Principal » Ciências » Fenômenos naturais: o que são e os 18 principais do mundo

Fenômenos naturais: o que são e os 18 principais do mundo

Diferente dos desastres naturais, os fenômenos naturais podem ser lindos, raros e um tanto estranhos. Aliás, eles estão por todo o planeta.

Fenômenos naturais, conheça definições e os mais bizarros

Os fenômenos naturais são os fenômenos causados pela própria natureza. Ou seja, é um fenômeno sem a intervenção humana, que não é artificial.

Fenômenos naturais x artificiais

A diferença entre fenômenos naturais e artificiais é bem simples e fácil de entender. A princípio, é bom reforçar que todo fenômeno é um evento que pode ser observado, descrito e explicado.

Em resumo, um fenômeno artificial é todo aquele feito por ação do homem. Para exemplificar, a luz elétrica, os carros, prédios, entre outros. Entretanto, há casos em que ambos os fenômenos se misturam.

Enquanto há estudiosos que dizem que o efeito estufa é 100% natural, há outros que afirmam o contrário. Portanto, dizem que os gases causadores do aumento do efeito estufa são aqueles emitidos pela atividade humana.

Com isso, o nascimento de um novo ser é um fenômeno natural, mas pode ser induzido artificialmente, por meio de procedimentos cirúrgicos.

Outro exemplo é o curso de um rio, que é um fenômeno natural, contudo o homem pode construir barragens ou mudar seu curso.

Podemos entender que, sendo o ser humano um fenômeno natural, também sejam suas ações. Basicamente, é um mamífero que se reproduz como os demais.

Entretanto, o homem é o único ser na superfície terrestre com capacidade e consciência permanente.

O homem é o único animal capaz de mudar a natureza. Por outro lado, também é a maior ameaça ao planeta e à própria existência de sua espécie.

Exemplos de fenômenos da naturais

Enquanto o homem persegue sua própria existência, a natureza segue proporcionando fenômenos maravilhosos e espetáculos sinistros.

1- Vulcões

Fenômenos naturais, conheça definições e os mais bizarros

Os vulcões são estruturas geológicas através das quais substâncias do interior da terra são expelidas por meio de uma abertura.

Com isso, as fendas são abertas pela atividade vulcânica no interior da terra, rompendo o bloqueio de rochas mais frágeis.

Dessa forma, ela expele magma, cinzas e gazes no exterior. Aliás, um vulcão em erupção é um dos fenômenos naturais mais fascinantes e também assustador.

2- Fenômeno natural: Neve

Fenômenos naturais, conheça definições e os mais bizarros

A neve é um fenômeno natural capaz de formar paisagens ao mesmo tempo fascinantes e angustiantes. Basicamente, acontece quando a temperatura está mais de 20 graus abaixo de zero.

Isso faz com que se formem cristais nas nuvens, que se juntam no percurso até o solo e voltam a ficar congelados.

3- Raios

Fenômenos naturais, conheça definições e os mais bizarros

Os raios fazem parte do conjunto dos fenômenos naturais sinistros.

Essencialmente, é uma descarga de energia, que chega a atingir 125 milhões de volts, lançada na terra. Logo, é capaz de gerar grandes estragos, como abrir valas no chão.

4- Fenômenos naturais: Terremotos

Fenômenos naturais, conheça definições e os mais bizarros

Esses estão na faixa dos fenômenos naturais mais temidos pelo homem, capazes de destruir cidades inteiras.

Em suma, os terremotos são gerados por uma falha geológica, decorrente da movimentação das placas tectônicas e da deformação das rochas. Além dos tremores, o terremoto pode abrir fendas na terra.

5- Tsunami

O tsunami é um fenômeno natural, causado por erupção vulcânica, terremoto ou outro evento natural, que provoca um movimento de água.

Com isso, forma-se uma onda que pode se movimentar por milhares de quilômetros. Eventualmente, quando essa onda se encontra com a costa, ela se transforma de poucos metros para gigantes, que podem superar os 30 metros.

