Biologia

Imunidade, o que é? Definição, classificação, sistema imune e respostas

A imunidade é um mecanismo de defesa gerado pelo sistema imunológico. As células de defesa atuam contra agentes estranhos internos e externos.

Continue lendo após a publicidade

O corpo humano funciona por meio de diversos sistemas que atuam em conjunto. Dentre esses sistemas está o imunológico, responsável pela imunidade. Ou seja, a imunidade é o mecanismo de defesa do corpo contra agentes estranhos do meio externo, chamados de antígenos.

Além disso, a imunidade é responsável por manter o equilíbrio do metabolismo. Dessa forma, pode ser classificada de duas formas, sendo a imunidade inata ou adquirida. Para que o sistema imunológico seja fortalecido é necessário, por exemplo, manter uma boa alimentação e hidratação do corpo.

Vamos conferir mais detalhes sobre esse mecanismo de defesa!

Definição

O sistema imunológico é responsável pelos mecanismos utilizados pela imunidade contra agentes estranhos no corpo. Ou seja, o mecanismo de defesa atua como resposta à substâncias antigenas externas ou internas.

Continue lendo após a publicidade

Dessa forma, a imunidade funciona por meio da ação de células de defesa, além da produção de proteínas que atuam contra os antígenos, denominadas de anticorpos. Assim, as defesas imunes são de extrema importância no combate de doenças.

Imunidade, o que é? Definição, classificação, sistema imune e respostas
Probióticos no intestino despertam as células de defesa, por exemplo. Fonte: Tatiana Maximo

O mecanismo de defesa do corpo pode atuar contra doenças causadas por agentes químicos ou biológicos, por exemplo. Dessa forma, o corpo consegue manter a estabilidade do organismo, ou seja, a homeostase.

Além de proteger o organismo contra agentes estranhos, a imunidade também age para que algumas doenças não progridam no corpo. Assim, as células de defesa atuam para identificar e destruir células estranhas, danificadas ou mutantes, como no caso do câncer, por exemplo.

Imunidade, o que é? Definição, classificação, sistema imune e respostas
Os glóbulos brancos ou leucócitos são as células de defesa do organismo. Fonte: Clinmedlev

Visto isso, quando a imunidade está baixa, o corpo responde de algumas formas. Assim, é comum o surgimentos de determinados sintomas, como o cansaço excessivo, herpes na região genital, herpes labial, estomatite e infecções. Além disso, também é comum a queda de cabelo, o enfraquecimento das unhas e até ansiedade e depressão.

Continue lendo após a publicidade

Classificação

A imunidade pode ser classificada como inata ou adquirida, ativa ou passiva e transferência adotiva. Ou seja, a imunidade inata é caracterizada como aquela que nasce com o indivíduo, estando presente em pessoas saudáveis.

Já a imunidade adquirida, como o próprio nome sugere, é adquirida de acordo com a vivência do indivíduo. Ou seja, quando um agente estranho – vírus ou bactéria – entra no corpo, o organismo cria mecanismos de defesa específicos para o combate. Assim:

Além disso, a imunidade inata se caracteriza pela rápida atuação contra microrganismos que entram nas camadas superficiais do corpo. Assim, é composta por barreiras físicas, químicas e biológicas. A defesa ocorre por meio dos macrófagos, neutrófilos e células dendríticas, além das moléculas solúveis, como as citocinas, quimiocinas e proteína C reativa.

Imunidade, o que é? Definição, classificação, sistema imune e respostas
A pele é a primeira linha de defesa contra organismos invasores. Fonte: Medpri

Já a defesa adquirida é obtida após o contato com agentes externos, como vírus ou bactérias. Assim, o sistema imunológico atua contra esses agentes estranhos identificando e destruindo os invasores. Dessa forma, o corpo ativa células específicas que vão atuar no combate e proteção do organismo. Além disso, é dividida em humoral e celular.

Continue lendo após a publicidade

Além disso, o mecanismo de defesa pode ser dividido em: ativo, passivo e transferência adotiva. Ou seja,

  • Ativa – é adquirida por meio de vacinação ou após uma doença. Ou seja, o organismo produz uma “memória” em relação à determinados invasores e ativa as células de defesa para atuarem no combate dos agentes invasores.
  • Passiva – ocorre por meio de anticorpos que podem ser passados da mãe para o feto, ou por meio de anticorpos injetados no corpo via soro.
  • Transferência adotiva – ocorre por meio da transferência de células do sistema imune, como acontece na transfusão de sangue, por exemplo.

Características do sistema imune

O sistema imune, ou sistema imunológico, atua na defesa do organismo. Dessa forma, é constituído por uma série de células, como os glóbulos brancos, denominados de leucócitos e linfócitos. Além disso, os tecidos hematopoiéticos e alguns órgãos, como os linfonodos, baço e timo também atuam na defesa.

O sistema imunológico, além de proteger o organismo contra agentes infecciosos – vírus, bactérias, fungos, e protozoários  – também protege o corpo contra o câncer. Isso porque, as células de defesa conseguem identificar e destruir as células estranhas ou mutantes.

A imunidade pode ser ativamente alcançada pelo uso de antígenos (p. ex. vacinas) ou passivamente. Fonte: Medpri

Dessa forma, o sistema imunológico atua por meio da produção de anticorpos, denominada de resposta imune. Essa defesa por ocorrer de duas formas, sendo primária ou secundária.

Continue lendo após a publicidade

Nesse sentido, a resposta imune primária ocorre logo após o organismo identificar agentes estranhos no corpo. Assim, libera, no sangue, anticorpos específicos para atuarem contra infecções simples de determinado antígeno.

Já a resposta imune secundária ocorre quando os agentes infecciosos conseguem ultrapassar as barreiras de proteção primárias. Dessa forma, a produção de anticorpos que são liberados no plasma sanguíneo se intensificam e as células de defesa atuam contra a doença ou infecção.

Imunidade baixa e soluções

Quando não mantemos uma alimentação equilibrada ou o organismo apresenta disfunções, como a diabetes, ocorre o que chamamos de disfunção imunológica.

Ou seja, o a imunidade do corpo diminuiu e as chances de doenças e infecções são maiores. Isso porque, as células de defesa ficam enfraquecidas e não conseguem responder aos estímulos de forma adequada.

Continue lendo após a publicidade
Uma dieta equilibrada ajuda a manter os padrões do nosso corpo em ordem evitando o surgimento de doenças. Fonte: Treinus

Alguns distúrbios contribuem para queda da imunidade, como:

  • Diabetes descompensado e alteração da flora intestinal: candidíase.
  • Estresse: queda de cabelo, insônia.
  • Desnutrição: queda de cabelo e unhas fracas.
  • Status imune/metabólico: alteração no cortisol e nos hormônios.

Dessa forma, para que o sistema imunológico se mantenha fortalecido é de extrema importância a alimentação saudável, além da prática de atividades físicas, por exemplo. Assim, cultivar uma alimentação rica em vitaminas, frutas e verduras auxilia no fortalecimento das células de defesa do organismo, além da ingestão de água para a hidratação do corpo.

Os alimentos mais comuns para aumentar a imunidade são: vos, frutos do mar, castanhas, nozes, amêndoas, fígado, banana e espinafre. Ou seja, alimentos ricos em cobre, magnésio e zinco.

O que achou da matéria? Se gostou, corre pra conferir quais as características do Sistema Digestivo e Muscular.

Continue lendo após a publicidade

Fontes: Biologia Net, Guia da Farmácia e Blog Dr. Consulta

Fonte imagem destaque: YouTube

Próxima página »

Comentários

0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments