio.

A maior evaporação das correntes quentes gera mais nuvens e, consequentemente, mais chuva. Essas chuvas então podem ser sopradas pelo vento para o continente.

Clima e tempo: quais são os fenômenos climáticos

Os elementos meteorológicos e os fatores climáticos exercem influências no clima sozinhos. Porém, eles também podem interagir entre si e causar os fenômenos climáticos.

1- El Niño e La Niña: Estes são fenômenos naturais que ocorrem no Oceano Pacífico Equatorial.

Em resumo, o El Niño ocorre quando o aquecimento anormal das águas superficiais persiste por meses consecutivos e resulta na diminuição dos ventos alísios.

Isso faz com que a circulação geral da atmosfera mude um pouco, afetando toda a terra. A La Niña é o fenômeno contrário.

Sendo assim, ela ocorre quando o resfriamento anormal das águas superficiais do Pacífico Equatorial provoca a intensificação dos ventos alísios e impacta todo o planeta.

2- Inversão térmica: É o bloqueio da circulação de ar frio por causa da presença de uma camada de ar quente.

A inversão térmica ocorre com maior frequência em centros urbanos de maior industrialização. Sendo que, com o bloqueio, a concentração de poluentes aumenta e a temperatura se altera.

3- Efeito estufa: A princípio, o efeito estufa é um processo natural essencial para que a temperatura no planeta seja mantida. No entanto, ele está sendo intensificado pelas ações do homem, o que é prejudicial para o planeta.

4- Ilhas de calor: É a elevação da temperatura nos grandes centros urbanos, o que forma uma espécie de ilha quente rodeado por áreas mais frias.

Assim como a inversão térmica, as ilhas de calor possuem uma grande influência da ação antrópica.

5- Chuvas ácidas: As chuvas são ácidas de forma natural. Contudo, o fenômeno de chuvas ácidas é quando o nível de acidez da chuva se eleva como resultado da ação humana.

Clima e tempo: quais são os tipos de clima

O Brasil é um país muito grande. Sendo assim, aqui nós temos uma grande variação climática. Por exemplo, na região norte o clima é equatorial.

Já no sertão nordestino o clima é semiárido e no sul temos o clima subtropical. Apesar das variações, a maior parte do Brasil tem o clima tropical. Enfim, os tipos de climas existentes no mundo são:

1- Tropical: Costuma apresentar baixa amplitude térmica ao longo do ano e média temperatura relativamente alta.

O volume de chuva é alto, porém, com tendência de diminuição segundo a continentalidade. O clima tropical tem ainda as variações de:

  • Chuvoso;
  • Monções;
  • Úmido-seco;
  • Semiárido;
  • Árido.

2- Subtropical: Este clima funciona como uma faixa de transição entre os climas tropical e temperado.

Ele conta com temperaturas médias anuais que não passam de 18 ºC e conta com uma boa distribuição de chuva no decorrer do ano.

3- Equatorial: Este tipo de clima ocorre nas regiões próximas à Linhas do Equador. Ele é caracterizado pela alta temperatura e umidade. Também conta com a presença de florestas equatoriais e alto volume de chuva.

4- Temperado: No clima temperado, as estações do ano são bem definidas. A exceção disso é o interior dos continentes, onde os níveis de chuva costumam ser bem distribuídos ao longo do ano.

5- Semiárido: Este tipo de clima conta com altas temperaturas e baixos níveis de precipitação. Sendo que a umidade do ar é muito baixa, o que significa que essas áreas não conseguem sustentar árvores e vegetações densas.

6- Mediterrâneo: Por fim, temos o clima mediterrâneo, que conta com verões quentes e secos e invernos amenos, com baixo volume de chuva. 

E aí, gostou de aprender a diferença sobre o clima e o tempo? Leia também: Geografia do Brasil: aspectos geográficos, territoriais e climáticos

Escolhidas para você

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.