6- Pororocas

Fenômenos naturais, conheça definições e os mais bizarros

A pororoca é o fenômeno natural causado pelo encontro do Rio com o mar, cuja principal característica é o estrondo do choque entre as duas massas de água e a formação de ondas.

Por mais que haja milhares de exemplos de fenômenos naturais, há alguns tipos que muitas vezes, passam completamente despercebidos aos nossos olhos. Às vezes, não temos nem consciência de sua existência.

Podemos citar a aurora boreal e certos eclipses como exemplos de que por mais que não os vemos, sabemos que existem. Com isso, alguns desconhecidos que são raros, de beleza única e um tanto bizarros.

Lista de fenômenos naturais diferentes

Alguns fenômenos bizarros são:

1- Bioluminescência nos mares

Não, não é uma balada para peixes, tampouco cenas de um filme de ficção científica. Sobretudo, esse é um dos fenômenos naturais gerados pelas algas daquela região.

Por mais que seja um episódio raro, ele pode ser visto próximo as praias, mais perto das embarcações, em alto mar.

Em contrapartida, quando o número de plânctons é extremamente grande, as lindas luzes azuis podem se manifestar perto da costa.

Por mais que seja bonito, esse evento não é saudável para o mar. Basicamente, o aumento do número de algas não é bom para os peixes, pois os níveis de oxigênio são diminuídos.

2- Fenômeno natural: Flores congeladas

Fenômenos naturais, conheça definições e os mais bizarros

Já passou pela sua cabeça que possa existir uma floricultura de gelo? Por mais que pareça coisa de filme, essa imagem não são plantas, ou qualquer ser vivo, e sim gelo.

Basicamente, é um dos fenômenos naturais raros que só ocorre em temperaturas extremamente baixas.

É quando, pequenas quantidades de gelo que flutuam na água na água congelam as gotas ao seu redor e criam uma reação em cadeia.

Nesse fenômeno, o gelo cresce ao redor de pequenos blocos em formatos imperfeitos, como se fossem espinhos congelados.

A parte sinistra disso tudo é que o grau de bactérias e pequenos organismos que vivem dentro das flores congeladas é bastante alto, até mesmo muito maior do que na água do oceano.

Com isso, alguns estudiosos acreditam que as flores congeladas abrigam seus próprios ecossistemas de modo temporário.

Assim, favorece a vida e a sobrevivência desses pequenos organismos durante as temperaturas extremas.

3- Chaminés de neve

Por incrível que pareça, no território permanentemente congelado da Antártida existem inúmeros vulcões que estão ativos.

Contudo, com o tempo extremamente gelado, somente alguns deles entram em erupção. Desse modo, com o calor gerado nas profundezas e no interior desses vulcões, os gases e o vapor criados são expelidos constantemente.

Entretanto, quando os gases quentes se encontram com o ar super gelado da superfície, eles congelam e formam essas estranhas construções chamadas de chaminés congeladas.

Logo, elas se acumulam com o passar dos anos e formam estruturas finas e pontiagudas, que sempre estão expelindo o vapor produzido na terra.

4- Fenômeno natural: Arco-íris lunar

Fenômenos naturais, conheça definições e os mais bizarros

Por mais que pareça bizarro, os arco-íris noturnos realmente podem ocorrer. Embora, sejam bastante raros.

Basicamente, esse fenômeno natural ocorre quando partículas de água entram em contato com o reflexo da luz solar projetado na superfície da Lua.

Logo, como não têm a mesma intensidade de um arco-íris comum, eles são um pouco visíveis.

5- Cilindros de neve

Esses interessantes cilindros de neve são formados naturalmente quando pequenos flocos são levados pelo vento. Em suma, o material é colhido de modo irregular, dos mais variados formatos e tamanhos.

Entretanto, sempre com um característico furo no centro. Esses cilindros dependem da velocidade do vento para sua formação.

Por outro lado, o tipo da neve também é importante, já que algumas são mais frágeis e outras espessas. Para completar, o fenômeno natural é bastante raro, ocorrendo principalmente na América do Norte e na Europa.

