Principal » História » O que são fontes históricas?

O que são fontes históricas?

As fontes históricas são vários tipos de fontes úteis para os historiadores. Por meio delas, é possível entender vários aspectos do passado.

O que são fontes históricas?

As fontes históricas são vários tipos de fontes úteis para os historiadores. Por meio delas, é possível entender vários aspectos do passado.

O que são fontes históricas?

As fontes históricas são também chamadas de documentos históricos. Em resumo, elas são tudo o que foi feito pelos seres humanos ao longo do tempo.

Sendo assim, por meio delas, é possível compreender dados sobre o passado. Sendo que por meio da compreensão do passado, é possível entender a própria realidade.

É por isso que esse tipo de fonte é um tipo de matéria-prima para o trabalho de um historiador. Portanto, as fontes históricas são vestígios do passado que os historiadores estudam.

Em outras palavras, o trabalho do historiador é estudar e analisar os vestígios que os seres humanos deixaram em outras épocas.

De acordo com o historiador José D’Assunção Barros “as fontes históricas são itens materiais e imateriais ou vestígios deles que ajudam o historiador a construir uma compreensão acerca do passado humano”.

1- Como as fontes são?

Em síntese, as fontes podem ser:

  1. Fontes materiais. São os vestígios concretos feitos por mãos humanas. Alguns exemplos disso são: pinturas, textos, fotos, roupas e etc.
  2. Fontes imateriais. Por outro lado, este tipo de fonte, são os testemunhos obtidos de pessoas que viveram certo acontecimento histórico. Pode ser também lendas e histórias que fazem parte da cultura oral de um povo.

Vale destacar que ao analisar uma fonte histórica, o historiador questiona a sua originalidade e veracidade. Sendo assim, ele investiga aspectos como:

  1. A data de produção do documento;
  2. Quais foram as intenções de quem produziu certo documento;
  3. Quais informações podem ser extraídas da fonte.

Enfim, de acordo com o tempo histórico, as fontes são escassas e podem estar danificadas. Por isso, o historiador deve fazer a metodologia de pesquisa.

Ou seja, quais passos seguir para poder analisar da melhor forma possível a fonte e entender o período histórico da sua produção.

2- Os Textos e as fontes

Até o século XIX, os historiadores acreditavam que o documento escrito era o único tipo válido para a construção do conhecimento histórico.

Principalmente, os textos feitos por meios oficiais como, por exemplo, o estado. No entanto, a partir do século XX, novos estudos mostraram que o conhecimento histórico também pode ser construído por meio de outras fontes.

Dessa forma, o documento escrito continuou a ser uma fonte histórica de peso. Contudo, o seu uso foi ampliado. Sendo assim, não eram mais usados apenas os documentos oficiais.

Outros tipos de textos passaram a ser levados em conta. Por exemplo, cartas pessoais, relatos de viagem, diários e afins. Além disso, os historiadores passaram a usar outros tipos de fontes.

Por exemplo, eles começaram a  usar: fotos, pinturas, filmes, músicas e etc. Com essa mudança, surgiram maiores possibilidades de conhecer o passado por meio de ângulos de visão que antes eram desprezados.

Nesse processo de diversificação de fontes, os historiadores também deram início a uma interlocução maior com outras áreas do conhecimento.

Dessa forma, o que era produzido na psicologia e arqueologia, por exemplo, passaram a ser usadas como fontes. Sendo que os historiadores classificam as fontes históricas em:

  1. Voluntárias. São as fontes e documentos pensados e construídos de uma forma proposital para serem um registro de certo acontecimento para a posteridade. 
  2. Involuntárias. São as fontes que não foram necessariamente pensadas para se tornarem um registro para as pessoas do futuro.

Dos dois tipos de fontes, a involuntária é a que conta com maior confiança por parte dos historiadores. Isso porque, por não serem fontes propositais, elas contam com muitos fatores importantes para a investigação histórica. 

3- As tecnologias e as fontes

As tecnologias foram muito úteis para que os historiadores pudessem conservar e acessar os documentos históricos. Sendo que a internet possibilitou a descoberta de documentos que antes eram inacessíveis ou inéditos.

Com isso, houve um compartilhamento de informações entre historiadores. Isso possibilitou um melhor diálogo e maiores reflexões sobre as fontes históricas e as metodologias de pesquisa.

4- Exemplos de fontes

Hoje em dia os historiadores estão usando como fonte muitos documentos pessoais. Ou seja, diários, cartas e outros tipos de registros que não se tornaram públicos.

Um exemplo disso é o diário escrito por Anne Frank. Por meio dele, podemos conhecer como foi a experiência de uma menina judia que ficou escondida da perseguição nazista.

Outro exemplo de fonte históricas, são as memórias e autobiografias publicadas por vários políticos brasileiros na década de 1970. As cartas também são muito úteis como fontes.

Hoje em dia, as pessoas não têm o hábito de escreverem cartas. Mas as cartas antigas servem como uma fonte para estudar como era a intimidade e troca de correspondências entre pessoas públicas ou não.

Quais são os tipos de fontes históricas?

As fontes históricas podem ser:

1- Documentos textuais. Esse tipo de fonte engloba vários tipos de documentos. Por exemplo:

  1. Cartas pessoais;
  2. Documentos oficiais;
  3. Jornais;
  4. Livros;
  5. Crônicas;
  6. Diário de viagem.

2- Vestígios arqueológicos. Nesse tipo de fonte estão os itens resgatados pela arqueologia. Alguns exemplos são:

  1. Construções;
  2. Estátuas;
  3. Roupas;
  4. Peças de cerâmica.

Sendo que alguns itens mais modernos e que não foram resgatados pela arqueologia também são englobados neste tipo de fonte.

3- Representações pictóricas. Esse tipo de fonte engloba itens como, por exemplo:

  1. Fotos;
  2. Afrescos;
  3. Pinturas rupestres;
  4. Charges;
  5. Quadros.

4- Registros orais. Por fim, temos ainda o tipo de fonte de registros orais. Ela engloba:

  1. Testemunhos pessoais;
  2. Mitos transmitidos de forma oral de uma geração para outra.

Tipos de fontes históricas de acordo com a época

Além desses tipos de fontes, existem também os tipos de acordo com a época em que foram registradas.

Ou seja, se as fontes foram feitas na época dos acontecimentos ou se foram produzidas na posteridade com base em relatos antigos. Desse modo, temos dois tipos de fontes:

  1. Primárias. O termo fonte primária não está mais sendo tão usado hoje em dia. No seu lugar, usar-se: fontes diretas. Em resumo, esse tipo de fonte é feita por pessoas na mesma época do registro dos fatos.
  2. Secundárias. Fontes secundárias ou fontes indiretas, são feitas com base em relatos da época em que os acontecimentos ocorreram.

Enfim, gostou de aprender sobre as fontes históricas? Então não deixe de conferir outros textos que você pode gostar como, por exemplo: o que é fatah; o que foi o pacto germano-soviético; cerco de Leningrado; história da arte no Brasil; e quem eram os mouros.

Além disso, você pode gostar de ler sobre: dia do hino nacional; o que é pompeia; a história do impeachment; e, por fim, Consequências da Revolução Industrial – Quais foram, causas e etapas

Bibliografia:

Silva, Daniel Neves. O que são fontes históricas? Brasil Escola. Acesso em: 24 de março de 2022.

Escolhidas para você

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.