6- Arco-íris de fogo

Fenômenos naturais, conheça definições e os mais bizarros

Por mais estranho que pareça, esse arco-íris não precisa de chuva. Basicamente, ele se manifesta em nuvens que se encontram em altitude bastante elevada. Isso porque, frequentemente, têm pequenos cristais de gelo dentro de si.

Dessa forma, quando eles são atingidos pelos raios solares, em ângulos específicos, são capazes de originar o efeito da refração e criar um arco-íris horizontal.

O resultado é belíssimo e um tanto bizarro, capaz de pintar cores nas nuvens nos mais irregulares formatos.

7- Fenômeno natural: Dedo de gelo

Esse raro fenômeno natural foi descoberto nos últimos anos. O sinistro evento ocorre quando o gelo da superfície da água é tão intenso que uma determinada quantidade começa a descer ao chão.

Com isso, congela tudo o que encontra no caminho. Basicamente, ocorre quando o gelo recém-formado intensifica com a quantidade de sal encontrado na água.

Logo, origina um dedo de gelo e sal capaz de congelar a água ao redor dele e crescer em direção ao chão de forma muito resistente.

Quando essa coluna de gelo atinge o fundo, tudo o que está em seu entorno é congelado, criando uma espécie de rio de gelo.

8- Migração da borboleta-monarca

Todos os anos, milhões de borboletas-monarca migram do Canadá e dos EUA para o México.

Sendo assim, elas viajam cerca de 5 mil km anualmente, para esperar o fim do inverno entre os abetos oyamel, árvore nativas das montanhas do centro e sul mexicano.

Um detalhe importante é que as borboletas-monarca são os únicos insetos que enfrentam uma grande distância todos os anos para ficar em um clima mais quente.

Isso porque a maior parte dos insetos hiberna no inverno. No entanto, as borboletas-monarcas, junto com os pássaros, fogem do rigoroso inverno canadense. 

Vale destacar que uma borboleta canadense vive em média 2 meses. Ou seja, a migração tem uma duração maior do que a vida desses insetos! 

9- Horsetail Falls

O Horsetail Falls se parece com um rio de lava caindo das paredes de El Capitan no Parque Nacional de Yosemite, na Califórnia, EUA.

O que parece lava é na verdade a água sendo iluminada pela luz do sol poente. Mas essa ilusão ocorre somente em condições específicas: o céu tem que estar claro e o sol deve se pôr no ângulo correto.

Além disso, é preciso que tenha neve no topo da pedreira e uma temperatura quente o suficiente para que os flocos para que haja água para criar a queda d’água.

Como esse fenômeno exige condições bem específicas, é difícil prever quando o fenômeno irá ocorrer. Sendo que ele dura apenas cerca de 10 minutos!

10- Aurora Boreal

As Luzes do Norte são visíveis em vários momentos no decorrer do ano nas regiões norte do planeta. Elas se manifestam como grandes cortinas verdes, roxas e azuis balançando entre as estrelas.

Para poder observar a Aurora Boreal, é preciso estar longe da poluição luminosa e ser uma noite bem escura, com o céu limpo.

11- Floração do vale da morte

O Vale da Morte fica no estado da Califórnia, nos EUA. Ele é um dos locais mais secos do planeta na maior parte do ano.

No entanto, na primavera fica repleto de flores e se parece com um mar colorido se observado de longe.

As flores silvestres florescem entre março e abril e dependem de certas condições como, por exemplo, chuva no inverno, falta de ventos secos e tempo quente.

Um detalhe importante é que a floração do Vale da Morte ocorre apenas a cada dez anos! A última vez que este fenômeno aconteceu foi em 2016.

12- Fenômeno natural: a grande migração

Anualmente, cerca de 2 milhões de gnus fazem a migração de Serengeti, na Tanzânia, para o sul do Masai Mara, no Quênia. No total, são mais de 3.000 km em busca de água e pasto.

Esta é a maior migração de mamíferos na Terra e é um dos fenômenos mais emocionantes a serem vistos na África. Sendo que, de maneira geral, a migração segue a estação chuvosa e ocorre em maio ou junho.

13- Eclipse solar

O eclipse solar ocorre quando a lua passa na frente do sol. Com isso, o dia escurece e a terra fica nas sombras. É um fenômeno e tanto!

No entanto, é preciso estar no local corretor para ver um eclipse solar acontecer. Por isso, você pode se programar para estar no local certo quando ocorrer.

Por exemplo, em abril de 2023 vai ocorrer um eclipse solar na Indonésia e Austrália. Já em 2024, vai acontecer um eclipse nos Estados Unidos e no Canadá.

Posteriormente, em 2027 ocorrerá um eclipse no sul da Europa e Groenlândia e em 2027 será a vez do norte da África e Oriente Médio admirarem o fenômeno.

Por fim, temos ainda um eclipse lunar previsto para ocorrer no Brasil no dia 21 de agosto de 2045.

14- Chuva de estrelas cadentes

Anualmente, a Terra tem que atravessar durante o verão, uma chuva de meteoros ao percorrer sua órbita ao redor do sol.

A chuva de estrelas cadentes pode ser vista, sobretudo, no hemisfério norte no final do verão. Sendo que, um dos melhores lugares para admirar o fenômeno é no Parque Nacional de Teide, na ilha espanhola de Tenerife.

Enfim, a previsão é de que o fenômeno ocorra dos dias 17 de julho a 24 de agosto de 2022, com pico no dia 13 de agosto.

15- Fenômeno natural: aurora austral

fenômenos naturais

A aurora boreal são as luzes do norte. Por outro lado, a aurora austral são as luzes do sul. Ou seja, você pode sim ver luzes no céu no hemisfério sul e não apenas no norte.

Na prática os dois tipos de aurora são bem parecidos. A diferença entre elas está na localização. Sendo assim, ambas são causadas pela atração magnética do Polo Sul/Norte sobre as partículas do sol. 

Uma curiosidade, na Tasmânia a aurora austral é visível durante todo o ano. Apesar de que a melhor época para apreciar o fenômeno é de junho a setembro.

16- Praia vermelha de Panjin

A praia vermelha é conhecida pela sua paisagem e coloração. Basicamente, a praia é coberta por um tipo de alga marinha que fica vermelha no outono, daí o nome de praia vermelha.

Localizada em Panjin, na China, ela conta com um ecossistema completo composto por mais de 260 espécies de pássaros e cerca de 400 de animais selvagens.

A melhor época para apreciar este fenômeno é em meados de setembro e outubro.

17- Fenômeno natural: migração de caranguejos

A migração de caranguejos ocorre no começo da estação chuvosa na Ilha Christmas, na Austrália. Anualmente, os caranguejos vermelhos migram da floresta para a costa para reproduzir e desovar no mar.

Com a grande migração, muitas estradas precisam ser fechadas. Inclusive, foram construídas pontes e túneis para permitir que os caranguejos cheguem ao oceano em segurança.

18- Piscina do diabo

fenômenos naturais

A piscina do diabo é o nome dado a certo local da Cataratas Vitória, uma das maiores cataratas do mundo.

Para você ter uma ideia, ela tem mais de um quilômetro e meio de largura e uma média de 128 metros de altura de queda d’água.

Na época seca, entre outubro e dezembro, é possível entrar no rio e ficar a poucos centímetros da grande queda. Como é um local bem arriscado, ele levou o nome de piscina do diabo.

Gostou dessa matéria? Venha conhecer essa: Círculo de Fogo do Pacífico – O que é, países e curiosidades sobre a área

Fontes: Resumo Escolar, Melhores destinos e MegaCurioso

Bibliografia:

  • POPP, José Henrique. Geologia Geral. Rio de Janeiro: Livros Técnicos e Científicos Editora S.A, 5ª ed., 2004.
  • MENDONÇA, Franscisco. Climatologia: noções básicas e climas do Brasil. São Paulo: Oficina de Textos, 2007.
  • MORAES, Paulo Roberto. Geografia geral e do Brasil. São Paulo, Editora Harbra, 2ed. 2003.

Escolhidas para você

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.